Blog do Emerson Emídio: polarização, cenários e um pleito repleto de surpresas em Delmiro Gouveia

Por Emerson Emídio - Jornalista | 25 de junho de 2020 às 1:00




Foto: Arquivo pessoal

Passado o São João, os tamborins começam a ser aquecidos nos senadinhos e, agora mais do que nunca, nas redes sociais, que vão ter um papel protagonista nesta Eleição.

Antes, o modo de fazer comunicação política, conhecido como (um para todos) era através do rádio, TV e jornal. Nestes espaços, o eleitor era informado sobre os candidatos ao pleito, mas não tinha muita participação, a não ser nos comícios e etc.

Agora, com a globalização e a cibercultura, que surgiu a partir do uso da rede de computadores, e de outros suportes tecnológicos, a forma de comunicação para a ser (de todos para todos), ou seja, todos produzem conteúdo e alimentam o ambiente virtual.

Dito isto, vamos para o tema do nosso texto. Em Delmiro Gouveia, é muito comum para a disputa da prefeitura, a tentativa de polarização, que nada mais é do que colocar dois candidatos como os preferidos para disputar a Eleição.

Essa prática já vem sendo quebrada. Em 2016, por exemplo, tivemos três candidatos que protagonizaram a eleição e à população decidiu quem deveria governar a cidade.

Em 2020, sete pré-candidatos já manifestaram o interesse em comandar a cidade, de 2021 a 2024, o que prova que a polarização está distante da realidade dos delmirenses.

Outro fator que vai ser preciso levar em consideração para a Eleição deste ano, com todo esse aparato tecnológico, é a escolha detalhada da população dos candidatos a vereador e prefeito.

Vai ser muito comum o eleitor votar num candidato a vereador da coligação “A” e no prefeito da coligação “B”. Outro ponto a ser colocado é a quantidade de jovens que pretendem disputar uma vaga na Câmara Municipal.

Cenários

Quando a gente vem para a parte dos cenários que se desenham para mais uma Eleição, ouvir algumas pessoas dizer que a oposição se fortalece se a situação estiver muito ruim. Entretanto, cabe destacar que é preciso entender que um pleito é realizado através da multiplicidade de ideias e projetos.

Não basta apenas ser ligado a um político, deputado, senador, governador, para ganhar uma eleição. Até porque, de 2018 para cá, os que levaram os votos da city, nunca mais deram o ar da graça e o povo, por sua vez, está antenado nessa situação.

Agora, com as alianças sendo construídas e quando a campanha começar pra valer, a “corrida” pela cadeira de prefeito vai aquecer as ruas, tanto na cidade, quanto na área rural.

Todavia, os propensos candidatos a prefeito precisam entender que o povo está politizado e com um aparato que pode mudar e surpreender – chamado Smartphone, vulgo celular.

Ele vai ter um papel importante e ímpar. O candidato que souber utilizá-lo, aliado a uma série de requisitos que vamos abordar depois, vai estar acima de tudo, na frente, nesta disputa. Afinal de contas, uma Eleição só acaba quando as urnas são abertas!




Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.