Delmiro Gouveia – O Pioneiro da industrialização nordestina

Há 152 anos nascia o desbravador dos sertões.

OgAAAKa8ApgzfNHi92quosDqOPDs0YvCmAIWDXNx5VE990k9y9041pE8FFO-qKkF65Mc8eCUDmzNr0yj-z0pYZMLmpUAm1T1UI6i8eXhkSXlIqYPZwtiNoGEo_WQDelmiro Gouveia foi um herói em seu tempo. De sua visão empresarial originou-se, no início do século XX, a formação do primeiro polo industrial do sertão Nordestino junto com a implantação da primeira indústria têxtil no sertão alagoano.

 

A Cia. Agro Fabril Mercantil começou a funcionar em 05 de junho de 1914, no dia em que comemorava mais um aniversário do seu fundador, na distante Vila da Pedra, hoje município de Delmiro Gouveia. Os primeiros carretéis vieram da Finlândia. A primeira compra de algodão do Egito. Depois veio a utilização do algodão Seridó, plantado nas terras da região.

 

Com a implantação desta fábrica, o lugarejo inabitado da Pedra, prosperou, ganhou posto telegráfico, estradas e os primeiros automóveis. No primeiro ano de funcionamento a fábrica empregava mais de 800 operários (homens e mulheres) produzindo diariamente mais de dois mil carretéis de linhas para costura, rendas e bordados. Em 1916 a fábrica intensificou a sua produção passando a exportar para a Argentina, Chile, Peru e outros da América do Sul.

 

0ae3f04df16bc42dfe8b5a15d598aa46380
Imagem: Internet

 

 

Mas, em outubro de 1917, Delmiro Gouveia foi brutalmente assassinado. Com sua morte o controle da Cia Agro Fabril Industrial passou aos irmãos Menezes, até que, no final dos anos 80, após sucessivas crises financeiras, foi adquirida pelo Grupo Cataguases, passando a chamar-se Multifabril Nordeste S/A. Essas crises voltaram a se repetir periodicamente levando a fábrica a ter a sua produção radicalmente reduzida, com o risco de ter as suas portas fechadas.

 

Em 1992 o Grupo Carlos Lyra, tradicional grupo empresarial no segmento da agroindústria, de açúcar, álcool e de fertilizantes, com forte participação na economia nacional, aceitou o desafio de não deixar parar a única e tradicional indústria da região.

 

Delmiro Gouveia e a primeira esposa

 

Tendo assumido o controle da empresa, deu-lhe o nome da FÁBRICA DA PEDRA S/A Fiação e Tecelagem, nome este uma homenagem do Dr. Carlos Lyra a cidade onde Delmiro Gouveia fez história, a antiga Vila da Pedra.

 

Fez-se então uma rápida recuperação do parque industrial, sendo adquiridos equipamentos de ultima geração para a fiação “open-end” e os teares de pinça e a jato de ar, para a tecelagem.

 

Alguns anos depois, dando continuidade ao processo de modernização industrial, novos investimentos foram realizados, agora no setor de acabamento. Novas máquinas foram adquiridas e novos profissionais foram contratados com o objetivo de melhorar a qualidade dos novos produtos, aumentar a produção e investir na geração de novos empregos. Dentre elas uma das mais modernas máquinas de estamparia rotativa, habilitando-se assim a concorrer com as maiores empresas do país na linha de cama e mesa, nosso principal produto.

 

OgAAAOp-uNlu5j3XEyEw8AKp6GuVt3DpSBwDbyLg3oCXBPRC9WuMH3gHNJSjIuTEioiZjrHTTYF5qkFPZgx-kdbrliIAm1T1UJ8PcqlLew2S6kZoG3WGN7xKz6nN

 

No início de 2002, a Fábrica da Pedra S/A, lança a linha Topázio, tecido de alta qualidade, misto de algodão e poliéster. Também oferecido em maquinetado, este tecido foi direcionado para o segmento de camisaria e, em pouco menos de um ano, alcançou a marca de 1.000.000 metros vendidos. Camisas produzidas com o nosso tecido Topázio são feitas especialmente para atender grandes magazines como C&A, Casas Pernambucanas, Renner e redes de lojas de moda masculina.

