Estado garante seringas e agulhas para apoiar a vacinação em todos os municípios de AL

Por Agência Alagoas | 13 de janeiro de 2021 às 19:00

Foto: Dárcio Monteiro

Para evitar qualquer descontinuidade na vacinação contra a Covid-19, o Estado de Alagoas se antecipou e já adquiriu seringas e agulhas a fim de garantir o abastecimento dos municípios que não tiverem insumos suficientes. Na manhã desta quarta-feira (13), o governador Renan Filho e o secretário da Saúde, Alexandre Ayres, visitaram o estoque de seringas, na sede do Programa Nacional de Imunização, em Maceió.

“O Estado tem condição de garantir seringas para todos os municípios que não tiverem. Aqueles que tiverem e puderem somar esforços conosco, utilizaremos juntos os nossos estoques. Mas, para aqueles que não têm, o Estado adquiriu seringas para todo mundo e esperamos que tenhamos a vacina o quanto antes para termos um plano de vacinação bem sucedido em Alagoas”, anunciou o governador. “Estamos nos preparando para não haver descontinuidade, caso os municípios tenham algum problema”.

A responsabilidade de distribuição de insumos é do governo federal, por meio do Ministério da Saúde, mas o Governo do Estado preferiu se antecipar assim que as vacinas avançaram em todo o mundo, como explicou o secretário da Saúde, Alexandre Ayres: “Como tivemos muita dificuldade com a aquisição de respiradores, lá atrás, decidimos organizar os nossos insumos o quanto antes”.

No estoque estadual, já há em torno de 1 milhão e 250 mil unidades de seringas e agulhas destinadas à imunização contra o novo coronavírus, de acordo com Ayres. “E estamos recebendo um novo carregamento nos próximos dias, para apoiar os municípios de Alagoas”, complementou.

Segundo o governador Renan Filho, o Governo está preparado para distribuir as vacinas a todas as regiões do estado em 24h após seu recebimento. “Alagoas é um estado relativamente pequeno, o que vai facilitar o Plano Estadual de Vacinação”, disse.

Ele lembrou que a prioridade inicial na imunização será dos profissionais de saúde, seguidos pelas pessoas acima de 75 anos e pessoas com comorbidades, mas afirmou que o Governo está avaliando, por conta do retorno das aulas presenciais, priorizar também a vacinação dos profissionais de educação.

Urgência em vacinar – Diante da alta de óbitos registrada em todo o mundo nas últimas semanas, o governador Renan Filho destacou a urgência em dar início à vacinação, o que depende do envio dos imunizantes pelo Ministério da Saúde.

“A gente espera que, o quanto antes, o país tenha vacina. O mundo bateu um recorde de mortes ontem por Covid-19, com mais de 17 mil óbitos. O Brasil vem também com uma crescente de óbitos. Os Estados Unidos, que já vacinaram mais de 8 milhões de pessoas, mesmo assim estão batendo recorde de mortes. Por isso é fundamental a amplitude da vacina, e iniciar a vacinação para que, o quanto antes, a gente imunize o maior número de pessoas e veja reduzir o número de mortes e internações em Alagoas”, afirmou.

Ampliação de leitos – O secretário da Saúde destacou que o Governo avalia a ampliação de leitos hospitalares, em função do crescimento no número de mortes observado nos últimos dias. “Acompanhamos a crescida na ocupação de leitos e estamos conversando com o Gabinete de Crise e o governador para ampliar o número de leitos disponíveis. Temos hoje 700 leitos, mas lembro a vocês que já tivemos 1.300 no auge da pandemia. Então temos capacidade organizacional para ampliar e garantir a internação da população”, finalizou.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2021 Todos os direitos reservados.