Morre em Recife, aos 64 anos, Nicéia Barros Correia

Foto: Arquivo / Família

 

Faleceu neste domingo (25), no Hospital Português, em Recife, Nicéia Barros Correia, de 64 anos. 

A família informou que o sepultamento tem início às 22 h deste domingo, na Central de Velatório SAF, na Avenida Apolônio Sales, em Paulo Afonso. 

Os filhos Jean Magno, Janaina, Janine e Jeane Barros também informaram que o sepultamento vai ser realizado nesta segunda-feira (26), às 10h, no cemitério Padre Lourenço Tori, no Bairro Centenário. 

‘Dor deve ser tratada como doença, e não sintoma’, diz especialista

Charles Amaral de Oliveira, médico intervencionista de dor e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor — Foto: Divulgação

Charles Amaral de Oliveira, médico intervencionista de dor e ex-presidente da Sobramid (Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor), é um dos autores do “Tratado de dor oncológica”, uma obra de 1.240 páginas lançada este ano que, na sua opinião, “vem suprir uma lacuna na literatura científica nacional, democratizando a informação para todos os profissionais que lidam com a questão. Além de médicos, psicólogos e enfermeiros, por exemplo”.

No livro, a dor é descrita como uma “entidade complexa, subjetiva e sujeita às particularidades de cada indivíduo”. Apesar dos avanços da tecnologia, mesmo nos países desenvolvidos os pacientes de câncer não têm acesso a todos os tratamentos que poderiam garantir uma melhor qualidade de vida. “A dor não é tratada como deveria. Depois de três meses, ela já não é mais sintoma, é a própria doença”, afirma. “No contexto da oncologia, o foco em combater a enfermidade coloca a dor num segundo plano, como se ela tivesse que fazer parte do tratamento, como se fosse algo aceitável e natural no curso da doença”, acrescenta.

Ele ensina que cerca de 20% dos pacientes de câncer, depois de enfrentar o tratamento, sofrem com dores secundárias quando já estão em remissão. “Quimioterapia, radioterapia, cirurgias e exames diagnósticos podem deixar sequelas, como lesões nos nervos”, explica. Segundo o Inca, 1.2 milhão de brasileiros receberam ou receberão o diagnóstico de câncer no biênio 2018/2019. De acordo com a estimativa de países europeus, não chega a 3% o número de doentes que recebem o tratamento adequado para o controle da dor.

No capítulo “Princípios e conceitos da intervenção em dor”, do qual o doutor Charles é coautor ao lado de André Marques Mansano e Fabrício Dias Assis, os dados disponíveis mostram que, desde que a eutanásia foi legalizada na Holanda, 78% das solicitações foram feitas por pessoas com câncer, a grande maioria com dores. No Canadá, estudo feito em um centro de cuidados paliativos constatou que a dor intensa aumenta em 37% a chance de o paciente ter vontade de morrer. “Entre 60% e 70% dos pacientes com câncer sentem algum tipo de dor. Desses, 44% têm dor severa. A estimativa sobe para 70% no último ano de vida nos casos de doença em fase avançada”, diz.

Há ainda a polêmica que envolve a prescrição de medicamentos potentes. A epidemia de opioides, que vem custando 60 mil vidas por ano nos Estados Unidos, acabou criando uma “opiofobia” entre médicos brasileiros, que temem que seus pacientes se tornem dependentes. O doutor Charles Oliveira esclarece que temos uma situação completamente diferente: “lá os maiores prescritores de opioides são os profissionais de medicina primária. Como os laboratórios podem fazer anúncios desse tipo de droga, os pacientes já chegam na consulta pedindo uma receita, enquanto aqui a prescrição é controlada. O consumo médio norte-americano é de 700 miligramas per capita/ano, enquanto, no Brasil, é de 3,5mg a 5mg/ano”.

Há um arsenal para os intervencionistas da dor, como o bloqueio neurolítico para o câncer de pelve; e a cimentoplastia para metástases ósseas. O paciente com câncer pode ter outras dores associadas e independentes. Um exemplo bastante comum na velhice é a osteoartrite de joelhos. “O controle da dor pode ser feito através do desligamento dos nervos geniculares, que inervam o joelho, por método minimamente invasivo, sem cortes. Com a dor sob controle, o paciente reduz o número de medicamentos, consegue evoluir na fisioterapia e sua qualidade de vida tem um ganho visível”, enfatiza. Infelizmente, a dor não está presente nas aulas dos alunos de medicina. “Em média, são dedicadas 13 horas à discussão do tema nas universidades, e somente agora há alguns cursos que dedicam 100 horas sobre o assunto como uma doença, e não um sintoma. Se o manejo da dor não fez parte da formação do médico, é natural que ele se sinta desconfortável e acabe não prescrevendo de forma adequada”, finaliza.

