Justiça manda Alagoas indenizar homem preso por engano em Delmiro Gouveia

Por | 3 de setembro de 2023 às 11:57

A manhã do dia 18 de junho de 2019 jamais será esquecida por Wanderson Bezerra, 42. Ele estava dormindo em casa, em Delmiro Gouveia (a 301 km de Maceió), quando ouviu um barulho incomum.

“Era a polícia, que chegou na minha residência às 6h e pouca da manhã já derrubando o portão. Acordei atordoado, abri, e eles disseram que tinha um mandado de prisão. Perguntei de quê, não disseram nada, não aceitaram nenhum argumento, e me levaram para Central de Flagrantes de Arapiraca”.

Começava ali o pesadelo de Wanderson, que ficou 31 dias preso “suspeito” de fazer parte de uma quadrilha de roubo de carros e de motos nas cidades Maceió, Arapiraca e Coruripe.

A operação Echo que desvendou o esquema de roubo e falsificação de documentos e veículos em Alagoas prendeu 22 pessoas naquele dia, mas entre elas havia um alvo errado: o Wanderson detido era homônimo da verdadeira pessoa investigada. O agente de empréstimo consignado acabou detido por engano e agora deve receber uma indenização do estado pela falha.

Sobre a operação

A operação integrada, que foi comandada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), Ministério Público Estadual (MPEAL) e as Polícias Civil e Militar, prendeu integrantes de uma organização criminosa responsável por boa parte dos roubos de veículos no Agreste de Alagoas que vinha ocorrendo nos últimos meses. Ao todo, vinte e duas pessoas foram presas em Alagoas e Pernambuco durante o cumprimento dos mandados de prisão. A ação também apreendeu 80 veículos e 100 aparelhos celulares em posse dos suspeitos.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.