 

Em 2003 passamos também a oferecer ao exigente mercado têxtil brasileiro, o Percalyra, um percal clássico, produzido em 100% algodão penteado com fio 40/1 da mais alta qualidade. Sucesso imediato, hoje este tecido é utilizado nos produtos top de linha de marcas como a Altemburg, M Martan, Zelo, Kacyumara e muitas outras.

 

Hoje a Fábrica da Pedra S/A, produz cerca de 1.500.000 metros de tecido/mês, destinado ao mercado brasileiro e também ao Mercosul e orgulha-se de aproveitar a mão-de-obra local, formada por quase 500 funcionários, dos quais 99% estão em Delmiro Gouveia (AL), município sede da empresa.

 

O Grupo Carlos Lyra, na pessoa de seu Diretor-Presidente, Carlos Lyra, se orgulha de acreditar e de investir sempre no Brasil, como uma das grandes potências mundiais do novo milênio.

 

479b8faf4f910359b5ccf421ee0c51cc865

 

Fábrica da Pedra completa 101 anos de existência com novos maquinários

Nesta sexta-feira (5), o portal Radar 89 fez uma visita a Fábrica da Pedra acompanhado do diretor-executivo Luiz Anhaguera Lessa.

Luiz Anhanguera Lessa. Crédito: Ítallo Timóteo - Radar 89
Luiz Anhanguera Lessa. Crédito: Ítallo Timóteo – Radar 89

Hoje (sexta-feira) dia 5 de Junho de 2015 faz 101 anos que a Fábrica da Pedra foi criada pelo industrial Delmiro Augusto da Cruz Gouveia. Desde sua fundação a antiga “Pedra” se transformou na cidade de “Delmiro Gouveia”, cidade que se tornou polo no alto sertão alagoano, devido principalmente a indústria de tecidos e produtos têxtil.

 

Nos 101 anos, com exclusividade o portal Radar 89 acompanhou a visita de Luiz Anhanguera Lessa, gerente geral da empresa, que acompanhou os trabalhos em todos os setores da Fábrica da Pedra. Durante a inspeção, Anhanguera, saudou os funcionários e detalhou a nossa equipe como funcionam os trabalhos da chegada do produto até a criação do tecido.

 

“O algodão chega de várias regiões, a carga passa por uma balança e depois de checada, é encaminhada para os maquinários onde se transforma em fiação”.

 

Crédito: Ítallo Timóteo
Crédito: Ítallo Timóteo

 

Um desses maquinários é a Urdideira usada na empresa há quase 60 anos, porém, está nos últimos dias de uso, é que nesses 101 anos a empresa adquiriu uma nova máquina, mais nova e mais avançada em termos tecnológicos. O equipamento foi trazido da Indonésia e já está em fase de teste.

 

Vejam os vídeos:

 

 

 

Já, a antiga máquina, passará para o Museu da cidade, onde os filhos e netos daqueles que a operaram poderão a conhecer de perto e se orgulharem de saberem que os seus pais e avós se dedicaram para adquirirem o seu pão de cada dia.

 

Depois de passar pela engomadeira e tecelagem, o tecido recebe o acabamento, no qual adere cores e desenhos diferenciados criados pelos próprios funcionários.

 

Veja o vídeo:

 

 

Finalizando a visita, Anhaguera Lessa, lembra-se das difíceis situações que a empresa enfrentou para chegar ao centenário, mas logo abre o sorriso e em tom de felicidades diz:

 

“Foi difícil superar o centenário, mas superado, inicia-se a partir de agora uma nova etapa, etapa essa que se inicia tudo novamente, hoje completamos um ano, e tenho certeza que nesse primeiro ano já avançamos bastante, e continuaremos avançando mais e mais”. Finaliza o gerente geral da Fábrica da Pedra.

