Pesquisa do Sebrae avalia impacto da pandemia nos pequenos negócios

Por Assessoria | 8 de julho de 2020 às 17:00




Foto: Cortesia

O Sebrae realizou uma pesquisa online para avaliar o impacto da pandemia do coronavírus nos pequenos negócios em todo o país. A coleta de dados contou com a contribuição de 7.703 proprietários de empresas de pequeno porte (EPP), microempresas (ME) e microempreendedores individuais (MEIs) que atuam nos setores da indústria, comércio, serviços, agropecuária e construção civil. Em Alagoas, foram entrevistados 120 empreendedores, no período de 29 de maio a 2 de junho,.

Segundo a gerente adjunta da Unidade de Relacionamento Empresarial (URE) do Sebrae em Alagoas, Fátima Aguiar, o intuito da instituição é utilizar o resultado da pesquisa para pensar em estratégias que possam ajudar o empresário a encontrar meios para superar a crise.  “Queremos identificar os pontos de fragilidade dos pequenos negócios e, a partir daí, oferecer mais assertivamente soluções que poderão mitigar os impactos da pandemia”, afirma.

“Esses dados subsidiam o Sebrae na tomada de decisão para a oferta de soluções que possam resolver necessidades mais emergenciais dos pequenos negócios, como também facilitar o acesso do empresário a soluções de parceiros com orientações especializadas”, acrescenta a gerente adjunta da URE.

De acordo com a pesquisa, em Alagoas, 89,5% dos empresários entrevistados disseram que o faturamento do negócio diminuiu por causa da pandemia. “Este resultado já era esperado, pois a maior parte dos pequenos negócios não imaginava passar por isso e não investiu em mudanças para cenários como este, que exigem o distanciamento e o fechamento das empresas como medidas adotadas para conter o avanço da pandemia”, coloca Fátima Aguiar.

Ainda de acordo com a pesquisa do Sebrae, 46,5% dos entrevistados em Alagoas informaram que tiveram de fechar o negócio, temporariamente. 32,2% dos empreendedores que fecharam a empresa definitivamente disseram que pretendem abrir um novo negócio, posteriormente. Além disso, 41,6% dos entrevistados decidiram suspender contratos de trabalho em virtude da pandemia.

Atualmente, para 82,5% dos empresários entrevistados em Alagoas, o principal canal para venda de produtos ou serviços tem sido o WhatsApp. O Instagram é a principal ferramenta de venda para 64,3% dos empreendedores participantes. A pesquisa informa, ainda, que 40,3% dos entrevistados em Alagoas solicitaram empréstimo neste período de pandemia. Ainda conforme os dados da pesquisa, a expectativa do empresário alagoano indica que a economia vai precisar de um período de pelo menos 11 meses para voltar ao normal.

Para a gerente adjunta Fátima Aguiar, a pesquisa é mais uma demonstração de que o Sebrae está preocupado com a recuperação econômica dos pequenos negócios. “A participação desse público na pesquisa demonstra para os mesmos que o Sebrae está próximo e totalmente acessível, para que juntos possamos criar estratégias de alto impacto para combater as intempéries causadas pela pandemia e gerar valor para seus clientes”, ressalta.

Atendimento remoto do Sebrae em Alagoas

Mesmo diante do isolamento social, devido ao novo coronavírus, os empresários da pequena empresa podem contar com o Sebrae. A equipe do Sebrae está mobilizada para atender as demandas dos empresários, que também podem contar com a estrutura de cursos online e gratuitos do portal EAD Sebrae com mais de 100 opções de cursos, basta acessar https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline.

O empresário pode entrar em contato com a instituição pelos canais remotos e digitais, como o portal sebrae.com.br/alagoas, 0800 570 0800, Telegram (t.me/sebraealagoas), WhatsApp (82) 99999-5519 e 0800 570 0800, chat e e-mail fale.sebrae.com.br, Instagram (@sebraealagoas), Twitter (@sebraealagoas), Facebook (/SebraeAlagoas), Youtube (@sebraealagoas) e o LinkedIn (Sebrae Alagoas).



Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.