Motoristas reclamam das condições péssimas da AL-145; Governador fala sobre o caso

Rodovia Estadual dá acesso aos municípios de Água Branca, Mata Grande e Pariconha.

Buracos na rodovia AL-145. Crédito: Ítallo Timóteo - Radar 89
Buracos na rodovia AL-145. Crédito: Ítallo Timóteo – Radar 89

Motoristas que trafegam pela AL-145 com destino às cidades de Água Branca, Mata Grande e Pariconha estão revoltados com as condições da pista, várias crateras estão causando prejuízos e até mesmo acidentes.

 

Nesta terça-feira (7) a equipe do portal e programa Radar 89 esteve no local e acompanhou de perto as condições péssimas da rodovia, em contato com alguns motoristas foram relatados que os buracos estão ocasionando prejuízos, um deles chegou a relatar que o pneu do seu veiculo estourou após cair em um dos buracos.

 

Crédito: Ítallo Timóteo
Crédito: Ítallo Timóteo

 

A rodovia que já não oferece nenhuma qualidade fica ainda pior nesse período chuvoso, no dia (2) deste mês, quando esteve no sertão o governador falou sobre as condições da rodovia a Rádio Delmiro FM; ouça o que ele disse:

 

 

 

Centenas de pessoas participam do sepultamento do empresário “Galego da Cebola”

Crédito: Ítallo Timóteo - Radar 89
Crédito: Ítallo Timóteo – Radar 89

Centenas de pessoas lotaram o cemitério Adonias Mafra Queiroz em Delmiro Gouveia para dar o último adeus ao empresário delmirense José Antônio da Silva, mais conhecido como “Galego da Cebola”, 47 anos, que morreu no último sábado (4), no sanatório em Maceió. O sepultamento ocorreu neste domingo (5) às 17h.

 

Durante o cortejo fúnebre o corpo do “Galego da Cebola” passou de frente ao seu estabelecimento localizado na Rua Sete de Setembro, no centro, e percorreu a principal Avenida da cidade, a Castelo Branco, ao chegar ao campo-santo, motoristas homenagearam com um buzinaço.

 

Várias homenagens foram feitas por familiares e amigos, antes de ser sepultado, uma salva de palmas em homenagem ao empresário.

 

Ao ser divulgada a morte do empresário através do portal Radar 89 diversos internautas deixaram as suas homenagens.

 

 

Reprodução: Fanpage do portal Radar 89
Reprodução: Fanpage do portal Radar 89

 

Delmiro Gouveia: Morre popular e empresário “Galego da Cebola”

Cortesia Família.
Cortesia Família.

O empresário José Antônio da Silva, 47 anos, morreu na manhã deste sábado (4), no sanatório em Maceió capital alagoana. José Antônio que era mais conhecido como “Galego da Cebola”, 47 anos, não resistiu a problemas de saúde.

 

Em contato com os familiares a reportagem do portal Radar 89 foi informada que “Galego da Cebola” será sepultado em Delmiro Gouveia, neste domingo (5), às 15h, o corpo está sendo velado no Ginásio de Esporte do Bairro Eldorado próximo ao Detran.

 

 Atualizada às 12h52 (domingo)

Operação Lava Jato pode paralisar obras do Canal do Sertão em Alagoas

Juiz federal indica possibilidade de suspensão de obras de empreiteira envolvida com petrolão.

99007086fa04a1e0adbf636ada5ebc3dO Sertão Alagoano dificilmente vai virar mar, mas as expectativas em torno do Canal do Sertão são enormes no Estado. Projetado para alcançar um total de 250 quilômetros, abrangendo seis microrregiões socioeconômicas e beneficiando um total de 42 municípios alagoanos, a obra gigantesca está correndo risco de ser suspensa por tempo indeterminado, tudo por causa do avanço das investigações da Operação Lava Jato.

 

O cerco tem sido fechado contra as maiores construtoras do país, na operação policial que já tem mais de um ano de atuação forte e incansável no desmonte do maior escândalo de corrupção envolvendo a República do Brasil, a Petrobras – a maior empresa pública brasileira –, políticos e as maiores empresas da construção civil e naval do país.

 

O próximo passo do juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da operação lava jato, segundo a imprensa nacional, pode ser suspender todas as obras das empresas implicadas em operações fraudulentas com a Petrobras. A possibilidade sinalizada por Moro em uma de suas últimas decisões.

 

Atualmente, o Canal do Sertão está com as terceira e quarta etapas em andamento, sendo que uma é responsável pela OAS e a outra pela Odebrecht. E a quinta etapa já está contratada, com a Queiroz Galvão.

