Alagoas renova em 55% bancada de deputados na Câmara Federal

Por Cada Minuto | 6 de outubro de 2014 às 13:00

JHC surpreendeu e derrotou velhos políticos
JHC surpreendeu e derrotou velhos políticos

Dos seis atuais deputados federais que disputavam a reeleição, quatro conseguiram vagas para a Câmara Federal. Arthur Lira (PP), Maurício Quintella (PR), Givaldo Carimbão (Pros) e Paulão seguirão representando Alagoas em Brasília. Os números mostram uma renovação de 55% na representatividade do Estado na capital federal. Isto porque Francisco Tenório (PMN) concorria a deputado estadual, Alexandre Toledo (PSB) era candidato a vice-governador na chapa de Benedito de Lira e Renan Filho (PMDB) deixou o cargo para disputar o Governo de Alagoas.

 

Com 100% das urnas apuradas, a eleição 2014 para a Câmara Federal termina com João Henrique Caldas (SD), Marx Beltrão (PMDB) e Pedro Vilela (PSDB) nas três primeiras colocações. JHC e Beltrão já tiveram cargos públicos; um deles como deputado estadual e o outro ex-prefeito, respectivamente. Já Pedro Vilela, apesar de ter assumido uma secretaria municipal de Maceió, participou pela primeira vez de um pleito.

 

O trio faz parte de uma geração de políticos que começou a ganhar força no cenário local nos últimos anos e deixou para trás nomes de peso de Alagoas como o usineiro João Lyra (PSD) que ficou com o 86º lugar somando apenas 102 votos; Rosinha da Adefal (PTdoB) teve 27.062 votou e terminou o pleito em 13º lugar.

 

Foram eleitos para a bancada federal de Alagoas João Henrique Caldas (135.929 votos), Marx Beltrão (123.317 votos), Pedro Vilela (119.582 votos), Arthur Lira (98.231 votos), Ronaldo Lessa (88.125 votos), Givaldo Carimbão (82.582 votos), Maurício Quintella (76.706 votos), Cícero Almeida (64.435 votos) e Paulão (53.284 votos).

 

Os três primeiros colocados

 

João Henrique Caldas surpreendeu nesta eleição e desbancou velhos conhecidos da política alagoana. Sempre bem avaliado nas pesquisas, o jovem político promissor fortaleceu ainda mais sua caminhada no cenário local, ao se mostrar imbatível e caçador de corruptos, como apresentou em seus programas no horário eleitoral.

 

JHC integrava a coligação ‘Como o povo pela melhoria de Alagoas’ e sem usar grandes artifícios, o jovem subia num trio para propagar seus ideais e contava com o apoio de um grande número de correligionários.

 

Em 2010, JHC foi eleito deputado estadual com apenas 23 anos, configurando-se como o mais jovem Deputado Estadual do país, e conseguiu fazer tremer os muros da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) ao apresentar uma série de denúncias de irregularidades na Casa de Tavares Bastos.

 

Em seu perfil numa rede social, JHC agradeceu a confiança do eleitorado. Segundo o deputado federal eleito, o compromisso firmado é por uma Alagoas mais justa e por isso pediu o apoio para a nova jornada que se inicia em 2015, em Brasília.

 

“Vencemos o coronelismo, a cultura da chibata, os desmandos, e estamos provando que pessoas de bem podem e devem ser protagonistas no nosso Estado. Cada abraço sincero que recebi nesta campanha é um estímulo para que eu possa retribuir com muito trabalho o tanto de carinho e confiança que o povo de Alagoas tem dedicado a mim. O novo ciclo que se inicia é de mudança, de coragem, de transformação”, agradeceu JHC.

 

Quem angariou muitos votos foi Marx Beltrão, o segundo mais votado em Alagoas para deputado federal. O ex-prefeito de Coruripe conseguiu puxar votos por grande parte dos municípios do Litoral Sul de Alagoas, locais onde tem grande popularidade e seguiu a caminhada rumo à Brasília apoiando Renan Filho e o senador Fernando Collor de Mello.

