Lira se reúne com presidentes de outros Poderes e defende ação coordenada de combate à pandemia

Por Redação com Agência Câmara | 25 de março de 2021 às 4:00

Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu uma ação coordenada, a união de esforços e um discurso único de combate à pandemia de Covid-19. Ele participou de reunião para debater ações de combate à pandemia com os presidentes da República, Jair Bolsonaro, do Senado, Rodrigo Pacheco, do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, e governadores. O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também participou do encontro, no Palácio da Alvorada.Os chefes do Legislativo, do Executivo, do Judiciário, e governadores anunciaram a criação de um comitê para estabelecer os rumos do combate à pandemia.

Lira defendeu a despolitização da pandemia e lembrou da atuação responsável da Câmara dos Deputados no combate ao novo coronavírus. Ele também informou que nesta quarta-feira (24) os parlamentares devem já votar um projeto de lei para ampliar o número de leitos no SUS em parceria com a iniciativa privada. Os detalhes do texto devem ser definidos após a reunião de líderes ainda nesta manhã.

“Vamos desarmar os espíritos e tratar como um problema de todos nós, que nos compete enquanto representantes da população, para falar uma língua só, com acompanhamento diário e responsabilidade da informação, para que toda nossa população tenha assistência e para que possamos ter rumo. Seremos coordenados sob a supervisão do presidente da República e teremos um único discurso e uma única orientação nacional conduzido pelo ministério”, disse Lira.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, reforçou a liderança do presidente Bolsonaro na condução do combate à pandemia. Segundo ele, o comitê vai atuar de forma conjunta com os demais entes federados e os Poderes da República. Pacheco vai ser responsável por levar ao comitê as demandas de governadores e prefeitos em relação à busca por novos leitos, a solução pelos problemas de oxigênio nos hospitais e a ampliação da vacinação. “A pandemia impõe o dever cívico e patriótico e de responsabilidade para a união dos Poderes e do povo brasileiro”, defendeu Pacheco.

Jair Bolsonaro destacou a harmonia entre os Poderes e afirmou que há unanimidade para se dedicar à vacinação em massa no País. “Nosso esforço entre os três Poderes ao direcionar para aquilo que interessa, sem que haja qualquer conflito, para que o Brasil saia dessa situação bastante complicada”, afirmou.

O presidente do STF, Luiz Fux, afirmou que, embora a Corte não possa compor o comitê que vai ser criado, vai auxiliar os integrantes para dirimir as eventuais judicializações das propostas encaminhadas.

O governador do Goiás,  Ronaldo Caiado (DEM), que participou presencialmente do encontro, afirmou também que é a hora de mostrar solidariedade e informou que todos vão buscar ampliar a vacinação da população brasileira.

“Há convergência para salvar vidas. Vamos buscar mais parcerias dos países que têm uma cota maior de vacinas, buscar o compartilhamento de vacinas e sensibilizar os laboratórios que têm a tecnologia das vacinas para que outros laboratórios possam produzir”, defendeu Caiado.

Reunião de líderes
Ao chegar à Câmara para a reunião de líderes, Lira avaliou positivamente o resultado da reunião. Segundo ele, o comitê será formado pelas presidências da Câmara, do Senado e da República para fazer o acompanhamento diário com todas as informações  e se tomar todas as providências com rapidez e cobrar a resolução de falhas que possam estar ocorrendo.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2021 Todos os direitos reservados.