Alagoas vai contar com o Programa 50/50 de Igualdade de Gênero da ONU

Por Redação - Agência Alagoas | 13 de maio de 2019 às 21:30

 

O governador Renan Filho firmou, na tarde desta segunda-feira (13), o compromisso de implantar em Alagoas, em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), o Programa 50/50 de Igualdade de Gênero. No Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares, ele se reuniu com a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva; a chefe da Missão ONU Mulheres, Ana Carolina Querino; e com a gerente de Projeto, Governança, Liderança e Participação Política da ONU Mulheres Brasil, Ana Cláudia Pereira.

 

Na oportunidade, as representantes da ONU apresentaram as diretrizes do Programa e a importância da iniciativa para o desenvolvimento sustentável e social do Estado, por meio de medidas governamentais que contribuirão para a diminuição das desigualdades entre homens e mulheres. Elas receberam do governador a garantia de que o Programa será executado e impulsionará toda a agenda de políticas públicas em Alagoas.

 

“Assumi o compromisso para que a gente reúna todos os programas que o Governo tem relacionados às mulheres para garantir que Alagoas seja o primeiro Estado do Brasil amigo das mulheres com a chancela das Nações Unidas”, afirmou Renan Filho. “A gente precisa fortalecer a presença das mulheres em todos os segmentos da nossa sociedade”, acrescentou.

 

A ONU Mulheres criou medidas de enfrentamento às desigualdades de gênero – aquelas que colocam a mulher em situação de desvantagem econômica, social, de oportunidades, familiar, educacional, profissional se comparadas ao homem. Dessa forma, a Organização incentiva Estados, municípios e empresas a aderirem às propostas de implantação do Programa 50/50 de Igualdade de Gênero, lastreadas nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela entidade.

 

A chefe da Missão ONU Mulheres revela que Alagoas será o primeiro Estado a executar o projeto-piloto. No âmbito municipal, ele será lançado em Itabira, Minas Gerais, no próximo mês. “O primeiro ponto para desenvolver o projeto é termos aqui uma Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos comprometida e atuante. Alagoas é um Estado em que podemos trabalhar não só a questão das mulheres em si, mas levando em consideração a sua diversidade. Aqui, temos mulheres quilombolas, ciganas, indígenas. Alagoas sai na frente nesse sentido, por permitir uma abordagem bastante facetada”, avaliou Ana Carolina Querino.

 

Na próxima quarta-feira (15), as integrantes da ONU Mulheres se reúnem com todos os secretários de Estado para apresentar as diretrizes do Programa e iniciar as tratativas para execução das ações. O encontro acontece a partir das 9 horas na sede da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag).

 

Deixe aqui seu Comentário

ENQUETE
  • Você acredita que os vereadores de Piranhas estão fazendo um bom trabalho?

    • Não (83%, 24 Votos)
    • Sim (17%, 5 Votos)

    Total de Votos: 29

    Carregando ... Carregando ...
  • INSTAGRAM
    Radar89 © 2014 - 2017 Todos os direitos reservados.