 

Mega-sena acumula e pode paga até R$ 42 milhões no próximo concurso

Foto: Divulgação

 

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.182 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (24) em São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 19 – 22 – 39 – 46 – 47 – 59.

A quina teve 66 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 46.519,40. Já a quadra teve 5.179 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 846,90.

O próximo sorteio será na quarta-feira (28) e o prêmio é estimado em R$ 42 milhões.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Sesab anuncia medidas para ampliar cobertura vacinal da Bahia

Para garantir o aumento da cobertura vacinal na Bahia, o Governo do Estado irá entregar câmaras de refrigeração a todos os municípios baianos. Os equipamentos serão dotados de tecnologia para controlar de forma mais eficiente a temperatura dos imunobiológicos. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (23), pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, durante a reunião extraordinária da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), em Salvador.

Durante o encontro, que teve como tema ‘Imunização, Arboviroses e Doenças Imunoprevinivéis’, Vilas-Boas ainda garantiu a implantação de salas de vacinação permanentes em todos os hospitais e maternidades da rede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). “Essas salas funcionarão de segunda a domingo, com um profissional dedicado exclusivamente para o serviço”, afirmou o secretário.

Essas medidas, dentre outras, visam ampliar a cobertura vacinal na Bahia, que vem caindo nos últimos anos. Os níveis de cobertura da BCG (vacina contra a tuberculose) caíram de 106% em 2009 para 62%, em 2019 (dados preliminares processados em 26/07). A imunização contra febre amarela, que chegou em 100% em 2009, está em apenas 56% este ano.

Outro agravo que preocupa, de acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Akemi Erdens, é o sarampo. “É uma doença altamente contagiosa e que tem o vírus em circulação no país. Hoje a cobertura está em cerca de 62%”, falou. Akemi ainda explicou que a vacinação é uma ação coletiva e que é importante que as coberturas cheguem a 95%. “Mesmo algumas doenças estando erradicadas no país como poliomielite, é essencial manter a vacinação, uma vez que o vírus ainda circula em outros países”, destacou.

Dentro da reunião, ainda foi feita uma ‘Carta compromisso’, com objetivos a serem cumpridos por gestores estaduais e municipais. Um dos compromissos foi a implementação de busca ativa de faltosos pelas unidades de saúde. Outro ponto levantado no documento foi a promoção de educação permanente para os técnicos e gestores de saúde.

Polícia Militar celebra Dia do Soldado com promoções e outorgas de medalhas

Foto: Anderson Góes / Ascom PMAL

 

Texto de Fernanda Alves

Vinte e cinco de agosto marca o Dia do Soldado. A data do nascimento do patrono do Exército Brasileiro Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, foi escolhida para homenagear todos os militares. Na próxima segunda-feira (26), a Polícia Militar promove um evento festivo. A solenidade acontecerá no Teatro Gustavo Leite, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, bairro Jaraguá, a partir das 10h, com a presença do governador Renan Filho.

Assim como ocorre em todos os anos, a cerimônia é dedicada a homenagens aos policiais militares e às promoções de Oficiais e Praças. A solenidade será marcada ainda pela outorga das medalhas: do Mérito Administrativo “Coronel Lanivaldo Cabral de Melo; do Mérito Disciplinar “Duque de Caxias” nas categorias Bronze (10 anos) e Prata (20 anos); do Mérito Operacional “Marechal Floriano Peixoto”; do Tempo de Serviço Policial Militar nas categorias Ouro (30 anos) e Prata (20 anos).

Haverá também a entrega da Medalha Zumbi dos Palmares destinada a pessoas (civis e militares) em reconhecimento à sua notável contribuição para o engrandecimento da PM.

A Corporação também preparou novidades que serão apresentadas ao efetivo e à sociedade durante o evento. Será promovido o lançamento de duas novas ferramentas de comunicação da Polícia Militar desenvolvidas pela 5ª Seção do Estado-Maior Geral (Assessoria de Comunicação).

A primeira é a nova página institucional da Polícia Militar. Com a colaboração do Instituto de Tecnologia em Informática e Informação do Estado de Alagoas (Itec), o www.pm.al.gov.br ganhou nova estrutura, com mais recursos de navegabilidade seguindo os padrões do Governo do Estado.

A segunda novidade é o resgate do jornal institucional, agora denominado de “O Alferes”.