 

Crédito: Ítallo Timóteo
Crédito: Ítallo Timóteo

 

VEJA TODOS AS FOTOS DA FÁBRICA DA PEDRA:

 

Morre Ken Humano, aos 21 anos, durante tratamento contra leucemia

BBkHEUGMorreu na tarde desta quinta-feira (4) Celso Santebañes, mais conhecido por Ken Humano. O jovem de 21 anos estava internado no Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia e não resistiu a uma pneumonia. De acordo com a unidade médica, Celso fazia quimioterapia para tentar se curar de uma Leucemia Linfóide Aguda Philadelphia. Recentemente Ana Hickmann entrevistou o Ken Humano e recebeu um elogio do rapaz: “Como ela é linda, gente. É a Barbie!”.

 

Celso Santebañes ganhou o apelido de Ken Humano após passar por inúmeras cirurgias plásticas no nariz, queixo e maxilar na tentativa de ficar a cara do namorado de Barbie, como também já fizeram outros anônimos na busca pela fama. Na entrevista a Ana Hickmann, o modelo recordou como descobriu o câncer na corrente sanguínea: “Quando estava escovando o dente, começou a sair sangue da minha boca, mas não dei importância. No dia seguinte, saiu sangue do meu nariz e fui para o hospital. Fiz exames e o médico disse que eu ficar internado. Achei que teria alta no dia seguinte, mas refizeram os exames e um médico veio falar comigo me dando o diagnóstico”.

 

Na ocasião, Celso chegou a chorar ao afirmar que não esperava permanecer vivo. “Achei que ia morrer por causa da doença. Eu enxergava o câncer como pena de morte. Estava em uma situação crítica e achava que iria ficar pior”, declarou. O Ken Humano disse ainda que chegou a ouvir um médico não lhe dando muito tempo de vida. “Eu estava em coma e ouvi ele dizer que não iria durar 12 horas. Nesse momento, eu fiquei com mais força de voltar (do estado de coma)”, recordou. Celso contou também as dificuldades que passou durante o período de internação. “Eu não conseguia tomar um copo de água, comer ou engolir, e sentia a boca amarga”, enumerou para a mulher de Alexandre Corrêa, com quem está casada há 17 anos.

Após assembleia, agentes penitenciários de Alagoas decidem deflagrar greve

46cf3943-29cf-4462-a03d-afe9a7880624Em assembleia ocorrida no final da manhã desta quinta feira (04), os agentes penitenciários de Alagoas decidiram deflagrar greve, por tempo indeterminado. A partir da próxima segunda-feira (08) apenas 30% dos trabalhos no sistema prisional devem ser mantidos.

 

De acordo com o diretor financeiro do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen-AL), Vitor Leite, o Governo do Estado não apresentou uma proposta que atendesse às demandas da categoria.

 

“Nós sentamos com o secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Cristian Teixeira, mas não foi apresentada uma proposta efetiva, que garanta o que nós estamos pedindo”, diz.

 

Ainda de acordo com o diretor financeiro, o piso inicial dos agentes é de R$2.300, a categoria espera um reajuste salarial de cerca de R$1.500, o que nivelaria o salário com dos demais servidores da área da segurança pública.

 

Na próxima segunda-feira (08), os serviços que não são considerados essenciais, como visitas, recebimento de feiras, cadastro de familiares, escoltas e atendimentos externos, não serão realizados pelos agentes penitenciários.

Jornal do SBT repercute as acusações contra ex-prefeita e atual secretária do Estado, Mellina Freitas

sbt
Carlos Nascimento e Rachel Sheherazade

 

A ex-prefeita de Piranhas e atual secretária de Cultura são acusadas de chefiar uma quadrilha que fraudou cerca de 20 licitações públicas. Em quatro anos de mandato, Mellina Freitas desviou R$ 16 milhões do município e coleciona quase 500 acusações.

