Lula participa de seu nono desfile de 7 de Setembro como presidente

Por | 7 de setembro de 2023 às 16:24

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na manhã desta quinta-feira (7), do desfile cívico-militar de 7 de Setembro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Este é o nono desfile do qual Lula participa como presidente do Brasil e o primeiro de seu terceiro mandato. Com o tema Democracia, Soberania e União, o desfile foi organizado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom).

No anexo do Palácio do Planalto, o presidente Lula passou em revista a tropa e, na sequência, seguiu no Rolls-Royce presidencial, acompanhado da primeira-dama, a socióloga Rosângela da Silva, a Janja, até a tribuna de honra montada entre os prédios dos ministérios da Defesa e de Minas e Energia e Turismo, onde havia cerca de 200 convidados.

O presidente chegou ao local do desfile, por volta de 9h e foi recepcionado pelo coral de alunos do Colégio Militar de Brasília, que cantaram os hinos Nacional e da Independência. Além deles, o público – estimado pela Secom em cerca de 50 mil pessoas – aplaudiu, acenou com bandeiras verde-amarela e cantou para Lula. Muitos ainda gritaram a palavra democracia, sucessivas vezes.

Autoridades

Na tribuna, próximo ao casal Lula e Janja da Silva, sentaram-se o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin; e a esposa Lu Alckmin; a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Rosa Weber; o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, além de diversas autoridades civis e militares.

Brasília, 07/09/2023 Autoridades participam do Desfile de 7 De Setembro no Eixo Monumental em Brasília Foto:  Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil
Da esquerda para a direita, as ministras Marina Silva e Simone Tebet, o presidente do Senado Rodrigo Pacheco, a presidente do STF, Rosa Weber, e a ministra Sônia Guajajara – Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

A ausência de algumas autoridades foi notada, dentre eles o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que está em Alagoas; e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, que cumpre agenda privada no Maranhão.

Para o ministro da Defesa, José Múcio, o desfile deste ano reflete as conquistas recentes do Brasil: “este momento já existe, com este clima de harmonia e de trabalho. Evidentemente, quando encerrar a CPMI [Comissão Parlamentar de Inquérito], quando se encerrarem essas coisas todas, quando diminuir essa nuvem de suspeição [sobre os atos de vandalismo de 8 de janeiro], vai ficar ótimo. Agora, já está muito bom”.

José Múcio também comentou sobre o público estimado (50 mil) que compareceu ao desfile. “Repare que o desfile diminuiu muito. Parte das escolas foi retirada e são elas quem trazem os pais para ver os filhos marchando, tocando na banda, e trazem a família toda, mas a qualidade do desfile foi muito boa, foi muito bem planejado. No desfile, fizemos o nosso papel”, finalizou o ministro ao parabenizar a Secretaria de Comunicação Social (Secom).

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, disse à Agência Brasil que ficou emocionada. “Foi maravilhoso este desfile, porque resgata a ideia de união, democracia e soberania, que são o lema. Então, acho que a celebração foi muito bem organizada pelas Forças Armadas, pelo Ministério da Defesa, e também com símbolos muito importantes nesta retomada”.

Desfile

Exatamente às 9h23, o presidente Lula autorizou o início das celebrações do Dia da Independência do Brasil ao comandante Militar do Planalto do Exército Brasileiro, general Ricardo Piai Carmona.

O presidente não discursou e assistiu, por aproximadamente uma hora e 20 minutos, às atividades da comemoração ao lado do ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, e do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

À frente da tribuna, passaram cerca de 2 mil militares das Forças Armadas, do Corpo de Bombeiros, da pirâmide humana do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, além de 550 estudantes de escolas públicas e de projetos sociais do Distrito Federal; diversos veículos motorizados, como os blindados da Marinha do Brasil e do Exército, motocicletas e bandas militares.

O desfile em terra terminou com a cavalaria do Primeiro Regimento dos Dragões da Independência. Já o desfile aéreo, contou com a tradicional apresentação da Esquadrilha da Fumaça, da Força Aérea Brasileira (FAB),

No momento final, as autoridades presentes e o público acompanharam olhando para o céu às manobras dos pilotos de sete aeronaves, entre elas, a do modelo F-39 Gripen. Por volta de 11h, o público se dispersou.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.