Em cúpula do Mercosul, Conmebol defende volta do futebol na América do Sul

Por CNN Brasil | 3 de julho de 2020 às 3:00




Foto: Foto: Henry Romero/Reuters

A Conmebol defendeu a volta das competições de futebol no continente em uma apresentação de seu principal dirigente diante dos presidentes do Mercosul, que realizaram uma cúpula virtual organizada pelo Paraguai nesta quinta-feira (2).

Os torneios continentais foram suspensos em março, quando começaram a surgir os primeiros casos de coronavírus na região, e a Confederação Sul-Americana de Futebol disse que espera retomá-los antes do fim do ano com o aval das autoridades sanitárias dos países.

“Nossos povos fizeram grandes sacrifícios e esforços, submetendo-se a quarentenas severas”, disse o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, na cúpula, realizada por videoconferência e que ele participou como convidado.

“O futebol pode se converter em um dos bálsamos para conseguir o ânimo que nossos países precisarão no futuro próximo para se recuperarem deste duro golpe”, acrescentou o dirigente paraguaio.

Domínguez ressaltou o protocolo sanitário elaborado pela entidade, que contempla os treinos, as viagens e as competições para um “retorno seguro ao futebol” e que estudou o primeiro passo de um processo gradual que se iniciará com partidas disputadas sem público.

“Nossa intenção não é voltar da noite para o dia à normalidade pré-pandemia, mas que o futebol regresse com total segurança quando vocês, junto com suas respectivas autoridades sanitárias, considerarem oportuno”, disse Domínguez, acrescentando que a proposta “não supõe prazos nem datas”.

O organismo espera retomar ainda neste ano as copas Libertadores e Sul-Americana, assim como as eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo do Catar de 2022. A Copa América, que deveria ser disputada em junho na Argentina e na Colômbia, foi adiada para 2021.



 

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.