‘Achava que poderia ajudar o Brasil e as pessoas’, diz Teich após demissão

Por Uol | 16 de maio de 2020 às 1:00

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

elson Teich concedeu entrevista coletiva hoje após pedir para deixar o cargo de ministro da Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Durante um breve discurso de despedida, ele afirmou que não aceitou o desafio pelo cargo, mas porque acreditava que poderia ajudar as pessoas.

“Não aceitei o convite pelo cargo. Aceitei porque achava que poderia ajudar o Brasil e as pessoas. Obrigado”, afirmou.

Teich também agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro pelo convite e disse que a vida é feita de escolhas e que ele escolheu sair.

“A vida é feita de escolhas e hoje eu escolhi sair. Dei o melhor de mim neste período. Não é simples estar à frente de um ministério como esse num momento difícil. Quero agradecer o meu time, que sempre trabalhou intensamente por esse país”, disse.

A saída do ministro acontece menos de um mês após ele substituir Luiz Henrique Mandetta na pasta, e sua saída já vinha sendo cogitada havia alguns dias.

Como Mandetta, Teich defendeu publicamente posições contrárias às do presidente. Além de afirmar que o distanciamento social deveria ser uma medida de combate à pandemia do novo coronavírus — enquanto Bolsonaro defende que apenas pessoas do grupo de risco fiquem em isolamento —, Teich postou em uma rede social nesta semana que o uso da cloroquina no tratamento contra a covid-19 deve ser feito com restrições, já que a substância pode desencadear efeitos colaterais. O presidente, por sua vez, é um dos principais defensores da medicação.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.