 

A imprensa vem revelando o nome de todas as empresas investigadas pela ação policial e judicial. “Eram sete, depois nove, depois dezesseis e, por fim, 23”. As três empresas responsáveis pelas próximas etapas do Canal do Sertão ou “o mar do sertão”, como os mais esperançosos chamam a obra faraônica, estão sendo tocadas por empresas envolvidas no escândalo da Petrobras.

 

Empreiteiras teriam de suspender contratos para livrar executivos da prisão

 

A Odebrecht estaria envolvida antes mesmo da OAS e da Queiroz Galvão, que teriam aderido ao cartel das empreiteiras quando o negócio cresceu tanto que já não era mais possível participar das licitações sem entrar no jogo. Estas informações foram divulgadas pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a partir de um acordo de leniência feito com empresas participantes do cartel que lesou a Petrobras.

 

Segundo publicação do jornalista Lauro Jardim, na Revista Veja, “no despacho em que mudou o status da prisão do diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar de temporária para preventiva, Sergio Moro diz que só há uma maneira de os executivos da empreiteira saírem da cadeia: as empresas nas quais o grupo tem participação precisarão suspender todos os contratos com os governos federal, estadual e municipal”.

 

Sobre a possibilidade de suspensão dos contratos pelo juiz Sergio Moro, a assessoria do Governo de Alagoas disse que “ainda não houve qualquer informação neste sentido”. E completou: “Quando houver, caso haja, pensaremos em como proceder. Até lá, tudo continua em andamento normal”.

 

Mas há preocupação sobre as empresas, afinal, a suspensão de seus contratos acarretaria em milhões de desempregados por todo o país. Assim, como o bloqueio dos bens das empreiteiras.

Crianças participam do Projeto Replantar com árvores nativas da região em Delmiro Gouveia

Evento foi realizado em comemoração à Semana do Meio Ambiente.

Crianças do Projeto Replantar participaram nesta quinta-feira (2), no Povoado Rabeca município de Delmiro Gouveia de atividades em comemoração à Semana do Meio Ambiente. Eles plantaram mudas de árvores, em uma ação promovida pela Secretaria do Meio Ambiente, da Prefeitura com apoio da Fábrica da Pedra.

 

“Cuidar do meio ambiente não é só plantar uma árvore, mas também preservar o patrimônio público, atentar a questões importantes e cobrar ações nessas áreas, como limpeza urbana, qualidade do ar, uso responsável dos recursos naturais e preservação das florestas. Sem isso, não há perspectiva para às próximas gerações terem qualidade de vida”, Frisou o secretario do meio Ambiente Marquinho.

 

Sem apoio da Nestlé e do Governo do Estado não teríamos a festa do Carro de Boi este ano com Paula Fernandes, diz prefeito

image1O Prefeito de Inhapi, José Cicero foi categórico hoje em entrevista ao programa de rádio Radar 89 na Rádio Delmiro ao afirmar que, se não fosse o apoio da Nestlé e Governo do Estado não teríamos a tradicional Festa do Carro de Boi este ano.

 

A Festa do Carro de Boi ganhou proporções nacionais no ano passado, quando ganhou o título de maior encontro de carro de boi do Brasil, desbancando cidades do estado de Minas Gerais, onde a cultura do carro de boi também é muito forte. Chegando a quase 500 carros de boi no encontro de 2014.

 

Hoje é uma das festas mais culturais do estado de Alagoas, sendo reconhecida desta vez com o apoio da secretaria de cultura e da Nestlé. Que garantiram a realização do evento no mesmo porte do ano passado.

 

Esse ano teremos o sorteio de mais 8 carros de boi, fortalecendo cada vez mais a nossa cultura, deixando Inhapi conhecida nacionalmente como “Terra do Carro de Boi”.

 

A festa será no dia 25 desse mês, com o encontro programado para começar às 10:00h seguindo dia festivo, e a noite as 22:00h teremos um grande show com Paula Fernandes, Geraldo Cardoso e a dupla local Jefferson&Tiago.

Energia eólica pode ser alternativa produtiva para o Canal do Sertão em AL

9cf2aeadf15fa477f7aaef571143226cConcluir o Canal do Sertão é só o começo. O Governo de Alagoas já está buscando formas de utilizar a estrutura condutora de água como solução para as questões que afetam diariamente a população sertaneja, principalmente os produtores agrícolas.

 

Além disso, esses desafios têm que ser pensados a partir das novas condições de sustentabilidade do planeta, que demanda o uso de energias limpas, como a solar e a eólica, e o uso mais racional da água.

 

Numa convergência de esforços, a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), promoveram nesta quinta-feira, 2, uma reunião entre pesquisadores do Instituto de Computação Universidade Federal de Alagoas e gestores públicos.