Serviço: Dia do Soldado 2019 PM-AL

Data: 26 agosto de 2019, às 10h;

Local: Teatro Gustavo Leite, no Centro Cultural e de Exposições

Prefeitura de Delmiro pretende adquirir quase R$ 95 mil reais em sacolas plásticas

 

A Prefeitura de Delmiro Gouveia divulgou através do Diário dos Municípios, a homologação no pregão eletrônico nº 33/2019, que visa a contratação da empresa VSB Acessórios Empresariais Eireli, inscrita sob o cnpj 30.415.366/0001-92 e que visa a compra de sacolas plásticas. 

Ainda de acordo com a publicação, o valor global é de R$ 94.684,35. A quantidade e o prazo de vigência do contrato não foram informados na publicação. 

Bolsonaro diz que incêndios não podem gerar sanções ao Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, na noite de hoje (23), para anunciar medidas de combate aos incêndios e ao desmatamento na Amazônia. Nesta sexta-feira, o governo autorizou a atuação das Forças Armadas na região, caso seja solicitada pelos governadores. Ele argumentou que incêndios florestais ocorrem em outras partes do mundo e não podem gerar sanções internacionais ao Brasil.

“Incêndios florestais existem em todo o mundo. Isso não pode ser pretexto para possíveis sanções internacionais. O Brasil continuará sendo, como foi até hoje, um país amigo de todos e responsável pela proteção de sua Floresta Amazônica”, afirmou.

Bolsonaro disse que as queimadas das últimas semanas estão na média dos últimos 15 anos, mas que o governo não está satisfeito e vai atuar para conter os focos de incêndio. “Estamos em uma estação tradicionalmente quente, seca e de ventos fortes, e que todos os anos, infelizmente, ocorrem queimadas na região amazônica. Nos anos mais chuvosos, as queimadas são menos intensas. Em anos mais quentes, como neste, 2019, elas ocorrem com maior frequência. De todo modo, mesmo que as queimadas deste ano não estejam fora da média dos últimos 15 anos, não estamos satisfeitos com o que estamos assistindo. Vamos atuar fortemente para controlar os incêndios na Amazônia”, disse o presidente. O pronunciamento durou pouco mais de 4 minutos.

Bolsonaro disse que seu governo tem compromisso no combate à criminalidade, inclusive na área ambiental, e destacou o apoio oferecido aos estados da Amazônia Legal. “Somos um governo com tolerância zero contra a criminalidade, e na área ambiental não será diferente. Por essa razão, oferecemos ajuda a todos os estados da Amazônia Legal. Com relação àqueles que a aceitarem, autorizarei operação de garantia da lei e da ordem, uma verdadeira GLO [Garantia de Lei e da Ordem] ambiental. O emprego extensivo de pessoal e equipamentos das Forças Armadas, auxiliares e outras agências, permitirá não apenas combater as atividades ilegais, como também conter o avanço de queimadas na região”.

O decreto de GLO, que autoriza o uso das Forças Armadas, vale para regiões de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e outras áreas da Amazônia Legal.  Os governadores de Roraima e Rondônia foram os primeiros a solicitar ação dos militares federais em seus territórios.

Preservação

No pronunciamento, Bolsonaro disse ainda que o problema precisa ser tratado com “serenidade” e voltou a criticar manifestações dentro e fora do Brasil que, segundo ele, espalharam informações infundadas. “Espalhar dados e mensagens infundadas, dentro e fora do Brasil, não contribui para resolver o problema e se prestam apenas ao uso político e à desinformação”.

“O Brasil é exemplo de sustentabilidade. Conserva mais de 60% de sua vegetação nativa, possui uma lei ambiental moderna, um Código Florestal que deveria servir de modelo para o mundo. Temos uma matriz energética limpa, renovável e com ela estamos dando grande contribuição ao planeta. Diversos países desenvolvidos, por outro lado, ainda não conseguiram avançar com seus compromissos no âmbito do Acordo de Paris”, acrescentou o presidente.

Bolsonaro concluiu sua fala dizendo-se aberto ao diálogo, “com base no respeito, na verdade, e cientes da nossa soberania”. Ele disse ainda que outros países ofereceram ajuda ao Brasil para combater as queimadas e que vão reforçar a posição brasileira na reunião do G7, marcada para este final de semana, na França, e que deve discutir os incêndios florestais na Amazônia, entre outros temas. O G7 é formado por EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Canadá e Japão.

 

 

Confira a programação completa da Copa Vela 2018

De 6 a 8 de setembro a Avenida Apolônio Sales recebe a Copa Vela 2019, que completa 30 anos. O evento, que reúne bandas nacionais, traz também os artistas locais, que estarão embalando a multidão durante os três dias de festa. 

