IBGE diz que setor de serviços tem nova alta e avança 3,4% em Alagoas

Por Ascom IBGE | 11 de dezembro de 2020 às 15:00

Foto: Getty Images

O setor de serviços avançou 3,4% em Alagoas no mês de outubro, na comparação com o mês anterior. Anteriormente, os avanços haviam sido de 0,6% e 5,7% nos meses de agosto e setembro, respectivamente. Essa é a quinta alta seguida do setor. As informações são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta sexta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o mesmo mês do ano passado – outubro de 2019 -, o recuo do setor em Alagoas foi de 15,5%. No acumulado em 2020, frente a igual período do ano anterior, a queda no volume de serviços foi de 19%. Em doze meses, o volume de serviços caiu 16,6%.

No Brasil, o setor de serviços cresceu 1,7% na passagem de setembro para outubro, o quinto resultado positivo consecutivo, acumulando ganho de 15,8% nesse período. O resultado, porém, ainda é insuficiente para compensar as perdas de 19,8% entre fevereiro e maio, geradas pela pandemia. O volume de serviços prestados se encontra 16,6% abaixo do recorde histórico alcançado em novembro de 2014 e 6,1% inferior a fevereiro de 2020.

Em relação a outubro de 2019, o setor recuou 7,4%, registrando a oitava taxa negativa seguida nessa comparação. No ano, a queda foi de 8,7%, enquanto nos últimos 12 meses, o recuo chegou a 6,8%, resultado negativo mais intenso desde o início da série histórica, em dezembro de 2012 para esse indicador.

Divulgada todos os meses, a PMS abrange cinco grupamentos de atividades da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0): serviços prestados às famílias (como alojamento e alimentação), serviços de informação e comunicação, serviços profissionais, administrativos e complementares, transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio e outros serviços.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2021 Todos os direitos reservados.