Governo de AL já distribuiu mais de 365 mil doses para a Campanha de Imunização contra a Influenza

Por Redação com Agência Alagoas | 5 de maio de 2021 às 14:00

Carla Cleto

Para iniciar, nesta quarta-feira (5), a primeira fase da Campanha de Vacinação contra a Influenza, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) já distribuiu 365.360 doses do imunizante enviado a Alagoas pelo Ministério da Saúde (MS). Como medida preventiva, há uma reserva de 9.220 doses armazenadas na sede do Programa Nacional de Imunização em Alagoas (PNI/AL), situada em Maceió, que serão disponibilizadas aos municípios à medida que o quantitativo já entregue seja aplicado.

Nesta primeira fase, que vai até o dia 26 de maio, devem ser imunizadas crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde, totalizando 419.824 pessoas. No total, a Campanha de Vacinação contra a Influenza em Alagoas deve imunizar, até o dia 9 de julho, pelo menos 90% dos 1.197.444 alagoanos que integram o público-alvo estabelecido pelo Ministério da Saúde (MS).

Quanto às crianças com seis meses até menores de seis anos, que irão tomar a vacina contra a Influenza pela primeira vez, o esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de 30 dias.  E com relação aos indígenas, todos acima de seis meses de idade devem ser vacinados e, no caso das crianças aldeadas com idade até oito anos, que irão ser vacinadas pela primeira vez, é necessário tomar uma segunda dose após 30 dias da primeira.

Covid-19 – Já no caso das pessoas com suspeita ou com diagnóstico confirmado para Covid-19, só é recomendado tomar a vacina contra a Influenza após quatro semanas do início dos sintomas, segundo informa a assessora do PNI/AL, Rafaela Siqueira. “E no caso das pessoas que integrem o público-alvo que ainda não se imunizou contra a Covid-19, devem tomar primeiro a CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer e, somente após 14 dias, devem retornar aos postos de vacinação para receberem a dose da vacina contra a Influenza”, salientou.

Rafaela Siqueira evidencia que, como ocorre com todas as vacinas, existem precauções que devem ser adotadas. “No caso de pessoas com doenças febris agudas, moderadas ou graves, é recomendado adiar a aplicação até a resolução do quadro clínico. E todas as pessoas com histórico de alergia ao ovo de galinha não podem ser vacinadas contra a Influenza, com exceção daquelas que apresentam apenas urticária, sem haver desconforto respiratório ou vômitos”, esclareceu a assessora do PNI/AL, ao destacar que “as contraindicações são para crianças menores de seis meses de idade e com história de alergias graves a doses anteriores da vacina contra a Influenza”.

Demais Etapas – A segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Influenza, que irá ocorrer à medida que mais remessas de imunizantes sejam enviadas pelo Ministério da Saúde, vai vacinar 423.879 pessoas, entre idosos com 60 anos e mais, além dos professores. Já a terceira e última etapa vai vacinar 353.741 alagoanos, entre pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo e rodoviário, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do Sistema Prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2021 Todos os direitos reservados.