Prefeitura de Delmiro se reúne com SESAU para tratar os riscos de desabastecimento e traçar medidas‏

Na manhã dessa quarta-feira (15), estiveram reunidos na sede da Prefeitura Municipal de Delmiro Gouveia, integrantes do Governo Municipal e membros da Diretoria de Vigilância em Saúde Ambiental do Estado de Alagoas (Divisam), para tratar os riscos de desabastecimento ou abastecimento sem qualidade, a propósito de mancha que atingiu trecho do Rio São Francisco em Delmiro Gouveia.

 

Entre as medidas discutidas, priorizar o abastecimento de escolas, postos de saúde, UPA, hospitais; realizar vistorias periódicas para observar o grau de qualidade da água, principalmente, dos serviços essenciais que atendem ao grande público. Além destas, a atuação associada entre o município e o Estado, de inspeção dos carros pipa, se estão aptos a realizar o transporte de água com segurança, a partir da captação de água do Canal do Sertão.

 

IMG_8834A Secretária Municipal de Saúde Geonice Peixoto, externa a preocupação do município: “Estamos tentando a liberação – através da Defesa Civil – de carros pipa para suprir a necessidade dos serviços essenciais, ante o estado de emergência que estamos vivenciando”.

 

Ainda nessa data, o Governo Municipal encaminha ofício – com cópia ao Ministério Público – à Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) solicitando informação da procedência da água que está chegando às torneiras da população delmirense, no período de 11 a 15 de abril; e se há garantias deste produto para consumo humano.

 

Estiveram reunidos a Secretária Municipal de Saúde, Geonice Peixoto; a Secretária Municipal de Educação, Rosângela Freire; o Secretário de Governo Jamil Cordeiro; a chefe de gabinete Maria Lúcia Lisboa; Diretor de Planejamento da Secretaria de Agricultura Aloisio Gomes; a coordenadora da Vigilância Sanitária municipal, Carla Damasceno e equipe da DIVISAM coordenada pela Diretora de Vigilância em Saúde Ambiental do Estado, Elisabhete Rocha.

 

O Governo Municipal aguarda primeiros resultados da análise de amostras coletadas no Rio São Francisco.

 

 

AULAS SUPENSAS

 

Por determinação do Ministério Público, a Secretaria Municipal de Educação suspende aulas, até divulgação de novo laudo da Casal.

 

Por Assessoria PMDG – Geovanna Ferraz

Delmiro e Pariconha: 11º CRE suspende aulas da rede Estadual, com exceção da escola Luiz Augusto

Escola WatsonA secretaria municipal de Delmiro Gouveia suspendeu as aulas nas escolas da rede municipal devido à má qualidade da água.

 

Com relação as escolas da Rede Estadual, o Blog conversou com a coordenação da 11º CRE – Unidade responsável pelo acompanhamento das atividades de apoio didático-pedagógico das Escolas Estaduais do Alto Sertão Alagoano.

 

A coordenação decidiu suspender as aulas nas escolas da rede Estadual das cidades de Delmiro Gouveia e Pariconha, com exceção da escola estadual Luiz Augusto.

 

“Em princípio fomos orientados pelo promotor, Dr.: João Batista, isso através de oficio, que as escolas parassem por causa da má qualidade da água. Diante disto, recebemos a informação de um técnico da CASAL, que Pariconha encontra-se na mesma situação.

 

Então, decidimos suspender as aulas nas escolas da rede estadual de Delmiro e Pariconha. Com exceção da escola Luiz Augusto do município de Delmiro, que possui uma cisterna com água de boa qualidade.

 

Com relação as outras cidades do alto sertão, fomos informados por um técnico da Casal que estão recebendo água com a qualidade normal.”

Jamil Cordeiro: “Vamos averiguar as condições dos ônibus que levam estudantes para Paulo Afonso”

Jamil Cordeiro concedeu entrevista aos radialistas Anderson de Souza e Maurício Sandes do programa A vez do povo no Rádio (Delmiro AM760)
Jamil Cordeiro concedeu entrevista aos radialistas Anderson de Souza e Maurício Sandes do programa A vez do povo no Rádio (Delmiro AM760)

Universitários delmirenses que estudam em Paulo Afonso – BA; utilizaram o programa Radar 89 na Rádio (Delmiro FM) para denunciar às péssimas condições dos ônibus que são fornecidos pela Prefeitura de Delmiro Gouveia. Ao ser questionado o secretário de governo, Jamil Cordeiro, concedeu entrevista ao programa A vez do povo no Rádio na (Delmiro AM) e falou sobre a reivindicação dos alunos.