 

Beltrão votou em Coruripe ainda pela manhã acompanhado da família e visitou sessões no município e em Penedo. Ao receber o resultado final, Beltrão estava em Coruripe e, nas ruas, comemorou junto ao povo.

 

“Estou muito feliz com o resultado. Sinceramente, andei muito por todo estado de Alagoas. Jamais esperava ter tanto apoio e agradeço a Deus e a você que acreditou em mim, que confiou em minhas palavras, que acreditou em meu propósito. Tenha a certeza que vou trabalhar muito por você, por nosso estado. Alagoas vai ser muito bem representada por Marx Beltrão em Brasília. Vou trabalhar muito para ajudar o nosso governador a fazer de Alagoas um estado muito melhor. Pode ter certeza que irei dar muito orgulho a todos que acreditaram em mim”, disse Beltrão ao CadaMinuto.

 

A novidade também ficou por conta do jovem advogado Pedro Vilela, neto do empresário e político, Teotônio Brandão Vilela, o Menestrel das Alagoas, e sobrinho do atual governador do Estado de Alagoas, Teotônio Vilela Filho. Antes de disputar uma das cadeiras da Câmara Federal, Vilela assumiu no ano passado o cargo de Secretário Municipal de Esportes e Lazer de Maceió, onde foi responsável por projetos como Programa Segundo Tempo e Viva Vôlei, além das articulações das ações do Lazer na Praça , e reforma de quadras esportivas.

 

Ao CadaMinuto, Pedro Vilela se mostrou entusiasmado com a vitória nas urnas e afirmou que não esperava mas que a carga de ansiedade era intensa para o resultado. “Essa foi minha primeira eleição e não tinha parâmetros para saber das reais chances de vencê-la. Meu nome foi aceito diante das propostas que chegaram à população de todo estado”, colocou.

 

O novo deputado federal relembrou que durante a campanha evitou promessas, mas garantiu que levará para Brasília dedicação, transparência e compromisso para representar de maneira honrosa o estado. Já sobre a renovação da bancada alagoana, Vilela opinou e ressaltou a importância de que todos exerçam um bom trabalho. “Que os novos tenham um bom desempenho. Não tenho dúvidas que estamos recebendo uma grande oportunidade e responsabilidade para contribuirmos com o desenvolvimento de Alagoas”, concluiu.

 

Lessa: oito anos depois…

 

Um novo cargo público. É assim o recomeço para Ronaldo Lessa (PDT) que não conseguia se eleger desde 2006 quando, ao deixar o cargo de governador de Alagoas, disputou uma vaga no Senado Federal, perdendo para Fernando Collor.

 

Nas eleições de 2010, Lessa novamente disputou o governo alagoano, onde alcançou o segundo turno, mas é derrotado por Teotonio Vilela Filho. Nas eleições de 2012, Ronaldo disputou a prefeitura. Sua candidatura foi negada e o candidato Rui Palmeira venceu no primeiro turno, com 57,41% dos votos.

 

Dois anos depois, o engenheiro civil voltou ao cenário político e foi eleito deputado federal, ocupando o 5º lugar entre os mais votados. Após a vitória, Lessa conversou com a reportagem do CadaMinuto e mostrou satisfação em conquistar a vaga na Câmara Federal. “Fico muito feliz de voltar à vida pública oito anos após deixar o governo. É uma responsabilidade muito grande representar os alagoanos, mas recebo a eleição com muita felicidade”, comemorou.

 

Cícero Almeida em Brasília

 

Enganou-se quem achava que Cícero Almeida (PRTB) deixaria de lado a vida política. O radialista que já foi vereador por Maceió, deputado estadual e prefeito da capital alagoana, volta ao cenário político com um mandato na Câmara Federal.

 

Almeida estava sem mandato há dois anos, desde que deixou a prefeitura de Maceió, a qual havia conquistado com o apoio do empresário João Lyra nas eleições de 2004, e  foi reeleito em 2008 em primeiro turno com 81,5% dos votos válidos, o maior percentual entre os candidatos nas capitais do Brasil.

 

Nas eleições 2014, Cícero Almeida caminhou ao lado do candidato eleito ao governo de Alagoas, Renan Filho (PMDB).

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.