Renan entrega relatório final da CPI da Covid com 78 indiciamentos

Por Redação com Metrópoles | 26 de outubro de 2021 às 10:30

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O relator da CPI da Covid-19, Renan Calheiros (MDB-AL), protocolou, na manhã desta terça-feira (26/10), a versão final do relatório que será votado pela comissão. O documento pede o indiciamento de 76 pessoas — entre elas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e os filhos Flávio, Carlos e Eduardo Bolsonaro — e duas empresas.

Como a comissão havia anunciado nessa segunda-feira (25/10), o relatório também pede o afastamento do presidente das redes sociais “a fim de garantir a ordem pública, para a proteção da população brasileira”.

O relatório será votado ainda nesta terça e, a princípio, será entregue, nesta quarta-feira (27/10), à Procuradoria-Geral da República (PGR), órgão ao qual caberá conduzir as investigações sobre indiciados com foro privilegiado. O documento também será remetido à primeira instância do Ministério Público Federal (MPF), que investigará pessoas sem foro.

Na última semana, Calheiros leu a versão do relatório que pedia o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro, mais 65 pessoas e duas empresas. Contudo, após reunião do G7, grupo majoritário da comissão, na noite dessa segunda, o número de indiciamento aumentou.

A votação do relatório, que ocorrerá de forma nominal, será o verdadeiro teste da unidade do grupo majoritário na comissão.

 

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.