Angiquinho completa 105 anos, prefeito Padre Eraldo tenta reabertura

Por Assessoria de Comunicação | 26 de janeiro de 2018 às 22:33

 

Aos 105 anos de fundação da Usina Hidroelétrica de Angiguinho, o prefeito de Delmiro Gouveia, Padre Eraldo Cordeiro, estará na próxima semana, em Brasília, reunido com o Ministro do Turismo, Marx Beltrão e a presidência da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), discutindo a reabertura do patrimônio histórico.

 

Angiguinho, foi a primeira usina do nordeste construída no século 19, pelo fundador da cidade de Delmiro Gouveia, o empresário cearense, Delmiro Augusto da Cruz Gouveia, a usina foi inaugurada em 26 de janeiro de 1913, e recebeu o nome de Angiquinho, localizada na margem alagoana da cachoeira de Paulo Afonso. As obras de construção foram iniciadas no ano de 1911, dois anos depois em 1913 foram concluídas.

 

A hidrelétrica foi construída para fornecer energia elétrica para a indústria têxtil chamada de Companhia Agro Fabril Mercantil que pertencia a Delmiro Gouveia. Além da fábrica, a hidrelétrica abastecia também o povoado da Pedra, hoje cidade de Delmiro Gouveia, distante aproximadamente 24 km da hidrelétrica.

 

Com a desativação nos anos de 1960, a área histórica da hidrelétrica de Angiquinho, tornou-se com o tempo, um complexo turístico no Sertão alagoano. Em 2006, a hidrelétrica foi tombada pelo governador do Estado de Alagoas, Luis Abílio de Sousa Neto, em 30 de novembro, através do processo nº 2600-082/2001, Angiquinho tornou-se um Sítio Arqueológico e Histórico, sendo um Patrimônio Histórico Cultural de Alagoas.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.