MPF obtém liminar contra Chesf por mancha no Rio São Francisco no sertão alagoano

 

O Ministério Público Federal (MPF) em Alagoas obteve liminar em ação civil pública ajuizada contra a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) em razão de manchas escuras que apareçam no Rio São Francisco, no ano de 2015, que levou ao desabastecimento de, pelo menos, sete municípios alagoanos, atingindo mais de 100 mil pessoas.

 

Atendendo aos pedidos liminares formulados pelo MPF, a juíza federal Camila Monteiro Pullin determinou que a Chesf não realize novo deplecionamento em qualquer reservatório integrante do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso e da UHE Xingó, sem a observância de todas as condicionantes e/ou exigências estabelecidas em autorização ambiental concedida pelo IBAMA.

 

Inclusive, atendeu ao pedido do MPF de pena de multa, por cada novo episódio, no valor de mais de R$ 6 milhões, correspondente a dez vezes o valor da multa aplicada pelo IMA/AL quando da ocorrência de 2015, sem prejuízo da reparação pelos danos ambientais materiais e morais advindos dessa eventual nova ocorrência.

 

E, caso haja necessidade de realização da operação de deplecionamento, a Chesf deve seguir as orientações dos órgãos ambientais competentes, a fim de evitar risco de cometimento de novo desequilíbrio ambiental no Rio São Francisco.

 

Apuração – A ação proposta pelos procuradores da República Bruno Lamenha e Manoel Antônio Gonçalves, baseou-se nas apurações do MPF no inquérito civil n° 1.11.000.000094/2015-62, tramitando na Procuradoria da República em Arapiraca, instaurado para investigar notícia sobre a existência de mancha negra de 25km de extensão no Rio São Francisco. Por causa da mancha, a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) teria suspendido o abastecimento de água em, pelo menos, sete municípios alagoanos.

 

Após investigação, o MPF concluiu que a Chesf é responsável pelo aparecimento da mencionada mancha escura no rio, em razão de, no dia 22/02/2015, ter realizado uma operação de deplecionamento do reservatório Delmiro Gouveia, ou seja, uma redução do nível da água do reservatório, levando-o a um patamar que desde 2005 não era atingido.

 

Desabastecimento – A Casal informou ao MPF que a estação elevatória e a estação de tratamento onde houve interrupções integra o sistema coletivo da Adutora do Sertão, abastecendo os municípios de Delmiro Gouveia, Pariconha, Olho d´Água do Casado, Água Branca, Mata Grande, Canapi e Inhapi, uma população de mais de 100 mil habitantes.

 

Além dos pedidos liminares já apreciados, o MPF requereu à Justiça Federal a condenação da Chesf ao pagamento de indenizações por danos materiais causados ao meio ambiente e por danos extrapatrimoniais causados à coletividade.

 

Ambos pagamentos seriam revertidos ao Fundo de Defesa de Direitos Difusos e/ou em conta judicial a ser aberta especificamente para subsidiar projetos ambientais de fiscalização, conscientização e preservação ambiental no baixo São Francisco, sob responsabilidade do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e mediante prévio exame, aprovação e fiscalização do MPF, de órgãos ambientais e da própria Justiça Federal.

 

ACP n° 0800013-07.2018.4.05.8003T, tramita na 11ª Vara Federal em Alagoas (Santana do Ipanema), a Decisão é de 22/03/2019.

Motoristas aprovados no processo seletivo da Prefeitura de Paulo Afonso são nomeados

 

Os 20 motoristas e um mecânico de máquina pesada que foram aprovados no Processo Seletivo Simplificado (PSS), realizado pela Prefeitura de Paulo Afonso, por meio da Secretaria de Administração, foram nomeados nesta segunda-feira (1º).

 

A convocação foi publicada no Diário Oficial do Município e marca a finalização do certame, que contou com prova escrita e prática. Na quarta-feira (3), o prefeito Luiz de Deus realiza um encontro com os novos profissionais na Secretaria de Educação, pasta que vai absorver a maior quantidade de servidores, totalizando 12 motoristas de ônibus escolares. O restante irá prestar serviço em setores diversificados.

 

“Concluímos mais um Processo Seletivo Simplificado ofertando 21 novos postos de trabalho. Recebemos esses novos funcionários com grande satisfação para prestar o serviço à Prefeitura de Paulo Afonso”, falou o prefeito.

