Eleições 2016: Lessa nega disputar a Prefeitura de Maceió

{a39fa122-6fa5-4b1e-9db7-8307211f7b9f}_{aa0e9fdb-c500-492c-b0c4-8988fe0be97d}_ronaldo lessaOs candidatos eleitos no pleito de outubro ainda nem assumiram, mas as eleições de 2016 já estão na mesa de negociação. Mesmo com alguns candidatos negando qualquer tratativa nesse sentido, os especialistas começam a apontar possíveis candidatos à disputa do Executivo municipal. E o primeiro nomes a ser ‘testado’ é o do ex-governador e ex-prefeito Ronaldo Lessa (PDT).

 

Coordenador da frente de oposição e eleito para a Câmara Federal com mais de 88 mil votos, Lessa é apontado pelos aliados da nova composição palaciana como um nome natural para a disputa, em substituição a Cícero Almeida, que não obteve na urna a vitória acachapante que esperava.

 

Nesta quarta-feira, 5, o deputado enviou nota à imprensa por meio da sua assessoria negando que pretenda disputar a Prefeitura de Maceió nas próximas eleições. “Tenho um compromisso com o povo de Alagoas. Vou cumprir meu mandato até o fim”, afirmou.

 

Segundo ele, são infundadas as notícias de que alguns partidos se articulam para lançá-lo candidato: “Não há fundamento nisso. Todos sabem que tenho um programa a cumprir, que prioriza a educação e a defesa dos municípios, e não pretendo abandoná-lo”.

 

Até o final de novembro, Ronaldo Lessa deve ser reunir com os dirigentes nacionais do PDT. O objetivo é fortalecer a bancada e discutir posições acerca de uma possível reforma política.

TSE anula sentença e Padre Eraldo pode ser candidato em 2016

A informação foi confirmada pelo vereador Pedro Paulo que publicou em seu perfil nas redes sociais.

1375005_171161579752035_1504132643_n
Facebook

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anulou a sentença que determinava à perda dos direitos políticos do Padre Eraldo Cordeiro, a informação foi confirmada pelo vereador Pedro Paulo que publicou em seu perfil nas redes sociais. Com isso, o Padre Eraldo pode ser novamente candidato a prefeito em 2016, segundo Pedro Paulo.

 

Ainda segundo o edil, o caso agora volta para estância municipal, onde o padre Eraldo irá entrar com uma retificação do imposto de renda, já que ele tinha declarado ao órgão que não tinha renda, mas  fez uma doação de dois mil reais à candidata Heloisa Helena para uma campanha eleitoral. O que o deixou inelegível por alguns meses.

 

Confira a postagem do Vereador Pedro Paulo: 

 

para colocar no site
Divulgação

Entrevista com o prefeito Lula Cabeleira que seria realizada nesta sexta (31) é adiada

Lula concederia entrevista para o programa Radar 89 na Rádio Delmiro FM para esclarecer as demissões dos funcionários contratados da Prefeitura Municipal.

542251_461832597211085_1562601778_nO prefeito Lula Cabeleira (PMDB) que concederia entrevista nessa sexta-feira (31) para o programa Radar 89 na Rádio Delmiro FM, para esclarecer as demissões dos funcionários contratados da Prefeitura Municipal adiou para próxima semana. Lula Cabeleira disse que está aguardando alguns requerimentos, para só “fundamentado” se manifestar para o povo de Delmiro Gouveia.

 

 

O prefeito aproveitou também para informar com exclusividade para o portal Radar 89 que realizou uma reunião com os vereadores Valdo Sandes, Cacau Correia, Marcos Costa, Milton Lisboa, Gato, Geraldo Xavier e Edmo Oliveira para discutir a situação das demissões no município.

 

 

A entrevista e o número exato de demitidos só serão divulgados na próxima semana.

 

 

Relembre o caso:

 

 

Funcionários contratados da Prefeitura Municipal de Delmiro Gouveia poderão ser demitidos nesta quinta-feira (30). O Prefeito Luiz Carlos Costa, “Lula Cabeleira”, informou que as possíveis demissões podem estar relacionadas à queda nas receitas do município, porém não afirmou que haverá demissões.

