Páscoa: você sabe quais os países que mais comem chocolate?

Por | 31 de março de 2024 às 22:12

O brasileiro consome atualmente, em média, 3,9 kg de chocolate por ano, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab). O consumo per capita registrado em 2023 registrou um aumento de mais de 8% em relação ao ano anterior e foi o mais alto dos últimos cinco anos.

A média de consumo no Brasil, entretanto, segue longe da registrada nos países europeus, que dominam o ranking de quantidade de chocolate consumida por cada habitante da nação durante um ano.

Segundo dados da Euromonitor, os países que mais consomem chocolate atualmente são a Estônia, a Alemanha e a Suíça. O Brasil ocupa a 44ª posição no ranking global de consumo per capita. Veja abaixo o top 10 do ranking global:

Lista dos países que mais comem chocolate

  • Estônia: 9 kg
  • Alemanha: 8,1 kg
  • Suíça: 7,9 kg
  • Suécia: 7,3 kg
  • Bulgária: 7,2 kg
  • Irlanda: 7 kg
  • Reino Unido: 6,6 kg
  • Áustria: 6,2 kg
  • Finlândia: 6 kg
  • Polônia: 5,7 kg

Produção de ovos de Páscoa cresce 17% no Brasil em 2024

Apesar da inflação do cacau, fabricantes de chocolate no Brasil projetam alta nas vendas de ovos de Páscoa em 2024.  A Abicab estima um crescimento de 17% na produção em relação ao ano anterior.

Durante todo o ano de 2023, a indústria brasileira produziu 805 mil toneladas de chocolate, um aumento de 6% em comparação a 2022 (760 mil toneladas). O país registrou um saldo positivo na balança comercial ao
exportar 43 mil toneladas frente às 20 mil toneladas de chocolate importadas.

“O consumo é o mais alto registrado dos últimos cinco anos e nos traz uma oportunidade para continuarmos investindo em expansão e oferta de novas experiências, visto que se compararmos com outros países, especialmente os europeus, ainda estamos abaixo dado que lá, a média de consumo é de 8 kg per capita ao ano”, diz Jaime Recena, presidente executivo da Abicab.

Brasil é o 6º maior produtor de cacau do planeta

O Brasil é o sexto maior produtor de cacau do planeta, sendo que 95% da produção nacional vem da Bahia e do Pará.

O cacaueiro é originário da bacia hidrográfica do rio Amazonas, tendo sido dispersado para as regiões tropicais da América Central e do Norte, e hoje é cultivado em diversos países tropicais.

De acordo com a Organização Internacional do Cacau (International Cocoa Organization – ICCO), a Costa do Marfim é atualmente o maior país produtor. Na sequência, estão Gana, Equador, Camarões e Nigéria. Na América do Sul, Peru e Colômbia são outras nações com produções de destaque.

O preço cacau vem renovando suas máximas históricas nas últimas semanas devido à escassez de oferta, o que se deve a colheitas mais fracas  na Costa do Marfim e em Gana. A ICCO prevê que a oferta global da commodity deverá cair mais de 10% no atual período 2023/24, e que projeta um déficit recorde de 374 mil toneladas neste ano. Neste caso, será o terceiro ano consecutivo do mercado registrando maior consumo do que oferta, algo que não ocorria desde 1969.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.