Pelo 9° mês consecutivo a Rádio Angiquinho é líder absoluta em audiência

Ainda segundo uma pesquisa a Rádio Angiquinho ficou em 6º lugar em audiência em todo o Brasil se comparada no seguimento de Rádios Comunitárias Nacionais.

Arte Gráfica: Gustavo Araújo

 

Após a nova administração, a Rádio Angiquinho se consagra líder de audiência em todo o Sertão Alagoano, a emissora alcançou somente em março deste ano, no aplicativo mais conceituado de rádios do país, o Rádios Net, mais de 10.230 acessos online. Esse é o nono mês consecutivo de liderança. A nova programação estreou no dia 26 de junho de 2018 com uma equipe renomada somando com os ótimos profissionais que já estavam na rádio.

 

Nos dias de hoje, o rádio convencional teve que se renovar para não ficar fora do mercado. Com essas novas tecnologias alcançou mais ouvintes/internautas e lugares do mundo todo através dos aplicativos.

 

A emissora localizada em Barragem Leste, Delmiro Gouveia no Alto Sertão de Alagoas, Angiquinho 98,5 FM, tem se destacado e buscado aperfeiçoar cada vez mais a forma de ser uma “ouvidoria da população”, levar notícia, entretenimento, música e muito mais aos ouvintes e internautas.

 

A Angiquinho encerrou o mês de março novamente na liderança, ficando em 1º lugar com 10.236 acessos no aplicativo, a 2ª colocada com 9.056, a 3ª com 7.302, a 4ª 5.219 acessos, a 5ª 3.179, a 6ª 2.393, a 7ª 1.838, etc…

 

Ainda segundo uma pesquisa a Rádio Angiquinho ficou em 6º lugar em audiência em todo o Brasil se comparada no seguimento de Rádios Comunitárias Nacionais. A Rádio Angiquinho agradou o público e é um fenômeno de audiência.

 

55 anos do golpe militar de 1964

Ato que depôs Jango ocorreu em 31 de março daquele ano; ditadura durou até 1985. G1 detalha situação do Brasil pré-1964, os 33 dias que marcaram o golpe e o ‘quem é quem’ do período.

Congresso Nacional, em Brasília, em 1964, quando ocorreu o golpe —
Foto: Arquivo/Agência O Globo

 

O golpe de estado que instaurou a ditadura militar no Brasil em 1964 completa 55 anos neste domingo (31). Após o ato, iniciou-se um regime de exceção que durou até 1985. Nesse período, não houve eleição direta para presidente. O Congresso Nacional chegou a ser fechado, mandatos foram cassados e houve censura à imprensa.

 

De acordo com a Comissão da Verdade, 434 pessoas foram mortas pelo regime ou desapareceram – somente 33 corpos foram localizados. Em 2014, a comissão entregou à então presidente Dilma Rousseff um documento no qual responsabilizou 377 pessoas pelas mortes e pelos desaparecimentos durante a ditadura.

 

O BRASIL ANTES DO GOLPE

Golpe de Estado no Brasil em 1964 designa o conjunto de eventos ocorridos em 31 de março de 1964 no Brasil, que culminaram, no dia 1.º de abril de 1964, com um golpe militarque encerrou o governo do presidente democraticamente eleito João Goulart, também conhecido como Jango.

 

Os militares brasileiros favoráveis ao golpe e, em geral, os defensores do regime instaurado em 1964 costumam designá-lo como “Revolução de 1964”, “Contragolpe de 1964” ou “Contrarrevolução de 1964”.

 

Todos os cinco presidentes militares que se sucederam desde então declararam-se herdeiros e continuadores da Revolução de 1964.

Prefeitura cria sindicância administrativa para acompanhar caso da criança em creche

 

A Prefeitura de Paulo Afonso instaurou uma comissão de sindicância para acompanhar a evolução do caso da criança na creche do Município. Após laudo do Hospital da Restauração, afirmando que o garoto não ingeriu água sanitária, a administração municipal aguarda decisão da investigação para detalhar o que de fato aconteceu na escola.

 

O garoto foi levado à Recife na madrugada de quinta-feira (28), para o Hospital da Restauração, em UTI móvel disponibilizada pela administração municipal. Na unidade hospitalar foi constatado um quadro de invaginação, problema que ocorre quando uma parte do intestino se insere dentro da outra, popularmente conhecido como “nó nas tripas”. As informações foram repassadas por meio da Assessoria de Comunicação do Hospital, que confirmou que a equipe médica não encontrou nenhum vestígio de que a criança havia ingerido a água sanitária.

