Prefeito de Delmiro Gouveia também pode ter mandato cassado

Por Blog do Edivaldo Júnior | 18 de julho de 2019 às 10:05

Prefeito é investigado por vários órgãos, com suspeitas de improbidade administrativa (Foto: Google)

 

A cassação de prefeito em Rio Largo deve aumentar a pressão sobre Vereadores de Delmiro Gouveia. O processo, embora mais “leve”, teve um desfecho mais rápido do que a investigação que vem sendo realizada no município sertanejo.

Alvo de duas denúncias de improbidade administrativa, Gilberto Gonçalves (PP) foi acusado e julgado em pouco mais de um mês. A instalação da CEI se deu em 14 de junho e a decisão saiu nesta quarta-feira, 17.

Em Delmiro Gouveia, a Câmara de Vereadores acatou quatro denúncias contra o prefeito do município, Eraldo Joaquim Cordeiro, o Padre Eraldo. São denúncias mais graves, de improbidade administrativa e com a apresentação de supostas provas pelo denunciante.

As denúncias foram aceitas pela Câmara de Delmiro no dia 30 de abril deste ano. O prazo para a emissão de parecer, de no máximo 90 dias, termina no final deste mês.

Como mais de uma das 4 comissões tem maioria de vereadores de oposição, é provável que o parecer seja pela cassação do prefeito. A decisão final será do plenário.

Dificilmente, o resultado na Câmara de Vereadores de Delmiro será igual ao de Rio Largo, que cassou GG por 10 votos contra um.

Segundo informações de bastidores, pelo menos seis vereadores teriam cargos na prefeitura de Delmiro Gouveia. Existem ainda informações de que alguns vereadores mantém outros tipos de negócios (contratos em nome de terceiros) no município.

Estratégias

O voto de cada vereador vai depender da pressão popular. E não apenas isso. Também se discute hoje uma estratégia política e eleitoral em torno do mandato de Eraldo Cordeiro e da sua sucessão.

Para alguns, a permanência dele no cargo beneficiaria o grupo do ex-prefeito Lula Cabeleira, que teria mais chances de vencer as próximas eleições.

A cassação de padre Eraldo, por outro lado, daria um trunfo ao seu vice, Gabriel Varjão, que poderia se viabilizar como candidato a prefeito.

Os grupos de oposição em Delmiro Gouveia não estão falando a mesma linguagem. A “divisão” pode levar os vereadores a deixar a “decisão” para o Ministério Público do Estado.

O MP/AL já colheu todos os depoimentos no processo em Eraldo Cordeiro é investigado sob suspeita de fraudes em licitações e deve oferecer denúncia nos próximos dias.

Um experiente e bem articulado político delmirense avalia a “seria mais fácil para a Câmara de Vereadores cassar o Padre Eraldo depois da denúncia do MP”.

O problema é que o Ministério público não tem prazo para oferecer a denúncia. Se for depois do prazo de 90 dias da investigação, os Vereadores de Delmiro Gouveia podem passar batidos.

Depoimentos

Mesmo durante o recesso, iniciado no dia 13 de junho passado, os vereadores que integram as comissões de inquérito se reuniram na semana passada para ouvir os envolvidos nas denúncias.

Segundo um site local, a Comissão Processante da Câmara Municipal de Delmiro Gouveia (CMDG) realizou oitivas na sexta-feira (12). Representantes de empresas contratadas pelo município, em de 2017, foram ouvidos.

São quatro investigações em andamento:

Denúncia 0329-002/2019 emergencial para empresa especializada em gerenciamento de contratos, de autoria de Antônio Mário Cavalcante;

Denúncia 0329-004/2019 emergencial para contratação de empresa especializada em prestação de assessoria de contabilidade, de autoria de Antônio Mário Cavalcante;

Denúncia 0329-005/2019 adesão de ata para contratação de empresa agenciadora dos serviços de publicações oficiais, de autoria de Gilberto José da Silva;

Denúncia 0402-06/2019 contra o prefeito de Delmiro Gouveia, de autoria de Josivaldo Clarindo Vieira.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Como você avalia a gestão de Maristela Sena em Piranhas?

    Resultado da Enquete

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar89 © 2014 - 2017 Todos os direitos reservados.