 

A informação sobre as possíveis demissões foram obtidas depois que vários delmirenses começaram a comentar o assunto na cidade, inclusive um boato circulou pelas redes sociais que o prefeito teria feito uma reunião na manhã desta quarta-feira (29) com os funcionários da prefeitura onde ele fez a seguinte proposta:

 

“Estaremos com problemas na folha do pagamento do município a partir de novembro, portanto irá haver algumas demissões, porém quem quiser continuar trabalhando sem receber será permitido, até que seja resolvida a folha de pagamento”.

 

O prefeito negou a tal informação e também durante o programa Radar 89 na Rádio Delmiro FM desta terça-feira, a secretária de governo “Lucinha” desmentiu a proposta dos contratados trabalharem sem receber.

 

A reportagem do portal Radar 89 conversou com exclusividade com o prefeito Lula Cabeleira e a Vice-prefeita Ziane Costa. Eles mostraram alguns valores das receitas do ano passado e do referente ano.

 

Confira:

 

ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) –

 

2013 – R$ 24.299.293,90

 

2014 – R$ 17.575.100,04

 

FPM (Fundo de Participação do Município)

 

2013 – R$ 4.331.399,82

 

2014 – R$ 1.231.960,73

 

Recursos Hídricos (Royalties)

 

2013 – R$ 6.626.060,28

 

2014 – R$ 4.158.751,78

Governador eleito Renan Filho divulga nomes da equipe de transição

Vou montar uma equipe preparada. Capaz de usar toda força da nossa bancada federal em Brasília, que ficou ainda mais forte depois das eleições.

cdsfsO governador eleito Renan Filho (PMDB) divulgou na noite desta sexta-feira (31) em sua página oficial no facebook os nomes das pessoas que farão parte da equipe de transição.

 

Confira:

 

Quero apresentar a todos nossa equipe de transição, que será formada por José Luciano Barbosa da Silva (Coordenador) – Engenheiro Civil e mestre em Economia, Vice Governador Eleito de Alagoas, Prefeito de Arapiraca (2005/2008) e (2009/2012), Ministro da Integração Nacional (2001/2002); Fernanda Marinela de Souza Santos – Advogada e Professora de Direito especializada em Direito Administrativo; Fábio Luiz Araújo Lopes de Farias – Médico e empresário, suplente de senador (2010/2018), Secretário de Educação do Estado de Alagoas (2005); Carlos Christian Reis Teixeira – Advogado, ex-Acessor-Especial do Gabinete do Prefeito de Maceió (2013/2014) e ex-Procurador-Chefe de Licitações, Contratos e Convênios da Prefeitura de Maceió (2009/2012).

 

Para finalizar o governador disse: As transições de governos são importantes para que os novos governantes conheçam com profundidade necessária a situação financeira e econômica do Estado, identifiquem a amplitude das polícias públicas, de forma que não haja solução de continuidade.

 

O nosso trabalho começa agora. Vou montar uma equipe preparada. Capaz de usar toda força da nossa bancada federal em Brasília, que ficou ainda mais forte depois das eleições. E assim garantir condições técnicas, econômicas e políticas para implantarmos as mudanças que os alagoanos querem, especialmente na saúde, na segurança e na educação.

Pedro Paulo se emociona ao falar sobre as acusações

O vereador do (PT) falou pela primeira vez com exclusividade para o programa Radar 89 sobre a denúncia que foi feita pela sua ex-secretária ao MP. O edil desmentiu as acusações e chegou a se emocionar ao falar sobre o caso.

1503850_742499079105476_7551464763390208207_nO vereador Pedro Paulo (PT) falou pela primeira vez, com exclusividade para o programa Radar 89 na Delmiro FM, sobre acusações feitas pela sua ex-secretária, Tássia Daiele ao Ministério Público de Delmiro Gouveia. O edil desmentiu em parte as acusações e chegou a se emocionar ao falar sobre o caso.