 

O menino teve alta nesta sexta-feira (29), passa bem e já está a caminho de Paulo Afonso. Segundo a secretária de Educação, Elza Brito, a partir do momento que a comissão de sindicância foi formada, as informações só poderão ser repassadas por meio da decisão. “Vamos aguardar o parecer. O que podemos adiantar é que a criança teve alta, passa bem e a Prefeitura de Paulo Afonso prestou toda a assistência necessária para que o garoto fosse atendido, inclusive prestando apoio à família”, frisa.

 

 

A Prefeitura de Paulo Afonso reforça o comprometimento de esclarecer todos os fatos e vai manter o andamento da sindicância administrativa, ouvindo as partes envolvidas e emitindo o parecer final. A partir de agora, qualquer informação só poderá ser repassada após a decisão dessa sindicância para que não haja o comprometimento do andamento dos trabalhos.

Chuvas no final de semana podem gerar acumulado de 50 milímetros

Sala de Alerta da Semarh encaminhou, na manhã deste sábado, aviso meteorológico especial sobre as condições do tempo

A Sala de Alerta da Semarh destaca ainda que as chuvas devem se concentrar no Litoral, compreendendo a capital Maceió, bem como municípios localizados na região metropolitana
Foto: Petronio Viana

 

A Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) divulgou, no início da manhã deste sábado (30), um aviso meteorológico especial sobre a possibilidade de chuvas de intensidade fraca a moderada.

 

No entanto, o que chama a atenção no aviso é que o volume acumulado dessas precipitações pode chegar a 50 milímetros durante o sábado, estendendo-se até o domingo (31). A Sala de Alerta da Semarh destaca ainda que as chuvas devem se concentrar no Litoral, compreendendo a capital Maceió, bem como municípios localizados na região metropolitana.

 

“Ressalta-se, que a chuva prevista para essas áreas será localizada, por isso, a precisão da localização e intensidade poderá ser prevista apenas com algumas horas de antecedência, mediante o monitoramento contínuo”, destaca um trecho do aviso meteorológico.

 

Essas chuvas previstas não trazem risco de transbordamento nas principais bacias hidrográficas do Estado de Alagoas e também não impactarão nos níveis das lagoas, porém pancadas intensas poderão provocar pequenos alagamentos em áreas vulneráveis com deficiência de drenagem, principalmente em áreas urbanas impermeabilizadas.

 

A Sala de Alerta está monitorando as condições sinóticas e novas atualizações poderão ser enviadas. A Semarh mantém, ainda, contato permanente com a Defesa Civil Estadual.

SMTT desenvolve conscientização no trânsito para alunos da rede pública municipal de ensino em Delmiro Gouveia

Os agentes realizam uma blitz educativa, onde os alunos são levados para o trânsito, após passarem por aulas teóricas na sala de aula.

Imagens: Radar Notícias

 

Alunos do ensino fundamental da rede pública municipal, de Delmiro Gouveia estão tendo noções de segurança e bons comportamentos no trânsito, através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

 

Promovido no início deste ano, o projeto “Trânsito Seguro”, tem como objetivo ofertar atividades de conscientização sobre o trânsito aos alunos. Segundo informou o diretor geral da SMTT, Gilberto Pitágoras, a equipe pretende realizar as ações em todas as escolas da rede municipal; disse também que o órgão não realiza somente ações repressivas, mas também educativas.

“Estamos realizando essas ações em escolas da rede pública municipal com o objetivo de passar para os estudantes como se comportar de forma segura no trânsito através de dicas como atravessar a rua, ao caminhar na calçada, entre outros. Pretendemos levar o projeto para todas as escolas da rede municipal; designei que o agente Júlio César e a Jamile, que eles ficassem a frente destas ações educativas”, disse Pitágoras.

 

O projeto está sendo realizado da seguinte forma: os agentes realizam uma blitz educativa, onde os alunos são levados para o trânsito, após passarem por aulas teóricas na sala de aula. No local eles aprendem praticando.

 

Secretaria de Educação promove encontro de Formação Continuada para servidores da rede municipal de ensino

 

Dentro do contexto de evasão escolar, diretores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos, rede PROIJ, equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação e conselheiros tutelares participaram de um encontro para discutir sobre as formas adequadas de lidar com crianças e adolescentes matriculados na rede pública municipal.

 

No evento realizado no auditório do Centro Educacional Municipal de Paulo Afonso (CEMPA), nesta sexta-feira (29), a conselheira tutelar Kátia Hora fez explanações sobre as diversas formas de violação dos direitos de crianças e adolescentes, desde o descobrimento do Brasil até a instituição do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90).