 

 

 

 

Ouça o áudio da reivindicação dos alunos:

 

 

 

 

 

 

Ouça o áudio do secretário de governo:

 

 

 

 

Nova campanha da Cerveja Schin reverencia os bares brasileiros; Bar da Sogra Coral é destaque

sograDepois de homenagear as cidades esquecidas pelos comerciais de cervejas, a Schin, marca do portfólio da Brasil Kirin, lança, em abril, a sua nova campanha de TV, com a participação do cantor Pablo do Arrocha. E desta vez, a Schin explora a diferença entre os bares das propagandas e a irreverência dos famosos botecos de rua.

 

O filme nomeado “Bares” começa observando um glamoroso bar das propagandas de cerveja para, logo em seguida, exaltar os botecos tradicionais de nomes irreverentes, onde milhares de brasileiros se divertem no final do dia. Diversos bares reais, escolhidos pela equipe de vendas da Brasil Kirin, em um processo de seleção interno, serão citados ao longo da produção, entre eles está o “Bar da Xana”, que sempre vive lotado e o “Bar Curva de Rio”, onde só dá enrosco.

 

SO

 

O fechamento do filme faz uma referência ao bar da “Sogra Coral” localizado em Delmiro Gouveia-AL. O cantor Pablo do Arrocha, que marca presença soltando o seu famoso bordão “aí, é sofrência”, após a personagem da sogra do “bar sogra coral”, uma referência aparecer dentro da geladeira.

 

Assinado pela Leo Burnett Tailor Made, o comercial está sendo exibido na programação do horário nobre da TV Globo.

 

O bar da Sogra Coral está localizado na rua Santa Cecília, no bairro Cohab.

 

O Sogra Coral oferece música ao vivo aos finais de semana, com destaque para os artistas

da terra.

MP/AL abre inquérito para investigar as causas da mancha escuras no São Francisco

rio O promotor Alberto Fonseca informou, nesta terça-feira (14), que será aberto um inquérito civil público para investigar as causas da mancha escura no Rio São Francisco.

 

Uma portaria conjunta do Ministério Público do Estado (MPE) cobra informações de diversas entidades públicas sobre o assunto, é o chamado Procedimento Preparatório.

 

A mancha no leito do Velho Chico já alcança 25 quilômetros de extensão, segundo informou o Instituto do Meio Ambiente (IMA).  Nesta manhã, uma reunião entre representantes do MPE, de órgãos ambientais do Estado, Federação dos Pescadores de Alagoas, Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) discutia o assunto.

 

O secretário do comitê do CBSHF, Maciel Oliveira, diz que o objetivo é detectar o que ocorreu e qual a gravidade do problema. “Nunca na história foi constatada uma mancha com essa extensão no rio. Os órgãos vão mostrar o que estão fazendo para conter a mancha e identificar os possíveis responsáveis”, afirma.

 

A abertura de comportas de reservatórios da Chesf é apontada como a principal suspeita para o problema. A medida teria liberado sedimentos acumulados no rio por pelo menos 30 anos. A companhia foi intimada a apresentar o relatório do procedimento, realizado no final de fevereiro deste ano.

 

O documento, assinado pelos promotores João Batista Santos Filho, Lavínia Fragoso e Alberto Fonseca, cobra, em até 10 dias, “identificação de pontos críticos/vulneráveis, avaliação da qualidade da água consumida pela população não atendida pelos sistemas ou soluções alternativas coletivas, perícia de constatação de dano ambiental, e relatório circunstanciado que informe as interrupções no abastecimento ocorridas nos últimos dias na Unidade de Negócio do Sertão, bem como as causas e área de abrangência”.

 

Desde o surgimento da mancha, constatada na última quarta-feira, a Casal suspendeu fornecimento de água em sete municípios da região, Delmiro Gouveia, Água Branca, Pariconha, Inhapi, Mata Grande, Canapi e  Olho D’Água do Casado. Eles estão sendo abastecidos por meio de carros-pipa desde então.

 

A presidente da Federação dos Pescadores de Alagoas, Eliane Morais, diz que o impacto da mancha é muito grande. “Os consumidores estão preocupados e já disseram que não vão consumir os peixes dessa região. Até o momento não soubemos de mortandade de peixes, mas queremos saber o que está acontecendo e quem são os responsáveis por isso”.

