Mata Grande: filho mostra onde colocou corpo do pai após matá-lo

Por Emerson Emídio - Jornalista | 22 de outubro de 2021 às 9:00

Cortesia

Na noite desta quinta-feira (21), Felipe Silva Batalha, de 30 anos, que confessou ter matado o pai, Cícero Vieira Batalha, de 59 anos, com uma pedrada e ateado fogo corpo, levou os policiais ao local que teria deixado os restos mortais.

O Instituto Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC) foram acionados para o recolhimento do corpo.

Eles são moradores do povoado Santa Cruz do Deserto, na cidade de Mata Grande. Ainda de acordo com Felipe, ele havia esperado cerca de duas horas, até o corpo queimar.

O filho também disse que fez isso para não deixar nenhum vestígio da autoria do crime. De acordo com testemunhas, os dois tinham histórico de discussões.

Ainda de acordo com as informações, o setor da Segurança Pública foi informado por um irmão da vítima do desaparecimento do mesmo. Ele também informou que seu Cícero havia saído para quebrar milho e não retornou para a residência dele.

Esse irmão também informou a polícia sobre à evasão do sobrinho Felipe, juntamente com a família dele. Na manhã desta quinta-feira (21), foi descoberto que o filho de seu Cícero teria comprado uma passagem para a cidade de São Paulo e embarcado na cidade vizinha, Inhapi, por volta das 10 horas.

Diante dessas informações, os policiais saíram em diligências para interceptar todos os ônibus interestaduais que faziam esse percurso. Felipe e a família dele foram encontrados num ônibus na região do município de Jeremoabo, no estado da Bahia.

A polícia também informou que, ao ser indagado pelo paradeiro do pai, Felipe respondeu que teria o assassinado com uma pedrada, e depois, ateado fogo no corpo com pneus, tendo em vista a dificultação de ação da polícia e com a finalidade de se eximir da responsabilidade penal com a ocultação do cadáver da vítima.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2021 Todos os direitos reservados.