Renan: “Bolsonaro será responsabilizado se CPI provar algo contra ele”

Por Redação com Metrópoles | 9 de maio de 2021 às 3:00

Igo Estrela/Metrópoles

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19 instalada no Senado, afirmou, neste sábado (8/5), que espera que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não tenha qualquer responsabilidade sobre o agravamento da pandemia no país, em um cenário no qual mais de 400 mil pessoas já morreram. Porém, o emedebista ressaltou que, caso algo contra o presidente seja provado, ele será responsabilizado. As informações são de O Globo.

“Eu espero que o presidente da República não tenha responsabilidade com o agravamento do morticínio no Brasil. Espero que a CPI não chegue a tanto. Mas se a CPI chegar, não tenho nenhuma dúvida que ele será responsabilizado, sim”, disse Renan, em entrevista ao Grupo Prerrogativas, que reúne advogados.

“Não dá para comparar, por tudo isso, a circunstância do Brasil com a de nenhum outro país. Em nenhum outro lugar, o chefe de Estado ou de governo falou publicamente esses absurdos para os seus governados, para a sua população. Então não dá. Só tivemos isso no Brasil”, reforçou.

Para o relator da Comissão, o que deve ser levado em conta no momento é a maneira como o governo minimizou a pandemia.

“Como o governo entendia que ela não era letal, não causa mortes, como o governo minimizou o papel da vacina, que é o único instrumento que pode resolver o problema, e como o governo fechou as portas para os produtores de vacinas”, ressaltou.

“Não foi só para a Pfizer. Por quê? Porque o presidente disse várias vezes que não acreditava na vacina, muito menos na chinesa, que quem tomasse ia virar jacaré e afinar a voz”, complementou.

Políticas equivocadas

Renan reforçou que ainda não há como responsabilizar o presidente da República ou querm quer que seja. Segundo ele, como a CPI está apenas começando os trabalhos, o objetivo de seus integrantes é fazer uma revisão nas “politicas equivocadas” para salvar vidas e investigar o que aconteceu.

“Há a percepção da sociedade de que, se o governo tivesse feito certo, e o governo tem na CPI uma oportunidade para mostrar que fez certo, certamente também não teríamos tido que conviver com esse morticínio todo, transformado o Brasil em cemitério do mundo”, finalizou.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2021 Todos os direitos reservados.