“A militância está livre para votar como quiser, desde que não vote em Aécio”

Por Acessoria | 9 de outubro de 2014 às 0:25

Crédito: Divulgação - PSOL
Crédito: Divulgação – PSOL

O PSOL, em nome da presidenciável Luciana Genro, anunciou na tarde desta quarta-feira (8), durante uma coletiva em São Paulo, o posicionamento do partido com relação ao segundo turno destas eleições. “Em nenhuma hipótese o PSOL ou os seus dirigentes irá dar qualquer apoio ao PSDB. Não temos nada em comum. Seria um retrocesso odioso. Sugerimos que a militância faça o mesmo”, disse Luciana.

 

No início da atividade, Luiz Araujo, presidente do PSOL e coordenador-geral da campanha, leu uma nota oficial com a decisão, tomada após reunião com a Executiva Nacional do partido. O vice na chapa da Luciana Genro, Jorge Paz, também participou da coletiva.

 

“O jeito tucano de governar, baseado na defesa das elites econômicas e nas privatizações, com a corrupção daí decorrente, significa um verdadeiro retrocesso. A criminalização das mobilizações populares e dos pobres empreendida pelos governos tucanos, em especial o de Alckmin, nos coloca em oposição frontal ao projeto do PSDB e aliados de direita. Assim, recomendamos que os eleitores do PSOL não votem em Aécio Neves no segundo turno das eleições presidenciais. Não é cabível qualquer apoio de nossos filiados à sua candidatura”, diz um trecho da nota.

 

Luciana ainda fez questão de deixar claro que se manterá neutra e não declarará seu voto. “Eu não vou dizer como vou votar no segundo turno. Mas a militância e outros dirigentes podem se posicionar se quiserem. Foi isso que ficou decidido na nossa reunião”, pontuou Luciana.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Reforma da previdência, você é a favor ou contra?

    Resultado da Enquete

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar89 © 2014 - 2017 Todos os direitos reservados.