PIB de Alagoas cresceu 2,44% no acumulado do ano de 2019, aponta Seplag

Por Agência Alagoas | 19 de dezembro de 2019 às 14:00

Foto Minne Santos

A Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) divulgou, durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (19), os dados da estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) do estado relativos ao acumulado do ano até o terceiro trimestre de 2019. Segundo o levantamento, de janeiro a setembro, a economia de Alagoas apresentou alta de 2,44% em relação ao mesmo período de 2018.

De acordo com os dados da Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (Sinc), que é responsável pela pesquisa, a estimativa da variação do PIB alagoano foi maior do que a apresentada pelo país, que foi de 1,00% no mesmo período. Os dados levam em conta o desempenho das atividades de agropecuária, serviços e indústria.

“Temos observado um movimento de diversificação da economia local, principalmente no setor agropecuário, e uma ampliação da produção da administração pública, com expansão da oferta de atendimento em saúde na rede pública. Isso mostra que os investimentos feitos nos últimos anos já têm dado resultados expressivos em diversas áreas que movimentam a economia do estado. É importante reforçar que, como temos visto, nos períodos de crise, o PIB de Alagoas caiu menos que o PIB do Brasil e que, com essa retomada das atividades, cresceu mais do que o País”, afirmou o secretário titular da Seplag, Fabrício Marques Santos.

Segundo o superintendente da Sinc, Thiago Ávila, o setor agropecuário foi o que mais colaborou para o índice positivo. A estimativa aponta que o setor apresentou uma variação de 13,26% em relação ao mesmo período do ano anterior. O dado também foi maior que o do Brasil, que alcançou variação de 1,40% no mesmo período.

“A agropecuária de Alagoas continua crescendo a taxas muito altas, dessa vez, com mais de 13% no acumulado em relação ao ano passado, que já foi muito bom. O destaque, dessa vez, fica para a recuperação da cultura da cana-de-açúcar e para o crescimento expressivo de culturas como a de mandioca, abacaxi, milho, entre outras”, explicou Thiago.

Ainda de acordo com o levantamento, o setor de serviços apresentou uma variação de 1,04% no período de análise. O dado diz respeito ao valor gerado com a atividade produtiva, tendo subtraído o consumo intermediário. A alta observada foi impulsionada, principalmente, pela ampliação de serviços públicos de saúde.

“A dinâmica do setor também vem sendo positiva nesse cenário. Além do setor público, os setores de alojamento e alimentação apresentaram crescimentos relevantes em relação ao mesmo período do ano anterior, o que alavancou a variação do setor de serviços como um todo”, salientou.

O setor industrial, por outro lado, apresentou recuo no período de análise. A estimativa da Seplag mostra que a área teve uma queda de 2,44% no acumulado do ano até o terceiro trimestre de 2019.

O superintendente destaca, ainda, a importância de estudos como o da estimativa do PIB para o aprimoramento de políticas públicas e demais iniciativas que favoreçam o desenvolvimento econômico do estado.

“A Seplag vem aprimorando significativamente o seu processo de cálculo e estimativa do PIB, tanto é que, pela primeira vez, divulgamos o resultado dentro do ano de análise. A expectativa é que, com os dados atualizados do comportamento socioeconômico do estado, possamos garantir o fomento de ações ainda mais assertivas para os cidadãos alagoanos”, comentou.

Para conferir os dados repassados durante a coletiva, basta clicar aqui

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.