 

Kátia Hora descreveu a conquista de crianças e adolescente brasileiros, desde a situação irregular do passado à garantia de seus direitos, conforme preconiza a Constituição Federal e a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB).

 

“O objetivo da formação foi promover a interação e o diálogo entre os pares, com ênfase na evasão escolar, que é uma problemática enfrentada pela rede de proteção”, disse a coordenadora da rede Proij, Ironeide Laurentino.

Em AL, março foi marcado por iniciativas em prol da defesa e proteção da Mulher

Secretarias trabalham políticas públicas que beneficiam mulheres em situações vulneráveis

Comandante da Patrulha Maria da Penha, major Danielli Assunção, durante a exposição, no Maceió Shopping, que prestou homenagem como um reconhecimento da sociedade civil pelo trabalho.
Foto: Felipe Brasil

 

No mês março muitas instituições aproveitam a data para resgatar a memória de mulheres que lutaram e morreram para defender seus direitos. Foi em 8 de março de 1975 que as Nações Unidas instituíram a data como Dia Internacional da Mulher, e, atualmente, é celebrada em mais de 100 países, não só como uma data comercial, mas como um momento de reflexão, protestos e homenagens. Aqui em Alagoas, março de 2019 foi marcado por ações, atividades e realizações de mulheres em prol da defesa e proteção de outras mulheres.

 

Elisama Karolline Viana de Melo Costa, tem 22 anos, em fevereiro, realizou um sonho de infância; sobrinha de militares, após se dedicar de 8 a 12 horas por dia aos estudos, por meses, e conciliar com estágio e ainda o curso de direito, ela se formou soldado, junto a mais 192 mulheres, que passaram a reforçar a Polícia Militar de Alagoas só este ano.

A presença da mulher na Segurança Pública está garantida no Estado. Desde 2015, mais de 300 mulheres passaram a integrar a corporação militar, e destas, nove integram a Patrulha Maria da Penha. Criada em abril de 2018, a Patrulha Maria da Penha é um sonho de atuação para soldado Elisama, que enxerga no projeto a efetivação das medidas judiciais protetiva para mulher.

 

Por meio de parcerias com o Tribunal de Justiça, Polícia Civil, Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o Programa garante segurança para as mulheres vítimas de violência, além de trabalhar com outro pilar no combate da violência doméstica que é a prevenção.

 

Em menos de um ano, foram realizadas mais de 20 palestras para divulgar, conscientizar, incentivar as denúncias e prevenir crimes. Em 2019, deverá ser expandido, em um trabalho conjunto da Patrulha com os Batalhões, universidades e líderes comunitários, será elaborada uma estratégia de atuação. A proposta é buscar cada vez mais a sensibilização das comunidades com vistas à prevenção e promoção da cultura de paz.

 

Cristina Nevez de Souza foi vítima de ameaça e conseguiu uma medida judicial de afastamento do companheiro, depois disso ela passou a ser atendida pelo Programa, seis meses depois ela contou que sua vida mudou completamente.

 

“Quando o pessoal chegou lá, eu não conseguia falar, só conseguia chorar, me trouxeram para a casa de apoio, estou tendo acompanhamento médico e hoje estou bem. Eu estou rindo, hoje eu brinco e choro, mas choro de felicidade”.

Assim como Cristina, outras 107 mulheres estão sendo assistidas no Estado por equipes especializadas da Patrulha, que trabalham ainda na execução de prisões, mobilizam palestras em comunidades e tiram dúvidas pelas redes sociais.

 

Uma iniciativa que também transforma a perspectivas de muitas mulheres que estão fragilizadas pela violência em Alagoas é a Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS), oferecida pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Implantada em outubro de 2018, o programa já atendeu, desde sua criação, mais de 300 vítimas de violência sexual e em situação de vulnerabilidade.

De acordo com a coordenadora da RAVVS, Camile Wanderley, a equipe já constatou que há um número expressivo de vítimas que conseguiu reunir coragem para denunciar. “A população começa a ter um entendimento sobre onde deve procurar ajuda. Boa parte desses casos é de mulheres que, muitas vezes, não se sentiam seguras em ir à delegacia denunciar. Que não sabiam como proceder diante da violência de caráter machista”, destacou.

 

Outras frentes de combate à violência atuam na prevenção, a Secretaria de Prevenção da Violência (Seprev) fomenta a educação nas Unidades Socioeducadoras e proporcionam oportunidade para jovens que saíram de um ambiente de violência.