 

Pedro Paulo esteve junto com o seu advogado Raul Santos, e emprincípio, falou que não tinha muita coisa para declarar, devido ao fato do processo está sob investigação. O vereador falou que não foi até o programa Radar para rebater as citações e sim para dizer a população de Delmiro Gouveia que está com a sua consciência extremamente tranquila e que aguardará o final do processo para se manifestar. Pedro Paulo citou também que nunca pegou dinheiro de ninguém, conforme acusação da ex-secretária Tássia Daiele.

 

O vereador explicou que os pagamentos dos funcionários são feitos pela câmara municipal e que o gabinete de cada vereador tem direito a uma secretária e três assessores, o edil afirmou que o dinheiro é pago em conta bancária.

 

Ao ser perguntado pelo âncora do Radar 89, Ozildo Alves,  sobre a história do cartão, o vereador disse a seguinte frase: “Olha eu não vou entrar em detalhes, só vou lhe dizer uma coisa, o Paulo Novais (assessor do vereador acusado de ficar com o cartão de pagamento da ex-secretária) foi muito claro na declaração ao promotor, fiquei muito triste por alguns blogs e sites terem divulgado apenas a declaração da minha ex-secretária e não divulgaram a declaração do Paulo Novais, pois do mesmo jeito que eles tiveram acesso a declaração da denunciante eles também tiveram acesso ao depoimento de Paulo Novais”.

 

O advogado de Pedro Paulo, Dr. Raul Santos, insinuou que o caso teve uma motivação política, disse: “O povo de Delmiro Gouveia sabe que o vereador faz uma oposição rigorosa ao prefeito Lula Cabeleira, todos sabem a forma do prefeito fazer política”, o advogado acredita que as acusações partiram no intuito de prejudicar o vereador Pedro Paulo.

 

Pedro Paulo e o Dr. Raul ratificaram e reproduziram o depoimento do assessor Paulo Novais ao Ministério Público em reposta a denúncia: “Tássia trabalhava por três dias na semana e recebia o valor de R$ 700,00 por mês; a remuneração da Sra. Tássia era de R$ 920,00, porém por ela só poder ir ao local de trabalho somente três dias por semana, houve um acordo entre Tássia e o declarante (Paulo Novais) para receber R$ 700,00 e o declarante usava a diferença de R$ 220,00 para pagar outra pessoa conhecida pelo nome de Adriana. O próprio assessor combinou com a “Adriana para ela receber a quantia de R$ 200,00 para que a mesma fosse uma vez por semana para a Câmara de Vereadores”. Diz ainda que, “O acordo de receber R$ 700,00 foi feito pela própria Tássia, pela razão de não dispor de tempo para ir mais vezes ao gabinete”.

 

Pedro Paulo confirmou o que relatou o seu assessor ao MP:  “Paulo ficava com o cartão bancário em nome de Tássia, por esta manter confiança com as duas”.

 

Para finalizar o Pedro Paulo se emocionou ao lembrar-se da preocupação dos seus amigos, familiares e outros que fizeram questão de ligar e o procurar pessoalmente.

 

O vereador frisou que quando o processo for concluído ele irá novamente se manifestar sobre o assunto. O caso está sendo apurado pelo promotor de justiça da comarca de Delmiro Gouveia, João Batista.

 

Ouça a entrevista:

 

Coluna do Magno Francisco: E agora, José?

Mais um artigo produzido pelo filósofo e professor da Universidade Federal de Alagoas, Magno Francisco

DSC_4492A  vitória da presidente Dilma Roussef (PT) contra o candidato Aécio Neves (PSDB) representou uma derrota para os planos do imperialismo estadunidense na América Latina e para as elites reacionárias do país.

 

Com o cenário de crise econômica do capitalismo e a disputa interimperialista por novos mercados, a vitória de Aécio significaria para o presidente estadunidense Barack Obama ter um aliado fiel para ampliar suas área de influência na América Latina e desestabilizar governos democratimente eleitos.

 

A candidatura do PSDB uniu os setores reacionários do Brasil, que desenvolveram uma campanha de caráter fascista, expressando o seu ódio contra os pobres, negros, gays e nordestinos.

 

Na verdade, esta proposta de separar o Brasil entre Sul/Sudete e Norte/Nordeste, tem a clara intenção de escamotear os interesses de classe das elites conservadoras do Brasil, escolhendo alvos para destilar seu veneno na tentativa de desqualificar a vitória do governo.