 

 

 

Renan Filho vai a Brasília pleitear investimento para obras hídricas

Governador se reunirá, nesta quarta-feira, com o ministro da Casa Civil Aloizio Mercadante. Em pauta, Canal do Sertão e adutoras

large (1)O governador Renan Filho irá a Brasília, nesta quarta-feira (3), conversar com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, acerca das obras hídricas prioritárias para Alagoas. O anúncio da viagem havia sido feito na semana passada, quando Renan Filho foi à cidade de Delmiro Gouveia buscar soluções para a falta de água na região, agravada no mês passado.

 

“Nós já resolvemos a situação de cinco cidades: Olho D’Água do Casado, Mata Grande, Canapi, Piau (um distrito grande em Piranhas). Faltava resolver Pariconha e Delmiro Gouveia. A nossa ida possibilitou a solução emergencial para os dois municípios”, revelou o governador.

 

Como medida, o bombeamento da Adutora do Complexo de Salgado foi retomado depois que a mancha sobre o rio São Francisco foi afastada da área. Mas Renan Filho visa o avanço de obras importantes para levar água, de forma permanente, ao Agreste e Sertão do Estado.

 

“A captação do Complexo do Salgado não é a solução definitiva. Nesta quarta-feira, eu estarei em Brasília, para conversar com o ministro Aloizio Mercadante sobre as obras hídricas de Alagoas, que são prioridade para o Estado e precisam ser prioridade também para o governo federal”, declarou o governador.

 

Renan Filho complementou: “Não podemos aceitar que a [obra da] Adutora do Alto Sertão não tenha uma velocidade necessária para levar água para as pessoas; o mesmo com a Adutora da Bacia Leiteira”.

 

A conclusão da Adutora do Alto Sertão requer o investimento de R$ 38 milhões. “A obra do Canal do Sertão, que é muito grande e bilionária, precisa contemplar a saída da água do Canal para as pessoas. E, essas obras de adutoras fazem justamente isso, fazem funcionar o Canal do Sertão. É isso que vou conversar com o ministro, fazer ver a importância dessas obras para Alagoas”, adiantou.

Defesa Social retoma obras do IML paralisadas há mais de dois anos

 imageApós autorização do governador Renan Filho, o secretário de Segurança Pública Alfredo Gaspar de Mendonça Neto oficializou a retomada das obras do Instituto Médico Legal (IML) que por falta de pagamento à construtora, na gestão passada, haviam sido suspensas.

 

A previsão é de que na próxima segunda-feira (8) os trabalhos sejam reiniciados. A obra está orçada em R$ 6 milhões. “É primordial para a Perícia Oficial a conclusão do prédio e nós temos todo o propósito de agilizar a conclusão da obra estacionada no governo passado e agora retomada com a autorização do governador Renan Filho. Assumimos com a suspensão e entendemos que havia a necessidade de retomar, para o bem dos profissionais e melhor atendimento à sociedade”, afirma o secretário Alfredo Gaspar de Mendonça.

 

A obra foi orçada a princípio em R$ 4.638.288,41 e em março de 2012 divulgada no site oficial do governo do Estado, porém, o complexo que também acomodaria os institutos de Criminalística e de Identificação não avançou embora a placa com pormenores da obra informasse que a conclusão seria em 365 dias. Por conta do atraso, a obra encareceu e o valor subiu para R$ 6 milhões.

 

“O importante é a iniciativa do governo do Estado em garantir o funcionamento no novo IML com a conclusão de uma obra tão importante e tão cobrada”, afirma o secretário.

 

O novo prédio do IML de Maceió foi programado à época para conter anfiteatro para aulas de Medicina Legal, laboratório de DNA, laboratório de análises clínicas, patológicas e toxicológicas.

Prefeitura de Delmiro Gouveia inaugura Academia da Saúde

img_44175e956a868955398dd454f81c7ef4A Prefeitura de Delmiro Gouveia inaugurou nessa segunda-feira (01), a Academia da Saúde. Parceria do Governo Federal e Município, o novo espaço público que leva o nome de “Dr. Luiz Luna Torres”, oferece diariamente e de forma gratuita à população, espaço dotado de infraestrutura, equipamentos e profissionais qualificados, destinado ao desenvolvimento de práticas corporais, orientação de atividade física, promoção de ações de segurança alimentar e nutricional, educação alimentar, bem como temáticas que envolvam a realidade local, seguindo todos os princípios norteadores do Sistema Único de Saúde (SUS). O incentivo para a construção foi da ordem de R$180.000,00.