 

A adolescente C.P.S, de 17 anos, que estuda na Escola Estadual Educador Paulo Jorge dos Santos Rodrigues, referência em educação para pessoas privadas de liberdade, por exemplo, comemorou em março uma grande conquista: o primeiro lugar na categoria para socioeducandos de Alagoas, no 4º Concurso de Redação da Defensoria Pública da União (DPU). Com o tema Promoção dos Direitos Humanos e Garantia do Acesso à Justiça, o certame recebeu 615 de alunos matriculados no ensino regular em cumprimento de medida socioeducativa de todo o Brasil.

A premiação fez com que adolescente percebesse que nunca é tarde para voltar a acreditar nos sonhos: “Só tenho a agradecer a todas as pessoas, professores e educadores, que ficaram ao meu lado e insistindo para que eu fizesse essa redação. Foi muito gratificante receber esta medalha porque mostra que sou capaz de mudar e de fazer diferente com a educação”, enfatizou a adolescente C.P.S.

 

 

Já a Secretaria de Ressocialização e Inclusão social (Seris) também prioriza o universo feminino, um importante aliado para segurança de vítimas de violência doméstica disponível em Alagoas é o serviço de monitoramento eletrônico, desempenhado pelo Centro de Monitoramento Eletrônico de Pessoas (CMEP). Conhecido como “botão do pânico”, a ferramenta é gratuita para os solicitantes, autorizados e determinados pelo Poder Judiciário.

 

Para o secretário de Ressocialização e Inclusão Social, coronel Marcos Sérgio de Freitas, é imprescindível a existência de políticas públicas voltadas à segurança das mulheres. “A Lei 11.340, de 7 de agosto de 2006, cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. O combate à violência doméstica é uma das preocupações do Governo de Alagoas e o uso do botão do pânico resulta em dois efeitos: inibidor para os agressores e encorajador para as mulheres voltarem às atividades rotineiras”, explicou o secretário.

O constante investimento na estrutura física e assistência médica, no Presídio Santa Luzia, garante direitos das mulheres encarceradas. Desde 2015, Alagoas conta com a Política Estadual de Atenção às Mulheres Privadas de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional Alagoano, desenvolvida pela Seris e aprovada de forma pioneira pelo Ministério da Justiça. No Presídio Feminino Santa Luzia, tudo – da arquitetura do prédio às ações desenvolvidas junto às custodiadas – é pensado para atender a essas necessidades. A ala materno-infantil da unidade foi equipada e o berçário tem capacidade para 12 gestantes ou lactantes, com leitos individuais e berçários.

 

Ainda atrás das grades, no dia 19 março, 15 mulheres comemoraram o Dia do Artesão e tiveram seus produtos comercializados na Orla de Maceió. Em Alagoas, as reeducandas compartilham da oportunidade de começar uma nova vida por meio da arte.   A atividade é mais uma forma de promover a reintegração e ofertar novas perspectivas de vida a reeducandas.

“Por meio da arte, da técnica, do carinho e do amor dispensados pelos artesãos da Fábrica de Esperança, muitos potenciais, talentos e dons são descobertos nas mulheres privadas de liberdade. É através desse ofício, dessa arte, que os artesãos, de forma única, vão desenhando, alinhavando e esculpindo uma nova história na vida das reeducandas”, destacou a gerente de Educação, Produção e Laborterapia da Seris, Andréa Rodrigues.

 

Durante todo o mês, também foram promovidas palestras e homenagens a grandes exemplos de superação, a Secretaria da Educação, por exemplo, lançou o Prêmio Cenira Angélica de Prevenção e Enfrentamento à Violência contra Meninas e Mulheres nas escolas da Rede Pública Estadual de Alagoas, para despertar atitudes de respeito e valorização às meninas e mulheres, socializando experiências exitosas desenvolvidas dentro das escolas, estimulando a participação dos estudantes como protagonistas nestas ações.

Enquanto que a Cultura deu destaque às escritoras alagoanas, as damas da literatura foram homenageadas no Prêmio Mulheres Que Escrevem Alagoas que premiou 10 autoras.

 

Ano após ano as mulheres alagoanas escrevem suas próprias histórias. A soldado Elisama está escrevendo a dela também. Para a militar, março deve ser celebrado sim, em respeito às mulheres que morreram na luta por seus direitos e para lembrar que o sofrimento vem para ser superado.