Durante visita; Delmirense flagra acumulo de lixo às margens do Rio São Francisco

11161340_660307137408818_2616718472129717325_nO delmirense Fernando Ratinho utilizou o seu perfil no facebook para mostra a quantidade de lixo que foram encontrados às margens do Rio São Francisco no Povoado Cruz, as imagens é possível, ver latas e garrafas de bebidas que são abandonadas por consumidores que costumam frequentar o rio durante o final de semana.

 

Veja o que ele postou:

 

 

Estive no povoado Cruz junto com a equipe do Meio Ambiente. E encontramos várias irregularidades ambientais no local. Construções indevidas acumulo de lixo em grande quantidade.

 

Na próxima terça (21), iremos fazer um processo de limpeza e conscientização da população. Contaremos com o apoio da população local, pescadores, de alunos, pais e professores.

 

É necessário alertar as pessoas que frequentam o rio nos fim de semana que recolham todo seu lixo. Não deixem no rio, isso colabora para a poluição e estamos em um momento crítico em nosso Rio São Francisco.

 

11147140_660306934075505_7629686831637018717_n

 

VAMOS SALVAR O RIO. NOSSA ATITUDE AMBIENTAL É FUNDAMENTAL.

 

*Algumas fotos do local 14/04/22015. Em poucos minutos recolhemos varias sacolas de lixo.

 

 

 

Jovem delmirense por pouco não tem o cabelo arrancado em luta corporal; Vejam o vídeo:

Reprodução do vídeo
Reprodução do vídeo

Um vídeo está sendo compartilhando por várias pessoas em um aplicativo das redes sociais “Whatsapp” onde mostra pelos menos sete jovens delmirenses entrando em luta corporal, as imagens são fortes e em um momento uma das envolvidas chega a puxar o cabelo da vítima que por pouco não tem ele arrancado.  O vídeo foi gravado por um cinegrafista amador. O fato aconteceu na principal Avenida do Bairro Novo em Delmiro Gouveia.

 

Vídeo:

 

Geógrafo Felipe Ferreira cria artigo sobre a mancha do Rio São Francisco; VEJA

11129389_737850386333601_1913987327_nPróximo dos 514 anos que Américo Vespúcio pela primeira vez adentrava o Opará “Rio Mar”, que depois batizado com o nome do santo italiano que desfez de sua riqueza para levar uma vida de servidão aos que mais precisavam a mancha impressa pelo nosso santo daqui, que não ganhou forma humana, mas ganhou da natureza forma de rio, mostrou ao longo do tempo um papel de pôr se a serviço das populações que se estabeleceram em suas margens, que montaram em suas barrancas moradias, que das suas águas tiram a vida. Desde aquele 4 de outubro de 1501, até agora, uma mancha, uma marca tem se feito presente no rio da integração nacional, a marca maldita da exploração descontrolada, da falta de consciência deste tão rico e importante manancial que rasga o solo seco do semiárido brasileiro.

 

Um rio teimoso, a primeira vista, nasce nas montanhas mineiras, podia ele descer para o sul, como manda a gravidade, ou desembocar a leste, caminho mais próximo do oceano, mas como eu disse é teimoso, ele desce os planaltos mineiros e sobre em direção ao nordeste, entra no semiárido, rasgar o solo ressecado do semiárido, irriga, mata sede humana e animal, serve para via de transporte, para banho, para acender as luzes e clarear a noite em algumas partes deste país, serve para movimentar a economia. Se você percebeu por vezes repeti o verbo serve, mas e nós, que dele tiramos o que precisamos o que damos em troca?

 

Nos últimos dias nossa cidade, nossa região, notou a má qualidade da água captada no rio, nossa região durante um período teve suspenso o abastecimento, noticias, fotos, postagens em redes sociais, tudo isso fez parte da rotina nos últimos dias, porém uma ação mais concreta exige de nós cidadãos Sanfranciscanos, que levantemos a voz e venhamos a intervir na busca de meios que apaguem aquela mancha escura das águas, mancha essa que está impregnada não somente nas águas, mas na inercia do poder público que isenta-se da responsabilidade de cuidar desse Rio que tem em sua bacia 12 milhões de nordestinos, transpor, canalizar, levará a água, mas sem cuidar, sem revitalizar a água também será levada, neste caso para não voltar maís.

 

Que nós estejamos atentos, a problemática ocorrida foi mais um dos gritos que o São Francisco vendo dando no decorrer do tempo, pode chegar uma época que a força do grito seja tomada pela morte do mesmo.

