Integrante do Comando Vermelho e comparsa morrem em confronto com a PM em Delmiro Gouveia

Wallison dos Santos, 20 anos era integrante de uma das maiores organizações criminosas do Brasil. Ele chegou a ser socorrido mais não resistiu. Um comparsa dele também não resistiu e morreu.

Por Ítallo Timóteo | 11 de maio de 2017 às 15:20

Wallison - Arquivo: Ítallo Timóteo - Radar89 / Cortesia: PMAL-Radar89
Wallison – Arquivo: Ítallo Timóteo – Radar89 / Cortesia: PMAL-Radar89

Um integrante do Comando Vermelho (CV), acusado de vários crimes, morreu durante confronto com a Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, 11, por volta das 6h, no Povoado Lagoa dos Patos, município de Delmiro Gouveia. Walisson do Santos, o ‘Wallas’, 20 anos, é acusado de vários crimes, no momento da troca de tiros outro indivíduo identificado apenas como ‘Pessoa’ também foi alvejado e morreu.

 

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Poder Judiciário local, após uma investigação da Seção de Inteligência da 2ª – Seção do Comando Maior (PMAL). Ao chegarem na residência em que os criminosos estavam, a polícia foi recebida a bala, os policiais revidaram perante a Lei. ‘Wallas’ e ‘Pessoa’, além de um adolescente de 17 anos foram baleados. Os três foram socorridos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA/24h) da cidade, mas dois deles não resistiram e morreram. O menor recebeu atendimento e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia.

 

WhatsApp Image 2017-05-11 at 09.12.31

 

Mais dois adolescentes foram encontrados no local. Com eles foram apreendidos drogas, dois revólveres, celulares e uma quantia em dinheiro.

 

Os menores e o material foram encaminhados para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), onde foram apresentados ao delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti.

 

O delegado informou que Wallison dos Santos já era monitorado pela Polícia Civil, inclusive recentemente teria chegado a informação que ele teria sido batizado pelo Comando Vermelho, que é uma das maiores organizações criminosas do Brasil.

 

Os menores foram ouvidos e encaminhados ao Juiz da Vara de Infância e Juventude.

 

Os corpos foram removidos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.

 

Participaram da operação militares da Companhia de Operações Policiais Especiais do Sertão (COPES-CAATINGA), Rádio Patrulha e Pelotão de Operações Especiais (PELOPES).

 

copes

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.