 

É necessário registrar que a vitória de Dilma Roussef não seria possível sem o papel destacado da militância que foi as ruas dialogar com a população e desenvolver a campanha. A vitória de Dilma no segundo turno se deve também em grande medida ao engajamento da esquerda revolucionária, como o PCR, Unidade Popular, Polo Prestista e setores do PSOL. Juntos deram uma qualidade a candidatura de Dilma que não existia no primeiro turno.

 

Apesar desta importante vitória contra a extrema direita, os próximos dias serão difíceis para os trabalhadores. A economia vive um momento de estagnação e a burguesia fará ainda mais pressão sobre o governo para aumentar seus lucros e explorar mais ainda os trabalhadores.

 

Desta maneira, os movimentos sociais, os sindicatos, as centrais sindicais, devem desenvolver uma grande pressão popular para que as pautas dos trabalhadores sejam atendidas e conquistas sejam obtidas.

 

É importante lembrar que, apesar da vitória de Dilma, o PT saiu desta eleição menor do que entrou, com menos parlamentares eleitos e também com uma diminuição da sua base aliada. Assim, a oposição de direita cresceu, inclusive ampliando as bancadas mais conservadoras, como a bancada policial e ruralista.

 

Além disto, o PMDB, principal partido da base aliada do governo, que tem o vice-presidente do país, Michel Temer, tudo fará para impedir mais avanços, como deixou claro ao liderar na câmara dos deputos o veto ao decreto da presidente Dilma que regulamentava o funcionamento dos conselhos populares.

 

Derrotar o PSDB nesta eleição foi uma importante vitória para os trabalhadores, porém ainda não foi a derrota definitiva da extrema-direita. A principal tarefa política do proletariado é fortalecer o campo antifascista e trabalhar para impedir o avanço das forças reacionárias no Brasil. Esta é uma batalha que será decidida nas ruas e eu aposto na vitória das forças populares.

Renan Filho já monta equipe, mas inicia transição só na próxima semana

Governador eleito já faz convites para formar equipe de transição, e deve apresentar nomes até sexta

b15b9bd4be5375ab059eb4c41904b449A campanha ainda estava nas ruas, quando o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) reuniu sua equipe de secretários para propor um modelo de transição. Após o resultado das urnas no primeiro turno, Vilela se colocou à disposição do governador eleito Renan Filho (PMDB) para iniciar os trabalhos da mudança de gestão. Mas ambos acordaram em esperar a definição do segundo turno. Agora, passados três dias do resultado da disputa presidencial, por quê o trabalho não iniciou ainda?

 

O Blog procurou as respostas diretamente com o governador Renan Filho, que já afirmou que somente divulgará seu secretariado após o Natal. O governador afirmou que já vem trabalhando intensamente na formação de sua equipe de transição. Sua resposta sobre o início efetivo da transição ainda precede de um “provavelmente”. Mas ele prevê o início dos trabalhos efetivos para o início da próxima semana.

 

E o anúncio da equipe de transição? Ainda depende de respostas das pessoas a quem tem convidado para iniciar o trabalho que ele chama de missão de sua vida. Mas Renan Filho prevê sentar com o governador Teotonio Vilela para apresentar os nomes ainda nesta semana. Depois disso, é que divulgará à imprensa a relação de quem iniciará o trabalho técnico de conhecimento da situação das finanças, da estrutura administrativa e dos projetos em andamento no Estado de Alagoas.

 

Por telefone, em um intervalo entre as articulações de formação de equipe, Renan Filho disse ao Blog que vem construindo a equipe com calma, porque estas primeiras definições não são tão simples quanto parecem. Mas afirma que as decisões mais importantes ainda virão, no exercício do governo, a partir de 2015.

 

“Ainda estou aguardando algumas respostas para que a gente possa iniciar a transição. Mas, tudo indica que a gente apresente os nomes esta semana, para iniciar os trabalhos na segunda-feira [3]. Estou construindo a nossa equipe, conversando com as pessoas, vendo a disponibilidade. Eu quero ter uma equipe que, tecnicamente, tenha condições de fazer um grande trabalho. Estamos buscando iniciar já com pessoas que possam contribuir. Por isso, a gente está construindo a formação da equipe com calma, com tranquilidade. Estamos montando uma equipe técnica, para este começo, porque a transição serve mais para receber informações do que para tomar decisões. As decisões só serão tomadas na frente”, afirmou Renan Filho.

