Manoel de Audálio não paga fornecedores e deixa dívida de R$ 822 mil na saúde de Piranhas

Reportagem do Radar89 teve acesso aos documentos onde mostra aquisições no valor máximo de R$ 215.095,34 e mínima no valor de R$ 300,00.

Por Ítallo Timóteo | 14 de fevereiro de 2017 às 7:56

As denúncias contra o prefeito da cidade de Piranhas, sertão de Alagoas, não param. Após assumir a prefeitura, a equipe da então prefeita Maristela Sena Dias (PP), não para de encontrar irregularidades. Dessa vez foi na Secretaria de Saúde Municipal.

 

A reportagem do Radar89 teve acesso com exclusividade a documentos, onde mostram os valores dos débitos deixados, o que soma R$ 822.020,89. No documento é possível ver aquisições no valor máximo de R$ 215.095,34 e mínima no valor de R$ 300,00.

 

Essa dívida dificultou o andamento da saúde nos primeiros dias do ano em 2017, mas o problema já foi solucionado e a prefeita se comprometeu com os fornecedores em quitar o débito.

 

A reportagem tentou um contato com o ex-prefeito, mas não obteve êxito.

 

 

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.