João Carlos brilha nos pênaltis, CSA vence o CRB e conquista o bicampeonato Alagoano

Com o título, o Azulão garantiu vagas na Copa do Brasil e na fase de grupos da Copa do Nordeste 2020.

Por Portal Tnh1 | 22 de abril de 2019 às 10:46


Foto: Pei Fon/ Portal TNH1

 

O CSA é o campeão Alagoano 2019. Após vencer por 1 a 0 no tempo normal, com gol de Hugo Sanches, o CRB fez valer o regulamento e levou a decisão do Estadual para os pênaltis. Nas penalidades, brilhou a estrela do goleiro João Carlos, que defendeu duas cobranças e ajudou o Azulão a conquistar o bicampeonato. Luciano Castan anotou o último gol na cobrança e sacramentou o placar de 4 a 2. Esse é o 39º título alagoano do CSA. O TNH1, a TV Pajuçara e a Rádio Pajuçara FM Maceió – 103,7 acompanharam todos os detalhes do Clássico das Multidões.

 

Com o título, o Azulão garantiu vagas na Copa do Brasil e na fase de grupos da Copa do Nordeste 2020. O CRB também ficou com uma vaga na Copa do Brasil e vai jogar a pré-Copa do Nordeste.

 

Disposto a reverter o placar do jogo de ida, o CRB jogou em cima desde a etapa inicial. Hugo Sanches começou assustando em bomba para fora. Depois foi a vez de Mattis encher o pé de fora da área e obrigar João Carlos a espalmar. Melhor em campo, o Regatas abriu o placar aos 21′. Júnior bateu no gol pela direita, João Carlos espalmou no meio e Hugo Sanches completou de joelho para o gol, enlouquecendo a torcida regatiana, mandante nesta tarde. O CSA respondeu com Patrick Fabiano aos 33′ e Edson Mardden cresceu na frente do atacante, defendendo no canto. Em seguida, João Carlos voltou a trabalhar em finalização de William Barbio.

 

Na etapa final, o Galo seguiu melhor. Logo aos 3′, Maílson recebeu passe na área e chutou para defesa de João Carlos. Os dois times caíram de rendimento físico ao longo do segundo tempo e aumentaram a adrenalina na decisão. Gerson, Maílson e Victor Rangel tentaram, mas não acertaram no gol. Já no fim, Carlinhos bateu cruzado e Edson Mardden segurou. Nos acréscimos, Zé Carlos teve grande chance de cabeça, mas parou em defesa providencial de João Carlos, que levou a final para os pênaltis.

 

O CSA iniciou as cobranças das penalidades. Matheus Sávio abriu o placar cobrando no meio. João Carlos cresceu na decisão e defendeu a batida de João Paulo. Carlinhos bateu no meio de novo e ampliou o placar. Lucas cobrou no lado direito e João Carlos pegou a segunda. Rafinha seguiu chutando no meio e Edson Mardden tirou com o pé. Victor Rangel bateu bem e anotou o primeiro do Galo. Dawhan escolheu o lado direito e fez o terceiro do CSA. Guilherme Mattis converteu a dele ao mandar uma pancada no alto direito. E Luciano Castan soltou a bomba no alto para sacramentar a vitória por 4 a 2 nos pênaltis e a conquista do bicampeonato do CSA.

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está satisfeito (a) com a gestão do seu município?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar89 © 2014 - 2017 Todos os direitos reservados.