 

Ao contrário do que a primeira versão desta matéria afirmou, a equipe de transição de Renan Filho não terá nomes que necessariamente irão participar de seu governo, como secretários. O governador eleito preferiu mesmo deixar essas decisões da formação do governo para serem tomadas mais próximo do início do governo.

Funcionários contratados da Prefeitura de Delmiro poderão ser demitidos nesta quinta-feira (30)

Delmiro PrefeituraFuncionários contratados da Prefeitura Municipal de Delmiro Gouveia poderão ser demitidos nesta quinta-feira (30). O Prefeito Luiz Carlos Costa, “Lula Cabeleira”, informou que as possíveis demissões podem estar relacionadas à queda nas receitas do município, porém não afirmou que haverá demissões.

 

A informação sobre as possíveis demissões foram obtidas depois que vários delmirenses começaram a comentar o assunto na cidade, inclusive um boato circulou pelas redes sociais que o prefeito teria feito uma reunião na manhã desta quarta-feira (29) com os funcionários da prefeitura onde ele fez a seguinte proposta:

 

“Estaremos com problemas na folha do pagamento do município a partir de novembro, portanto irá haver algumas demissões, porém quem quiser continuar trabalhando sem receber será permitido, até que seja resolvida a folha de pagamento”.

 

O prefeito negou a tal informação e também durante o programa Radar 89 na Rádio Delmiro FM desta terça-feira, a secretária de governo “Lucinha” desmentiu a proposta dos contratados trabalharem sem receber.

 

A reportagem do portal Radar 89 conversou com exclusividade com o prefeito Lula Cabeleira e a Vice-prefeita Ziane Costa. Eles mostraram alguns valores das receitas do ano passado e do referente ano.

 

Confira:

 

ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) –

 

2013 – R$ 24.299.293,90

 

2014 – R$ 17.575.100,04

 

FPM (Fundo de Participação do Município)

 

2013 – R$ 4.331.399,82

 

2014 – R$ 1.231.960,73

 

Recursos Hídricos (Royalties)

 

2013 – R$ 6.626.060,28

 

2014 – R$ 4.158.751,78

 

Lula Cabeleira informou que só irá se manifestar sobre as possíveis demissões na próxima sexta-feira (31) onde concederá uma entrevista exclusiva para o programa Radar 89 na Delmiro FM.

 

 

Ex-secretária denuncia Vereador de Delmiro por desvio de salário

“…aquela verba era dele e o mesmo quem deveria dividir para todos os assessores” Declara ex-secretária de Pedro Paulo.

1503850_742499079105476_7551464763390208207_nNo dia 8 de outubro deste ano, a ex-secretária do vereador Pedro Paulo (PT), compareceu a Promotoria de Justiça da cidade de Delmiro Gouveia. A ex-secretária fez declarações sobre salário e a forma como o pagamento era efetuado.

 

Tassia Daielle Rodrigues começou a trabalhar como secretária para o vereador em 2013, veja o que ela relatou a Promotoria de Justiça.

 

“No início de 2013, fui procurada pelo vereador Pedro Paulo,…para que desempenhasse atividades de secretária,…com a alegação de que na época em que foi sua aluna era uma pessoa aplicada e responsável com suas obrigações”

 

O início e os dias de trabalho

 

“Na oportunidade o vereador ofereceu a quantia de R$ 700,00 mensal, para que…trabalhasse apenas 03 dias na semana (segundas, quintas e sextas, ou quando o mesmo necessitasse).

 

“Sua contratação se deu ainda em janeiro do ano de 2013, porém só começou a receber no mês de março por conta do recesso na Câmara de vereadores”

 

Do salário

 

“No início do trabalho recebia um cheque da Câmara de Vereadores em seu nome e assinava no verso e passava para o Assessor Paulo da Silva Novais, pois o valor que vinha em seu nome era sacado por outra pessoa para poder se chegar em suas mãos a quantia acordada com o vereador R$ 700,00.”