 

Felipe Ferreira

Curso de Geografia. Universidade Federal de Alagoas – Campus do Sertão.

Grupo de Estudos Agrário e Sócio Territoriais

Cardiologista renomado na região, Dr. Ari e equipe da UTI Móvel Salvar envolvem-se em acidente

Apesar do susto os ocupantes do veículo não sofreram nenhum ferimento grave.

 

{7CAFDDA1-B3EB-43F0-8A38-7A8BC6D936A0}_uti g

Após remover uma paciente em estado muito grave para a UTI do Hospital de Urgências de Feira em Santana, Bahia, neste sábado, 11 de abril, a ambulância conduzida pelo experiente Reginaldo Júnior, com a enfermeira Flávia Souza e o cardiologista, intensivista e filantropo Dr. Ari, da UTI MÓVEL SALVAR, ao retornar a Paulo Afonso, sob uma forte chuva, capotou no trevo de Cícero Dantas, BA, onde cinco minutos depois uma carreta também virou. O local tem estatística histórica de acidentes graves e fatais, chova ou faça sol.

 

O renomado médico, que fazia mais uma remoção por insistência da família da enferma e indicação do médico assistente desta, seguramente, foi salvo pela Mão de Deus que o tirou da maca onde dormia e o conduziu para a cabine do veículo que pouco foi atingida no acidente. Em cima da maca caíram vários aparelhos pesados que certamente o esmagariam se lá dormindo estivesse.

 

Incansável na sua luta por uma UTI PÚBLICA em Paulo Afonso, Dr. Ari não tem dúvidas que foi a vontade de Deus que o salvou para continuar salvando vidas, seja no Serviço Público como plantonista da UTI do HOSPITAL GOVERNADOR JOÃO ALVES FILHO de Aracajú, ou no Serviço Privado de Paulo Afonso e Região. Este fato, embora bastante adverso, certamente servirá de estímulo para que este missionário da Medicina continue sua luta na preservação da vida humana que não tem preço, e, com certeza, não descansará enquanto a “cidade da energia”, governada várias vezes por médicos, não dispor de uma UTI MÉDICA PÚBLICA, estruturada e capacitada para atender o povo de Paulo Afonso e Região, ora dependentes do Governo Federal, do Estado, do Município e da Chesf, neste imbróglio relevante e urgente de Saúde Pública que clama por urgência de solução.

 

salvar 1

 

Através desta, Dr. Ari e equipe agradecem a Deus e a solidariedade da sociedade, seus colegas e amigos.

Manchas negras encontradas no Rio São Francisco foram provocadas pelo esvaziamento no Lago Belvedere

Funcionários da Chesf confirmaram à informação durante a tarde deste sábado (11).

23537a80-b0ae-41e1-8d71-9764a51869f2O diretor presidente do IMA, em Alagoas, Gustavo Lopes informou que uma equipe da Chesf que se encontra na região afetada pela língua negra já confirmou que esse caso foi provocado por um limpeza na barragem do Xingó, no entanto, comunicou que o trabalho só foi feito depois da autorização de técnicos do IBAMA de Salvador.

 

Gustavo Lopes comunicou o problema ao governador Renan Filho que deslocou uma equipe para fazer um levantamento sobre o problema, que segundo os técnicos não se  restringe as oito cidades alagoanas, mas a toda região ribeirinha de Alagoas e Sergipe, inclua-se aí a cidade de Aracajú entre outras grandes cidades, como Arapiraca que saõ abastecida pelo rio São Francisco.

 

O Blog do Bernardino, descobriu com exclusividade a origem do problema: O reservatório da barragem Delmiro Gouveia, a primeira usina do complexo CHESF,apresentou um vazamento. Para resolver o defeito, tiveram que esvaziar o lago, no fundo, onde existia grande quantidade de lama e matéria orgânica, além de várias toneladas de peixe que sucumbiram.

 

foto16

 

Tudo isso entrou em rápida decomposição, criando uma gigantesca  cultura de bactérias, que foi lançada no alto São Francisco pela CHESF. Para piorar a situação, os reservatórios da CHESF estão vazios, Sobradinho o maior deles só tem 15%.

 

Segunda feira(13), de acordo com o empresário da região, Elizeu Gomes, será feito um movimento forte e amplo em defesa do Velho Chico.

 

“Estaremos às 8h na Câmara de Vereadores,  para realizar um ato em prol de São Francisco, onde será formada uma comissão junto ao Ministério Público para apurar a responsabilidade  dessa tragédia que infelicita todo o São Francisco” explicou ele.