 

Os moradores estavam bem dispostos e contentes com mais um equipamento para a promoção da saúde. A aposentada Miralinda Godoi, estava radiante. “Agora contamos com a academia, vou poder melhorar ainda mais minha saúde. Só temos a agradecer”, comemorou.

 

Durante a inauguração, o prefeito Luiz Carlos Costa destacou a importância da Academia da Cidade. “Estamos oferecendo mais saúde à população. Estamos cumprindo nosso compromisso de não medir esforços para ajudar a melhorar a saúde dos cidadãos”, disse o prefeito.

 

A cerimônia contou também com a participação da vice-prefeita Ziane Costa, do Secretariado Municipal e demais componentes do Governo; além de vereadores e sociedade que lotou a praça e avenida.

 

img_039cf4f15899a5dc2782152f546da1a5-300x200

 

Participou ainda da cerimonia, a família do homenageado – Dr. Luiz Luna Torres – um personagem que marcou a história da cidade, atuando como odontólogo, no hospital Antenor Serpa, na Prefeitura e no seu consultório particular.

 

img_f3e0ede2d7189ae3990ac048c0a480e5-300x200

 

Na ocasião, aconteceram diversas atividades; o grupo participante do Projeto Ginástica na Praça suou a camisa ao som da zumba. E depois, ficou a cargo do Forró pé de serra, a animação.

 

img_237f29e8982913dc24a941f3b3119474

 

img_8e9b981f346b79bd9e8dcccc075bbf9f-300x200

Governo de Delmiro lança edital de contratação de oficineiros para o E. Juventude

Os interessados deverão procurar o Departamento Municipal de Juventude, Rua Olavo Bilac, 342, Centro, das 8h às 17h, portando os documentos exigidos no edital.

 

A inscrição será efetuada sem custo algum para o candidato. É requisito para a inscrição ter nacionalidade brasileira ou equiparada; estar em dia com as obrigações eleitorais e militares; ter idade mínima de 18 anos.

 

O candidato deverá preencher duas vias do formulário padrão (Anexo I). Também, declarar não ser servidor do Município de Delmiro Gouveia (Anexo II), além dos documentos comprobatórios [duas cópias do documento de identidade, CPF e currículo detalhado, com devidos comprovantes sobre habilitação para ministrar a oficina].

 

Antes de qualquer procedimento conheça o edital!

 

http://delmirogouveia.al.gov.br/site/edital-de-contratacao-dos-oficineiros-do-estacao-juventude/

Prefeitura de Delmiro Gouveia abre consulta sobre Plano Municipal de Educação

PMEA Prefeitura de Delmiro Gouveia promove uma consulta pública pela internet para ampliar à população as discussões e o processo coletivo de construção do Plano Municipal da Educação. A participação é aberta a todos os cidadãos que queiram oferecer sugestões e ideias para melhorar o ensino no município, nas esferas pública e privada, da educação infantil à pós-graduação.

 

Participar é rápido e fácil. Basta acessar o link: http://delmirogouveia.al.gov.br/site/metas-e-estrategias-do-plano-municipal-de-educacao/.

 

Todas as sugestões apresentadas pela população serão analisadas e sistematizadas por uma equipe formada por integrantes da comissão técnica responsável pelo Plano Municipal de Educação.

 

No Plano serão registradas e legitimadas as metas e estratégias a serem executadas ao longo dos próximos dez anos para assegurar uma educação de qualidade para crianças, adolescentes, jovens e adultos, com o devido acompanhamento pela sociedade.

 

A secretária municipal da Educação, Rosangela Freire, ressalta a importância da participação da população na construção do documento: “É um momento importante em que cada cidadão pode fazer a diferença apresentando críticas e sugestões que servirão para análises e reflexões sobre novas ações”, diz Rosangela.