Mulher agredida e mantida em cárcere privado finge pedir pizza e liga para a polícia; marido é preso

Por | 5 de setembro de 2023 às 12:01

Uma mulher denunciou que foi mantida em cárcere privado pelo marido por uma semana e conseguiu escapar da casa, situada em Ponta Grossa, bairro de Maceió, após fingir ia pedir uma pizza e usar o celular para ligar para a polícia na noite dessa segunda-feira, 04. O companheiro dela foi detido em flagrante.

Segundo a Polícia Militar, a equipe da Força Tarefa 01, que pertence ao 1º Batalhão, foi acionada para averiguar denúncia de violência doméstica. Ao chegar na residência, os militares se depararam com a mulher, de 46 anos, que contou que estava há uma semana sem poder sair de casa. O esposo, inclusive, teria pego o celular da vítima durante esse tempo para impedir que ela pedisse por ajuda, porém a mulher teria conseguido enganá-lo e usado o celular nessa segunda-feira.

De acordo com a vítima, ao ter acesso ao aparelho, ela digitou o número da polícia e durante a ligação fingiu que queria uma pizza. Ela fez o uso de palavras que levou a atendente a desconfiar da situação. Então, uma equipe foi encaminhada para o endereço indicado no falso pedido e o homem foi surpreendido com a chegada dos militares.

Durante a semana, a mulher afirmou que foi vítima de agressão física, depois de o suspeito dar um soco na cabeça dela, há três dias, o que provocou desmaio. Ela também relatou tentativa de estupro, com o marido tentando fazer sexo com ela sem consentimento, e a violência deixou as pernas da mulher com manchas roxas, assim como ferimentos na região próxima do órgão genital.

No mesmo dia, como não conseguiu consumar o estupro, o homem teria saído para ingerir bebidas alcoolicas. A vítima conseguiu pegar a chave da casa escondido e trancou a porta da frente. Ao voltar, o marido só conseguiu entrar na casa pela porta da cozinha, o que o deixou irritado. Ele então pegou um fio para espancá-la, mas ela conseguiu tomá-lo e impediu mais uma agressão.

Após o depoimento da mulher, o marido permaneceu recluso na Central de Flagrantes, no Pinheiro, e vai passar por audiência de custódia nesta terça-feira, 05.

O que fazer em caso de violência doméstica? Se você está sofrendo violência doméstica, seja ela física ou psicológica, ou conhece alguém que esteja passando por isso, pode ligar para o número 180, a Central de Atendimento à Mulher. Ela funciona em todo o país e no exterior, 24 h por dia. A ligação é gratuita.

O serviço recebe denúncias, dá orientação de especialistas e faz encaminhamento para serviços de proteção e auxílio psicológico. O contato também pode ser feito pelo WhatsApp no número (61) 9610-0180.

Para denunciar formalmente, procure a delegacia próxima de sua casa ou então faça o boletim de ocorrência eletrônico, pela internet.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.