Por conta do assalto ao Promotor, audiências de Padre Eraldo, Gabriel e vereadores são adiadas

Audiências de instrução e julgamento foi adiada pela quarta vez, Dr. João Batista alegou não ter condições de participar.

Por Ítallo Timóteo | 22 de maio de 2018 às 12:56

 

Devido ao assalto ao Promotor de Justiça, Dr. João Batista Filho em um trecho da Rodovia SE-230, no município de Poço Redondo – Sergipe, na noite desta segunda-feira, 21, as audiências de instrução e julgamento contra Padre Eraldo Cordeiro, Gabriel Varjão e os vereadores Cacau Correia e Geraldo Xavier foram adiadas mais uma vez.

 

Padre Eraldo, o vice-prefeito e os vereadores, são acusados de captação ilícita de sufrágio, que é quando o candidato promete algo ou entrega ao eleitor, com intuito de angariar votos. Inclusive, a justiça teve acesso a um vídeo gravado, onde o Prefeito acompanhado dos demais promete uma casa a uma família carente que reside no Povoado Cruz.

 

Outro processo também será julgado, onde a irmã de Gabriel Varjão e filha do vereador Cacau Correia, teria dado receitas médicas com carimbo da Prefeitura de Delmiro Gouveia. Na época, ela não era funcionária do município.

 

As ações foram movidas pela coligação “Delmiro não pode parar”, que teve como candidato a prefeito, o Deputado Federal, Givaldo Carimbão.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.