Com as apresentações, a Prefeitura destaca o celeiro musical do município dando visibilidade à prata da casa. “Os artistas locais representam as nossas raízes e mostram para o público a qualidade musical que temos no município”, ressalta o secretário de Cultura e Esportes, Jânio Soares. Os artistas se apresentam no trio e no palco 2.  

Durante o festival, que conta com competições náuticas no Balneário Prainha durante o dia, mais de 20 artistas da cidade se apresentam.  Com uma pegada nostálgica, alguns deles vão relembrar os grandes sucessos da música que embalaram as Copas Velas de anos atrás. “É uma enorme satisfação fazer parte desta festa que comemora 30 anos e que leva nosso nome para o mundo. Estou preparando um repertório especial, para que juntos possamos comemorar e celebrar”, elenca o cantor Duda Rodrigues. A programação na Avenida Apolônio Sales tem início às 19h.

Confira a programação da Copa Vela 2019: 

Sexta – 06/09

Prainha 

Moisés Nato

Balandauê

Leva City

Avenida Apolônio Sales 

Verão Viola 

Zé Ivan 

Buiú 

Léo Santana  

Paulinha Levada 

Xand Avião

Sábado – 07/09 

Prainha 

Pagodão das Antigas

Jimmy Man

Ruan Lennon

Avenida Apolônio Sales 

Jailson Baiano 

Thecentis 

Natyblue 

Capital Inicial 

Jorjão Lima 

Sine Calmon 

Márcio Duka

Domingo – 08/09

Prainha 

Brown de Castro

Helber Wogan

Péricles Santana

Avenida Apolônio Sales 

Duda Rodrigues 

Eternos Amigos 

Marreta é Massa 

Saulo Fernandes 

Marreta You Planeta 

Jonas Esticado 

Nome de quadra poliesportiva do Bom Sossego homenageia Matheus da Silva Lira

Matheus. Foto: Divulgação

 

A homenagem só foi possível ao trabalho do então vereador Edvaldo Nascimento, que apresentou o Projeto de Lei nº 09, em 2015, na Casa Legislativa.

 

Neste domingo, 25 de agosto, a família de Matheus da Silva Lira estará representando o jovem na inauguração da quadra poliesportiva no Bairro Bom Sossego. O local, que leva o nome do garoto que faleceu precocemente vítima de um atropelamento, aos 13 anos, representa o seu espírito desportista.

 

 

Para o tio Antônio Pedro Francisco, a homenagem é gratificante para os familiares. “Essa homenagem foi uma das coisas mais bonitas que poderiam fazer pelo Matheus. Ele, que gostava tanto de esportes, deixa seu nome nessa quadra, que servirá para jogos e encontro dos seus amigos. Já se passaram quatro anos do acidente, mas até hoje lembramos dele com muita saudade”, diz o tio.

 

Matheus. Foto: Divulgação

 

Antônio ressalta que a homenagem só foi possível graças ao trabalho do então vereador Edvaldo Nascimento, que apresentou o Projeto de Lei nº 09, em 2015, na Casa Legislativa, sendo aprovado pelos parlamentares no mesmo ano. “Estamos muito agradecidos por Edvaldo ter apresentado esse projeto, quando ele era vereador, dando o nome de Matheus. Foi uma grande homenagem”, falou.

 

Para o ex-vereador Edvaldo Nascimento, o exemplo de Matheus deve guiar o jovem para um mundo melhor. “Matheus era um garoto religioso, que gostava muito de esportes. Quando surgiu a obra, sugeri a colocação do seu nome para que a memória dele seja sempre viva”, diz o vereador. A quadra será inaugurada às 10h deste domingo, 25.

 

Acidente

 

O acidente aconteceu na noite de 19 de junho de 2015 devido a imprudência de um motorista com suspeita de embriaguez, que deixou três pessoas feridas e Matheus da Sila Lira morto, em um trecho da AL-145, no bairro Bom Sossego, em Delmiro Gouveia.

 

 

 

Bolsonaro fará pronunciamento em rede nacional sobre queimadas na Amazônia

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fará um pronunciamento em rede nacional na noite desta sexta-feira (23), em meio à crise das queimadas na Amazônia.

Segundo o G1, Bolsonaro deve anunciar medidas do governo contra o problema. Uma delas é a assinatura de um decreto instituindo a Garantia da Lei e da Ordem Ambiental (GLOA) para ajudar os Estados da região nas ações de combate ao fogo na floresta.

Outras ações serão definidas em reuniões nesta tarde com ministros de governo.

O recuo do presidente diante da posição crítica que tinha adotado no início do problema aconteceu após o mesmo tomar uma proporção global, com o envolvimento de chefes de Estado e governo e celebridades pelo mundo todo.