 

“O foco desta reunião não é mais pesquisa, é um produto. A Secti está reunindo interesses comuns e soluções potenciais para as nossas necessidades emergentes”, indicou Pablo Viana, gestor da pasta de Ciência,T&I, para introduzir o kit de irrigação automático e autossustentável que foi apresentado aos  secretários de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Alexandre Ayres;  do Trabalho e Emprego, Rafael Brito; e para o diretor-presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Gustavo Lopes.

 

Eles tiveram a oportunidade de conhecer o protótipo de uma estação energética de baixo custo, integrada por um painel solar e uma torre eólica, para rodar um sistema de irrigação capaz de economizar água e energia e fornecer dados para o melhor aproveitamento possível das poucas áreas cultiváveis do semiárido alagoano.

 

Na concepção, os pesquisadores levaram em conta o gasto energético para irrigar um hectare e suprir as necessidades de uma casa de família típica da zona rural de Alagoas. Além disso, o sistema é autossustentável e conta com um software capaz de coletar dados e aperfeiçoar o uso da água a partir de informações do próprio local sobre seu solo, os vegetais que serão plantados e a meteorologia.

 

O produto foi desenvolvido a partir de uma pesquisa feita com recursos disponibilizados pela Fapeal, através de chamada pública que selecionou três projetos focados no Canal do Sertão.

 

Fábio Guedes, diretor-presidente da Fapeal, acredita que está havendo um esforço perceptível de integração entre a academia, o governo e o setor produtivo para aliar a produção de conhecimento às vocações de Alagoas para a inovação tecnológica: “Energias limpas são uma grande perspectiva”, analisa.

 

Respostas para o dia a dia

 

O protótipo foi bem recebido, levando em conta questões práticas de infraestrutura e gestão necessárias para prover acesso de fato às populações que se encontram em posição de serem beneficiadas pela água do Canal.

 

“A Semarh tem um grande necessidade de sistemas digitais capazes de medir automaticamente a quantidade de água licenciada para cada produtor”, comentou Alexandre Ayres, da Semarh.

 

Já Rafael Brito (Trabalho e Emprego), observou que a introdução de inovações tecnológicas gera novos empregos nos setores de manutenção e serviço, porém, o impacto é ainda maior quando se utiliza a irrigação para o cultivo de frutas e leguminosas.

 

Na perspectiva da governança, porém, continuam os desafios relativos a custos e financiamentos, para tornar a tecnologia acessível a um número significativo de produtores, além da necessidade de mudar uma cultura arraigada de práticas não-sustentáveis.

 

A boa notícia é que a inovação tecnológica voltada à sustentabilidade também já está despontando como alternativa de viabilidade econômica.

 

De acordo com os desenvolvedores do protótipo presentes na reunião, os professores da Ufal Davi Brito e Márcio Ribeiro, o uso de energias alternativas gera 2,5 vezes empregos a mais do que o uso de combustíveis fósseis, e há um aumento de 50% por cento na eficiência de produção energética quando se utiliza duas fontes renováveis, no caso, a solar e a eólica.

PME é aprovada na Câmara incluindo a Gestão Democrática nas Escolas de Delmiro

A Câmara Municipal de Delmiro Gouveia aprovou por unanimidade, o Plano Municipal de Educação, e caso seja sancionado sem vetos pelo prefeito Lula Cabeleira, tornará uma lei que dará condições de continuidade nas políticas educacionais municipais.

 

Uma das novidades inseridas no PME foi à aprovação da Gestão Democrática nas Escolas, uma das maiores reivindicações dos profissionais da educação na luta pela garantia da autonomia da unidade escolar, não será mais o prefeito que indicará os diretores e vices, a escolha será através do voto, com a participação efetiva dos vários segmentos da comunidade escolar, pais, professores, estudantes e funcionários.

 

Como instrumento de operação do Sistema Municipal de Ensino, o PME estabelece as políticas, diretrizes e define os objetivos e metas educacionais do município para um período decenal.

 

 

Compre o seu terreno em Delmiro Gouveia a poucos metros do Cânion com parcelas fixas a partir R$ 119

Agora em Delmiro Gouveia você pode adquirir o terreno dos seus sonhos, estando parcialmente estruturados com meio fio, posteamento, água, luz, entrada facilitada e parcelas fixas de apenas R$ 119. Isso mesmo 119 reais.

 

Não perca essa oportunidade, ideal para chácaras ou áreas de lazer, a 5 KM do centro de Delmiro Gouveia, com  percurso todo asfaltado no Povoado Salgado. Mas, é para comprar o mais rápido possível, pois 60% das unidades já foram vendidas.

 

 

Fale com corretor agora mesmo, Contato: (82) 99986-1739 (82) 98155-2006 (75) 9204-2766 (75) 8810-7433 (Fernando).

 

Imagem: Planta dos terrenos
Imagem: Planta dos terrenos

 

Imagem da obra
Imagem da obra

 

Imagem da obra
Imagem da obra

 

Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa

 

Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa

 

Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa