Delmiro: Cacau Correia solicita pedido de vistas sobre projeto do Executivo de doação de terrenos

Foto: Ascom

 

A sessão da Câmara de Vereadores desta quinta-feira (22), teve como foco o debate sobre o Projeto de Lei do Executivo nº 002/ 2019, que prevê a autorização de doação de lote de propriedade do município para fins de incentivo à economia.

O vereador Carlos Roberto Cacau Correia foi o primeiro a se manifestar, explicando que a Associação Comercial e o Clube de Diretores Lojistas (CDL) enviaram documento à Casa falando sobre uma lei aprovada que diz que são necessários alguns requisitos para que a administração possa realizar a doação. “Foram feitas sugestões por essas entidades para o procedimento das futuras doações de terrenos. Diante dessas colocações e da lei existente, gostaria do pedido de vista desse projeto para que possa apreciar com mais tranquilidade”, afirmou Cacau. O presidente Ezequiel concedeu três dias.

Na tribuna, o empresário Sávio Bezerra se pronunciou sobre o projeto. “Não somos contra que novos empresários venham a se instalar no município, até porque Delmiro precisa de novos empregos, mas as doações precisam ter alguns critérios”, disse, alegando que o empreendimento que será instalado poderá encerrar muitas empresas delmirenses do ramo de construção, tendo em vista que é de um grande grupo.

O diretor do CDL e advogado Gerd Baggenstoss também falou sobre a proposição. “É importante novos investimentos, mas é preciso ter uma racionalidade”, enfatizou. Os vereadores Francisco de Assis (Kinho) e Enoque Batista também falaram sobre o assunto. Kinho chamou a atenção para a área a ser doada, considerando muito grande, e Enoque ressaltou que é preciso analisar as questões sociais e os impactos que a instalação do empreendimento vai causar.

Pedro Paulo agradeceu a presença da Associação Comercial e do CDL e se colocou à disposição para o debate. “Esses órgãos são de grande relevância e tem a preocupação com o desenvolvimento local, então me coloco à disposição para o debate. O que mais Delmiro precisa é que venham novos investidores para gerar emprego e renda e a lei fala de incentivos. Vamos buscar as adequações para que possamos chegar a um ponto de equilíbrio”. Pedro falou ainda sobre as ações da gestão municipal, afirmando que Delmiro está avançando. “Estamos vendo que as coisas estão melhorando e apesar do pouco recurso estão sendo feitos avanços importantes”, disse.

Ao ouvir as colocações, o presidente Kel ressaltou que a Casa está aberta para as manifestações da população. “Estamos sempre de portas abertas para que que os cidadãos possam se manifestar e se sentirem à vontade nesta Casa”, afirmou. Ainda estiveram presentes à reunião a vereadora Henriqueta Cardeal e os vereadores Marcos Costa, Geraldo Xavier e Raimundo Valter Benício (Casa Grande).

Países usam incêndios para tentar prejudicar o Brasil, diz Bolsonaro

Foto: Google

 

Os incêndios florestais na região amazônica podem ser usados para prejudicar o setor do agroneócio do Brasil, disse hoje (22) o presidente Jair Bolsonaro, durante live semanal no Facebook. Ele destacou que o governo trabalha para mitigar o problema e pediu que as pessoas ajudem a denunciar práticas criminosas na área.

“Alguns países aproveitam o momento para potencializar as críticas contra o Brasil para prejudicar o agronegócio, nossa economia, recolocar o Brasil numa posição subalterna”, afirmou. O presidente criticou manifestações estrangeiras sobre o assunto. “Um país agora, sem dizer o nome aqui, falou da ‘nossa Amazônia’, teve a desfaçatez de falar ‘a nossa Amazônia’, está interessado em um dia ter um espaço aqui na nossa Amazônia para ele”, disse.

Minutos após terminar a live, Bolsonaro mencionou, pelo Twitter, postagem do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre as queimadas na Amazônia. Segundo Bolsonaro, Macron postou uma foto desatualizada de queimada na região. “Lamento que o presidente Macron busque instrumentalizar uma questão interna do Brasil e de outros países amazônicos para ganhos políticos pessoais. O tom sensacionalista com que se refere à Amazônia (apelando até p/ fotos falsas) não contribui em nada para a solução do problema. O Governo brasileiro segue aberto ao diálogo, com base em dados objetivos e no respeito mútuo. A sugestão do presidente francês, de que assuntos amazônicos sejam discutidos no G7 sem a participação dos países da região, evoca mentalidade colonialista descabida no século XXI”, escreveu o presidente brasileiro.

Na publicação no Twitter, o presidente da França classificou os incêndios na Amazônia de “crise internacional” e pediu que os líderes do G7 tratem urgentemente do tema. “Nossa casa está queimando. Literalmente. A floresta amazônica, pulmão que produz 20% do oxigênio do nosso planeta, está em chamas. Isso é uma crise internacional. Membros do G7, vamos discutir essa emergência de primeira ordem em dois dias”, tuitou.

O próximo encontro do G7, que reúne os presidentes de EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Canadá e Japão, será realizado neste fim de semana, em Biarritz.

Queimadas criminosas

Durante a live, o presidente brasileiro admitiu que tem havido incêndios criminosos e que, segundo ele, isso pode significar uma tentativa de afetar a soberania brasileira sobre a Amazônia. Ele comparou os incêndios no Brasil a outros que acontecem anualmente em regiões como a Califórnia, nos Estados Unidos.

“Aqui tem o viés criminoso? Tem. Sei que tem. Quem que pratica isso? Não sei. Os próprios fazendeiros, ONGs, índios, seja lá o que for. Então, existe esse interesse em cada vez mais dizer que nós não somos responsáveis e quem sabe, mais cedo ou mais tarde, alguém decrete uma intervenção na região amazônica e nós vamos ficar chupando o dedo aqui no Brasil”, disse.

Bolsonaro também criticou parte da imprensa na cobertura sobre o assunto. Ele reforçou que o problemas decorrentes dos incêndios podem prejudicar a todos no país. “Nossa economia está escorada nas commodities. Se o mundo resolver nos retaliar, e a economia nossa bagunçar, todo mundo, inclusive vocês, repórteres, vai sofrer as consequências.”

Por fim, o presidente fez um apelo aos fazendeiros da região que estejam ateando fogo em áreas florestais. “Há suspeita que tem produtor rural que está agora aproveitando e tacando fogo geral aí. As consequências vêm para todo mundo. Se vocês querem ampliar a áreas de produção, tudo bem, mas não é dessa forma que a gente vai conseguir atingir nosso objetivo.”

Bolsonaro ainda revelou ter recebido oferta de aeronaves para combater os incêndios por parte do presidente do Chile, Sebástian Piñera, e do Equador, Lenín Moreno.

 

Peruano, Edson e Batista Lima fazem shows para celebrar 57 anos de Inhapi

Cantores Batista Lima e Edson Gomes – Foto: Arquivo / redes sociais

 

O município de Inhapi comemorou 57 anos de Emancipação Política na última quinta-feira (22). O portal Radar trouxe com exclusividade a contratação de Edson e Batista Lima. Para os shows de comemoração, o cantor Peruano também se apresenta na festa. 

As comemorações pelo aniversário do município também contaram com o show da dupla Jefferson e Tiago. O município de Inhapi pertencia a Mata Grande. Ele e Canapi tornaram-se independentes na mesma data. Durante o dia, eventos cívicos ocorreram nas duas cidades. 

Famosos protestam contra incêndio na Amazônia

Foto: Google

 

Ivete Sangalo, Anitta, Gisele Bündchen e Leonardo DiCaprio foram alguns dos famosos que se pronunciaram nas redes sociais sobre os incêndios na Amazônia.

Assunto da semana a tragédia que ocorre há dezessete dias ganhou o apelo de celebridades por meio da hashtag #PrayForAmazonia.

Em seu desabafo Ivete Sangalo alertou os seguidores sobre a importância da floresta para o mundo e sobre a causa das queimadas.

Já Anitta, que em 2017 gravou o clipe ‘Is That For Me’ na Amazônia pediu para que fossem encontradas soluções para a situação das queimadas e não culpados.

O astro do filme Titanic replicou uma mensagem feita pelo ambientalista Nick Rose. “É aterrorizante pensar que a Amazônia, que é a maior floresta tropical do planeta, criando 20% do oxigênio da Terra, basicamente os pulmões do mundo, está em chamas pelos últimos dezesseis dias, com literalmente nenhuma cobertura da imprensa. Por quê?”, questionou Leonardo.

Já Gisele Bündchen, que já foi eleita como embaixadora da boa vontade pela ONU, compartilhou no Twitter um abaixo-assinado do Greenpeace pela proteção da floresta.

Quem também falou sobre o assunto nas redes sociais foram os astros teens Demi Lovato, Ariana Grande, Jaden Smith, Billie Eilish. Taís Araújo compartilhou um longo texto falando sobre a situação e sobre a sua experiência durante as gravações da série ‘Aruanas’.

Paulo Afonso:Novas etapas de cirurgias de pterígio contemplam mais 120 pacientes

Foto: Ascom/PMPA

 

A Prefeitura de Paulo Afonso realiza mais duas etapas do mutirão de cirurgia de pterígio, popularmente conhecida como carne no olho. As intervenções serão realizadas nos dias 24 e 31 de agosto, no Hospital Municipal Aroldo Ferreira, situado no Bairro Tancredo Neves, contemplando 120 pacientes. 

A ação visa reduzir a demanda reprimida objetivando zerar o número de pessoas que necessitem do procedimento. As cirurgias estão marcadas para ter início às 7h e seguem até as 17h, com 30 intervenções pela manhã e 30 na parte da tarde, no dia 24 e no dia 31.

Mais uma ação que vai trazer serviços à nossa população. Estamos disponibilizando todo o apoio e acompanhamento necessário. Tudo pensando no bem estar e saúde da sociedade de Paulo Afonso”, afirma o secretário de Saúde, Ivaldo Sales Júnior. 

O Pterígio é um crescimento benigno de tecido na córnea do olho e, geralmente, tem início na região da córnea mais próxima do nariz. Embora possa ir gradualmente aumentado de tamanho, raramente cresce ao ponto de cobrir a pupila. Em muitos casos ocorre nos dois olhos ao mesmo tempo. 

Com foco no Ideb, Estado e municípios se mobilizam para aumentar índices educacionais

Foto: José Demétrio

 

Em toda Alagoas, escolas estaduais e municipais estão mobilizadas para aprimorarem a qualidade de ensino e superarem seus índices educacionais. Por meio do Programa Escola 10, entre outras ações, as unidades de ensino se preparam para os testes de proficiência do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que serão aplicados entre o final de outubro e começo de novembro em todas as escolas públicas brasileiras e uma parcela das privadas. A meta é que o estado cresça ainda mais nos indicadores educacionais.

Coordenados pelo Inep, os testes servirão de base para o cálculo do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Serão avaliados os níveis da educação brasileira e o conhecimento de matemática e língua portuguesa dos estudantes do 5º e 9º do ensino fundamental e 3ª e 4ª séries do ensino médio.

Na região da 9ª Gerência Regional de Educação (Gere), que abrange Penedo e municípios vizinhos, a parceria do Escola 10 proporcionou uma série de ações que inclui visitas de acompanhamento, formações e seminários para troca de experiências. “Nossa proposta é que a Gere proporcione aos municípios atividades e orientações para a realização de projetos que visem o êxito no Ideb. E que cada Secretaria Municipal de Educação, por meio de seu articulador de ensino, promova um Encontro Municipal entre articuladores, gestores e a equipe da Gere para socializar as ações do Escola 10”, explica a gerente da 9ª Gere, Maria Cristina Boia.

Em Penedo, um encontro reuniu 23 escolas da rede municipal. De acordo com Keith Guimarães, articuladora da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Penedo, todas as unidades de ensino estão engajadas para a melhoria do fluxo e da proficiência dos estudantes do município.“Conseguimos Ideb de 4.9 em 2017 e a meta pactuada para 2019 é de 6.7, um acréscimo de quase 40%. Estamos esperançosos, mas também trabalhando muito, desenvolvendo diversas estratégias e buscando também envolver as famílias”, afirma.

Lá, uma das unidades empenhadas para a superação dos índices é a Escola Municipal Professora Helena de Oliveira Carvalho, cuja meta estimada para 2019 é de 7.0. Segundo a articuladora de ensino Verônica Maria Araújo, estão sendo desenvolvidas ações trabalhando os gêneros textuais, leitura, resolução de problemas e medidas, tendo sempre como parâmetro os descritores do Saeb.

Já a Escola Santa Cândida, também de Penedo, buscou uma forma diferenciada e lúdica de trabalhar a língua portuguesa: os cafés literários. “Promovemos os cafés literários, onde tivemos cupcakes e biscoitos da pontuação. Por meio deles, os alunos tiveram que adivinhar o gênero textual”, conta a professora Josilene Rodrigues.

Resultados de Alagoas – Nos últimos quatro anos, o estado registrou avanços significativos na educação pública. O exemplo mais notório se deu com a melhoria no ranking do IDEB em 2017. A comparação entre os resultados do índice de 2015 e 2017 mostra que, no Ensino Médio, o estado saiu da última colocação para a 16ª no ranking geral. Nos anos iniciais (Fundamental I), Alagoas saiu da penúltima posição para a 20ª e nos anos finais (Fundamental II) pulou da penúltima posição (26ª) para a 19ª.

O crescimento de Alagoas rendeu elogios da presidente do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, que, em meados de julho, destacou que o Nordeste apresentou casos de sucesso para a melhoria da educação brasileira. Dentre os três exemplos mostrados estava Alagoas: “o estado que mais avançou no IDEB entre 2015 e 2017 no Fundamental I e no Fundamental II”, afirmou Cruz. A fala da educadora resume os frutos dos esforços e atividades desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) em parceria com os Municípios e os profissionais da área.

 

Moro é aconselhado a deixar o Ministério da Justiça por aliados, diz jornal

Foto: Twitter

 

Vivendo seu pior momento no comando do Ministério da Justiça, o ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro, está sendo aconselhado a abandonar o posto.

Segundo o jornal O Globo, aliados de Moro sugeriram que ele deixe o cargo, mas até o momento ele tem demonstrado que pretende continuar no comando do Ministério.

Algumas atitudes do presidente Jair Bolsonaro (PSL) foram interpretadas como uma afronta à autonomia prometida a Moro, como por exemplo a possível troca do comando da PF.

Delmiro: CDL repudia projeto do Executivo e convoca comerciantes para sessão na Câmara desta quinta (22)

Foto: Divulgação

 

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Delmiro Gouveia está convocando os comerciários a comparecerem à sessão legislativa desta quinta-feira (22), contra um projeto de Lei, de autoria do Executivo (nº 002/2019), que tem como intuito doar lote, de propriedade do município e que de acordo com a explicação, vai servir para fins de incentivo e fomento da economia.

A polêmica gira em torno da doação de um terreno para a empresa J Cristóvão de Souza Aquino e Cia LTDA, inscrita sobre o cnpj nº 22.691.278/0001-95. De acordo com as informações enviadas à Câmara, o terreno mede 26.560,46,00m² e está localizado no Bairro Bom Sossego.

O artigo 2 do projeto de Lei, explica que a empresa deverá construir um Home Center. De acordo com a CDL, o patrimônio público de Delmiro Gouveia deve ser cuidado. “Cuidar do que é nosso mais que um dever, é uma obrigação. Diga não a doações tentadas”.

Na Casa Legislativa, entre os 10 parlamentares aptos a votar, deve vir o empate, cabendo ao presidente da Câmara, Kel (PSB), a missão de decidir a pauta.

 

Amazônia: Ministro do Meio Ambiente diz que seca e calor ampliam queimadas

Foto: Agência Brasil

 

O ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles, sobrevoou hoje (21) à tarde algumas regiões de Mato Grosso para acompanhar o combate a queimadas no estado. Segundo o ministro, a maior parte dos focos de incêndio está localizada na área urbana. Salles destacou que, dos 10 mil hectares de área que foram queimados, cerca de 3 mil estão localizados na Chapada dos Guimarães.

Segundo o ministro, o governo federal apoiar todos os estados que precisarem de reforços federais em função das queimadas. Mais de mil brigadistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio ) estão atuando para conter as chamas em regiões críticas.

Salles destacou que o que ele verificou foi que a maior parte dos focos de incêndio é proposital, em áreas de concentração de lixo, o que é “muito ruim”. “A maior concentração de focos aqui na região está em perímetro urbano, (…) razão pela qual essa concentração de fumaça na cidade.”

Apenas na Chapada dos Guimarães, segundo o ministro, atuam 69 brigadistas do Ibama e mais de 20 membros do Corpo de Bombeiros do Estado de Mato Grosso. O fogo teria se proliferado muito rapidamente, em apenas um dia, em razão do calor, da baixa umidade e do vento forte, de acordo com o ministro.

Em entrevista à imprensa em Cuiabá, Salles destacou que o agronegócio brasileiro é um exemplo de sustentabilidade, utiliza as melhores práticas, mas nem por isso “está imune a riscos”.  De acordo com ele, não houve redução de recursos para a contenção de incêndios florestais. “Não há corte na destinação final de recursos de trabalho de incêndio, tanto que estamos com o mesmo número de brigadistas, trabalhando da mesma forma”, afirmou. “Agora é um clima que está mais seco, mais quente, com mais vento, e isso propicia uma propagação maior dos focos”, acrescentou.

O ministro esteve acompanhado do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes. Ricardo Salles deve visitar outros estados a partir da próxima semana para monitorar as queimadas e o desmatamento ilegal.

Combate ao fogo

Nesta quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro destacou que as equipes ICMBio e Ibama estão atuando na Amazônia contra as queimadas e que as Forças Armadas devem reforçar o combate com as equipes locais, assim como a Força Nacional deve enviar 40 homens para a região. Para o presidente, o aumento de queimadas registrado nos últimos dias na Amazônia pode ser resultado de ação criminosa.

“É um crime, o governo não está insensível para isso. Mas temos uma guerra acontecendo no mundo contra o Brasil, a guerra da informação”, disse, ressaltando que o governo vai investigar os responsáveis por esse crime.

Embasa investe R$ 75,3 milhões no abastecimento de água de Paulo Afonso

Foto: Mateus Pereira GOV/BA

 

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) garantiu investimentos da ordem de R$ 75,3 milhões para a ampliação do sistema integrado de abastecimento de água de Paulo Afonso. A primeira etapa do empreendimento, que conta com recursos próprios da Embasa e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), será licitada ainda este ano.

Durante a primeira etapa, está prevista a ampliação da estação de tratamento de água do bairro BTN, a recuperação de uma estação de bombeamento e a implantação de uma nova estação, a construção de um reservatório no bairro Aeroporto, com capacidade de mil metros cúbicos, além da implantação de 12 quilômetros em adutoras de água tratada. Diversos bairros da cidade serão beneficiados, como Aeroporto, Clériston Andrade, Siriema, Jardim Bahia, Moxotó, Barroca, Centro Comercial, Perpétuo Socorro, BNH, Caminho dos Lagos, Abel Barbosa, Alves de Souza, Vila Nobre, Centenário, Sal Torrado e Fazenda Chesf.

De acordo com André Guimarães, gerente de projetos de abastecimento de água da Embasa, a obra, quando concluída, beneficiará mais de 115 mil pessoas. “Mas o projeto já prevê o atendimento a longo prazo, garantindo, até 2031, o atendimento de mais de 154 mil pessoas”, informa.

A captação de recursos pela Embasa junto ao BNDES, bem como a aplicação de investimentos para beneficiar a população de Paulo Afonso, já é resultado da assinatura do convênio de cooperação entre o município e o Estado da Bahia, visando a gestão associada dos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário. “Este é um dos últimos passos antes da assinatura de contrato de programa com a empresa. Com isso, tanto a Embasa, como o órgão financiador e o município gozam de segurança jurídica para realização de investimentos”, explica Alberto Oliveira, gerente de Relacionamento com Titulares da Embasa.