Conferência discute políticas públicas voltadas para pessoas idosas no território Itaparica

A conferência se encerrou com a apresentação, discussão e aprovação das propostas dos eixos temáticos  e entrega de certificados de participação.

Por Ascom/PMPA | 27 de abril de 2019 às 16:58

 

A 5ª Conferência Territorial da Pessoa Idosa, realizada nesta quinta-feira (25), em Paulo Afonso, foi um momento de diálogos entre governo e sociedade civil. A ação teve como finalidade contribuir para a melhoria das ações de cada município que compõe o território de identidade Itaparica, voltadas às pessoas idosas.

 

O evento, realizado pela Prefeitura, sob a organização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes), aconteceu no auditório do Memorial Chesf e teve a participação de representantes dos municípios de Paulo Afonso, Glória, Abaré e Rodelas.

 

Na solenidade de abertura, a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Clara Moreira, descreveu o encontro como um momento importante para o avanço das discussões sobre projetos destinados à melhoria dos serviços voltados para esse público. “Nós que fazemos a assistência social temos um desafio a vencer a cada dia. E as dificuldades encontradas em cada desafio não nos fazem desistir, pelo contrário, é através delas que nós descobrimos novos caminhos para vencer. Acreditamos que, juntos, poderemos crescer mais. Em nome da Prefeitura e da equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social, eu agradeço a todos os municípios que vieram participar desta conferência  e espero que saiamos daqui com propostas para melhorar a vida das pessoas idosas do nosso território”, concluiu.

 

A palestra intitulada Os Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas, ministrada por Ruth Rocha, membro do Conselho Estadual da Pessoa Idosa, enfatizou a urgência de os idosos reconquistarem seu lugar na sociedade. Com a participação da plateia, a palestrante fez uma reflexão sobre o futuro dos idosos, sua inclusão na vida social e no mercado de trabalho, direito a diversão e lazer, o que, segundo ela, são itens fundamentais para a elevação da autoestima.

 

Para a dona de casa Maria José Amorim, usuária do CRAS da Barroca, as atividades realizadas com os grupos de pessoas idosas do seu bairro são um incentivo para que elas reconheçam sua importância na vida social. “É com muita alegria que eu vejo os meus direitos sendo respeitados. No CRAS do meu bairro, nós somos tratados com dignidade, temos cursos, oficinas, fazemos passeios, participamos de festas, e isso faz com que a gente se sinta tão importante quanto as pessoas jovens”, declarou dona Maria José.

 

No segundo período, os conferencistas elegeram os delegados representantes de cada município presente que participarão da 5ª Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, a ser realizada nos próximos meses, em Salvador. Os eleitos, de acordo com o estatuto, são membros do Poder Público e da sociedade civil.

 

A conferência se encerrou com a apresentação, discussão e aprovação das propostas dos eixos temáticos  e entrega de certificados de participação.

ENQUETE
  • Na sua opinião, em qual área o governo da sua cidade deve investir mais?

    Resultado da Enquete

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar89 © 2014 - 2017 Todos os direitos reservados.