 

Fato estranho

 

A ex-secretária declarou que: “Achou estranho receber um cheque em seu nome no valor de R$ 1.000,00 e ter que repassar para terceiros fazer o saque; Que: Questionou o vereador Pedro Paulo e o mesmo fez uma reunião com todos aqueles que prestavam um serviço de assessoria e o mesmo informou que aquela verba era dele e o mesmo quem deveria dividir para todos os assessores. Que; quem fazia os pagamentos era a pessoa de Paulo Novais”

 

O Cartão e os pagamentos

 

A Ex-secretária declarou que: depois de alguns meses recebeu um cartão bancário em seu nome no qual era depositado o seu salário mensalmente, porém o primeiro pagamento teve que fazer o saque do valor que entrou na conta e entregar todo nas mãos do Sr.: Paulo Novais, este que contava o montante, separava os R$ 700,00 da declarante e ficava com o restante

 

“Depois disso o Vereador Pedro Paulo fez uma reunião com todos e exigiu a entrega dos cartões bancários para que ele administrasse e se alguém se recusasse a entregar os referidos cartões estaria fora do emprego, quem ficava com os cartões e ainda fica é a pessoa de Paulo Novais”

 

Movimentação da conta

 

A ex-secretária declarou que: “só ficou com o cartão em seu nome por aproximadamente 01 mês, que foi a única vez que efetuou o saque pessoalmente, as outras vezes não sabe quem retirou o dinheiro, nem quanto ao certo entrava na conta.

 

Fim do contrato

 

Declarou ainda que: “prestou serviço para o vereador Pedro Paulo até o mês de Julho do corrente ano…que em junho do corrente ano foi procurada pela pessoa de Paulo Novais e este lhe ela só iria receber até o mês de julho.

 

A entrega do Cartão

 

Afirmou que “Só teve o cartão de volta no início do mês de setembro do corrente ano”

O assessor do vereador Pedro Paulo, Paulo Novais e outras pessoas citadas nas declarações da ex-secretária, já deram suas declarações a Promotoria de Justiça na cidade de Delmiro Gouveia-AL que serão publicada em seguida.

Renan Calheiros diz que não vai concorrer à presidência do Senado

renanCalheirosContrariando o que circulava nos bastidores da imprensa, o atual presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB) disse – na tarde de hoje, dia 28 – que não vai concorrer à presidência daquela Casa pelo segundo mandato consecutivo.

 

Calheiros era tido como o nome favorito até pela posição que o PMDB alcançou ao final do pleito e devido – evidentemente – ao seu poder de articulação dentro da Casa. O senador alagoano não entra na disputa, mas a vaga será de um peemedebista pela “correlação de forças”.

 

O partido – por sinal – briga para fazer as duas presidências: Senado Federal e Câmara de Deputados. “Eu, sinceramente, não sou candidato”, enfatizou Calheiros. Renan é uma das principais lideranças políticas do Nordeste. Enxadrista, o presidente do Senado conseguiu eleger o filho – o deputado federal Renan Filho (PMDB) – governador do Estado de Alagoas e segue um dos importantes “aliados” do governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

 

Renan Calheiros terá extrema importância nesta reta final de governo petista, ajudando no calendário de ações do Legislativo. Sobre a presidência, Calheiros disse que já disputou “três  vezes” e que “está concluindo esta obra”. Sobre qual nome o PMDB deve indicar, o senador alagoano diz que a decisão fica para janeiro e desconversou. “Será escolhido por bancada” resumiu.

 

O PMDB tem 19 dos 81 senadores. A eleição para o Senado ocorre na segunda sessão legislativa de 2015, que é prevista para o dia 3 de fevereiro. O mandato é de dois anos. Ou seja: o próximo presidente comandará até 2016 dentro de uma conjuntura que prevê que ocorra em fim a reforma política tão esperada. Calheiros deixará o comanda da Casa defendendo que esta seja feita por referendo – como comentei na manhã de hoje – divergindo da presidente Dilma, que quer um plebiscito.