Guardas Municipais contratados são assassinados a tiros e um tem cabeça esfacelada

Crime aconteceu no município de Canapi, irmãos eram seguranças, mas já tinham passagens pela polícia.

Por Ítallo Timóteo | 5 de julho de 2015 às 7:25

Arquivo: Radar 89
Arquivo: Radar 89

Dois irmãos foram assassinados com tiros de espingarda calibre 12 e revólveres em uma biblioteca do SESI na noite deste sábado (4), no Bairro Multirão em Canapi, as vítimas eram Guardas Municipais contratados da Prefeitura, e já tinha passagens pela polícia, inclusive os dois foram presos em operações para desbaratar quadrilhas que agiam contra instituições financeiras na região. Eles foram identificados como Robermário Francisco Sá dos Santos e Iran Francisco Sá dos Santos.

 

Segundo informações da polícia, os irmãos estariam trabalhando, quando foram surpreendidos com uma “chuva de balas” que vinham da frente da instituição, com medo os dois teriam fugido para os fundos do prédio municipal, quando foram interceptados com dois homens que estavam em cima do muro e atiraram contra eles diversas vezes. Depois de baleados, os algozes insatisfeitos teriam atirado com uma espingarda calibre 12 na cabeça de uma das vítimas que ficou totalmente desfigurada.

 

Em seguida os autores que possivelmente seriam quatros pessoas fugiram em duas motos tomando destino ignorado.

 

A população acostumada ao ouvir diversos disparos achava que fosse mais uma ação criminosa contra algum banco, mas ao acionar a polícia foram informadas que se tratava de uma execução.

 

Os corpos foram removidos para o necrotério municipal e em seguida foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.

 

O caso será investigado pela Delegacia Distrital do município, a autoria ainda não foi identificada, mas a polícia acredita que a motivação esteja relacionada a um acerto de contas.

 

Prisões dos irmãos:

 

Iran Francisco Sá dos Santos e Robermário Francisco Sá dos Santos foram preso em Fevereiro de 2012 em uma operação desencadeada pelas Polícias Civil e Militar com intuito de prender pessoas acusadas de assaltar instituições financeiras na região, na época eles foram presos armados com um revólver calibre 38, que segundo a polícia ao perceber a presença policial, um deles teria jogado o revólver dentro de um “pote de água”. No dia 24 de Julho os irmãos voltaram serem presos sobre a mesma alegação, para a polícia os dois vigilantes seriam os olheiros da quadrilha.

 

 

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.