Advogado é preso pela Polícia Federal acusado de aplicar fraude e estelionato no Sertão de Alagoas

Antônio Pimentel Cavalcante é acusado de aplicar golpes em clientes do Sertão alagoano, porém, motivo da prisão corre em segredo de justiça.

Por GazetaWeb | 17 de maio de 2018 às 6:40

 

Um advogado alagoano foi preso pouco antes de embarcar no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, nesta quarta-feira (16), durante um cumprimento de mandado de prisão expedido pela Justiça Federal em Alagoas.

 

O motivo da prisão não foi divulgado pela Polícia Federal, mas em consulta aos autos do processo realizada pela Gazetaweb, foi constatado que o Antônio Pimentel Cavalcante é acusado de estelionato e fraude por pagamento em cheque.

 

Conforme o parecer do Ministério Público de Alagoas, as vítimas do golpe são dois moradores de São José da Tapera, localizado no Sertão alagoano, que receberiam uma verba indenizatória após a morte dos filhos causadas por choque elétrico.

 

As vítimas denunciaram que a verba não foi repassada pelo advogado, que posteriormente, emitiu cheques no valor de R$ 65.300 de uma conta desativada como forma de pagamento. Os crimes ocorreram entre os anos de 2013 e 2016.

 

O advogado foi trazido para Maceió foi ouvido na sede da Polícia Federal de Alagoas, onde passará a noite. Nesta quinta-feira (17), ele será encaminhado para uma cela especial no Presídio Militar, localizado no complexo prisional.

 

Um representante da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL), o procurador adjunto de prerrogativas Lucas Moura, acompanhou a chegada do advogado à sede da PF. Segundo o representante, o próprio advogado entrou em contato e informou a OAB sobre a prisão, que ocorreu pouco antes do embarque. “Iremos acompanhar o caso para que as prerrogativas sejam mantidas”, disse.

 

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você está tomando os cuidados necessários para o coronavírus?

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar notícias © 2014 - 2020 Todos os direitos reservados.