 

“O mês de março é muito importante, pois ele traz à tona todas as lutas das mulheres e nos relembra o quão grande somos, diante desta sociedade. Esse mês traz esse simbolismo para relembrarmos, as nossas histórias e nos juntarmos às mulheres atuais, que são grandes mentes, e que efetiva a nossa busca pela igualdade”, ressaltou a soldado.

 

E para todas as mulheres alagoanas ela deixa uma lição que vem aprendendo dia a dia aprendeu. “Nunca desistam, porque a persistência me trouxe até aqui, e a quebra dos preconceitos, só nos realiza, quando conseguimos trabalhar com persistência e foco”, ressaltou Elisama, ressaltando que o mês de março passou, mas a força da mulher alagoana continua.

Conselhos Comunitários de Segurança garantem proximidade com população

Segurança Pública empossou os diretores de cinco conselhos nesta quinta-feira (28)

onselhos irão fortalecer prevenção e combate à violência em bairros de Maceió e Marechal Deodoro Foto: Ascom SSP

 

A sociedade tem sido uma grande parceira da Segurança Pública na redução da violência ao longo dos últimos anos. Para fortalecer este laço, a Secretaria da Segurança Pública, por meio da Chefia de Articulação Política Comunitária, empossou cinco conselhos comunitários de segurança, durante solenidade realizada nesta quinta-feira (28), no auditório Aqualtune, no Palácio República dos Palmares, no Centro.

 

Os conselhos comunitários além de aproximar as comunidades das forças de segurança têm como objetivo discutir, analisar e propor soluções para os problemas locais que interferem diretamente na Segurança Pública.

 

Na solenidade tomou posse a diretoria dos conselhos dos bairros do Jacintinho, Vergel do Lago, Clima Bom, além do conjunto Novo Jardim, que fica no Eustáquio Gomes, e do povoado Pedras, situado em Marechal Deodoro.

 

Segundo o chefe de Articulação Política Comunitária da SSP, Major Iran Rego, os grupos foram escolhidos por representarem bairros populosos e com incidência criminal elevada e que necessitam de aparato do Estado para conseguir resolver determinados problemas.

 

Cada conselho será composto por uma média de 15 integrantes, que se dividem entre representantes da esfera governamental – Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Ministério Público Estadual e outros órgãos – além da diretoria composta por moradores do bairro e que possuem boa conduta e respeito da comunidade que representam.

 

“As diretorias eleitas foram praticamente aclamadas pela população. Fizemos uma pesquisa para apurar a conduta desses representantes e agora iremos, com a ajuda desses conselhos, trabalhar para promover a paz social”, disse.

 

Serão realizadas reuniões mensais entre os membros para discutir as questões a serem deliberadas, porém outras reuniões podem ser convocadas diante da necessidade.

 

 

Ainda de acordo com o major Iran, outro objetivo será envolver outras secretarias e órgãos do poder público nessas discussões sobre as comunidades em questão. “Costumo dizer que a comunidade é a polícia e a polícia é a comunidade. Temos que aproveitar esse intercâmbio com as comunidades para prevenir crimes, evitar que os ambientes ociosos se tornem terrenos fáceis para o fomento da violência. Temos projetos de expandir essa política de Segurança Pública e dessa forma conseguir melhores resultados”, completou.

 

O secretário da Segurança Pública, Lima Júnior, destacou que a eleição dos conselheiros é importante, pois demonstra a credibilidade da Segurança Pública com a sociedade e que eles contribuirão no processo de redução da violência.

 

Ele também lembrou que os grupos passam a fortalecer a política de integração que vem sendo executada nos últimos quatro anos em Alagoas e que foi decisiva no processo de reestruturação da Segurança Pública e de queda dos índices de violência.

 

“Com muita alegria participo deste evento dando posse aos novos conselheiros, que sem dúvidas fortalecerá a parceria que temos com a sociedade alagoana do bem nessa busca incansável pela garantia da segurança da população. Esta é uma política que será ampliada, pois é prevenção em essência e proximidade com a população e precisamos fazer ela expandir, pois é essa união que irá vencer essa guerra contra a violência”, afirmou Lima Júnior.

 

Prestigiaram a solenidade também a secretária de Prevenção à Violência, Esvalda Bittencourt, o secretário executivo de Políticas da Segurança Pública, Manoel Acácio Júnior, o prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Roberto Filho, o Cacau, o coronel Louvercy Monteiro, que integra a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs), o diretor da Academia da Polícia Civil, delegado Antônio Carlos Lessa, além de oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, e integrantes da Polícia Civil.