Cidade do Sertão alagoano registrou tremor de terra na madrugada de hoje

Abalo foi sentido pela população e confirmado pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília

Por TNH1 | 23 de fevereiro de 2016 às 13:19

Um tremor de terra de magnitude 2 na escala Richter, registrado pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, foi sentido na cidade de São José da Tapera, no Sertão de Alagoas, no final da noite dessa segunda-feira (23).

 

Moradores da cidade perceberam os abalos e, rapidamente, o assunto dominou as redes sociais. Em conversas no Whatsapp que foram encaminhadas ao TNH1, os moradores relatam que um grande estrondo, semelhante ao de uma explosão, e seguido dos tremores, foi sentido por volta da meia-noite.

 

Os moradores disseram ainda que suspeitaram se tratar de uma explosão de caixas eletrônicos de agências bancárias, por conta do histórico desse tipo de crime na região.

 

 

csm_arap2_e90ff8e3c0

 

Mas, após ser consultado pelo TNH1, o professor George Sand França, integrante do Observatório Sismológico do Instituto de Geociência da Universidade de Brasília (UnB), confirmou o fenômeno e explicou que o tremor alcançou magnitude 2.0, suficiente para ser percebido pela população, mas não para provocar estragos na região.

 

O fato ocorreu às 23h50, e mereceu registro no site do Observatório e na página do Facebook.

 

tremor-alagoas

 

“Nessa escala, não é tão preocupante, mas é suficiente para provocar um susto na população. Mas sendo no Nordeste, gera um pouco de preocupação, por ser uma região muito habitada e onde pode haver uma residência de estrutura precária”, esclareceu.

 

Mapa-Registro-de-abalo-si-smico-Traipu

 

O fenômeno não é tão raro quanto se pensa no Brasil, e em Alagoas foi registrado há poucos dias pelo Observatório da UnB, em Traipu, também no Sertão. Lá, o tremor foi registrado por volta de 1h49, do último dia 19, e atingiu 1.6 na escala Richter.

 

Relato-rio-de-Abalo

 

Apesar o registro, o Observatório Sismológico classificou o abalo como imperceptível, ou seja, não deve ter sido notado pela população da cidade, já que aconteceu a 10 km de profundidade.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.