Veja a votação de Dilma e Aécio em todos os municípios de Alagoas

foto1

A presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) voltou a ter larga vantagem nas eleições 2014 em Alagoas. Contando com o apoio do governador eleito, Renan Filho (PMDB), e do senador Fernando Collor de Mello (PTB), a petista somou votos importantes que a colocaram a frente da disputa em grande parte dos municípios.

Após 100% das urnas apuradas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que Dilma conquistou em Alagoas 941.286 votos, o que significa 62,12% dos votos válidos. O candidato tucano, Aécio Neves (PSDB), somou 574.012 votos, chegando aos 37. Dos dois milhões de eleitores no estado, 80,37% foram às urnas e 19,63% se abstiveram. Os votos brancos somaram 1,56% (24.998) e nulos, 3,95% (63.293), somando um total de 1.515.298 votos válidos (94,49%).

Com uma votação expressiva no estado, Dilma Rousseff conquistou apoio da maioria do eleitorado de 90 municípios alagoanos. Em apenas 12 cidades, seu adversário, Aécio Neves, levou a melhor. O percentual em Alagoas foi superior ao nacional – Dilma teve 51,64% do eleitorado contra 48,37% do candidato tucano.

Na capital alagoana, a disputa foi acirrada entre Dilma e Aécio. A petista teve 51,09% contra 48,91% para Aécio. Em Arapiraca, capital do Agreste, a pontuação de Dilma foi um pouco mais expressiva, vencendo o tucano com 60,61% a 39,39%. Em outra cidade importante de Alagoas, Santana do Ipanema, Dilma somou 79,57%, já Aécio ficou com 20,43%. Em União dos Palmares, a petista chegou 63,82% contra 36,18% de Aécio Neves. Na maior cidade do Sertão, Delmiro Gouveia, foram 84,94% dos votos para Dilma e 15,06% para o candidato do PSDB.

E foram em dois municípios sertanejos que a candidata ligada ao ex-presidente Lula teve os maiores percentuais, ultrapassando a casa dos 90%: Piranhas e Olho D’Água do Casado. Na histórica Piranhas, Dilma chegou a 91,02% e Aécio ficou com 8,98%. Mas foi em Olho D’Água do Casado que a petista conquistou o maior percentual do estado: 91,75% contra 8,25%;

Aécio Neves saiu vitorioso em doze cidades. Foram elas: Colônia Leopoldina, Coruripe, Flexeiras, Japaratinga, Jundiá, Maragogi, Matriz de Camaragibe, Novo Lino, Porto Calvo, Porto de Pedras, São Miguel dos Campos e São Miguel dos Milagres.

Confira abaixo os percentuais de Dilma e Aécio por todas as cidades em Alagoas:

Água Branca – Dilma: 85,90% / Aécio Neves 14,10%

Anadia – Dilma: 68,60% / Aécio: 31,94%

Arapiraca – Dilma: 60,61% / Aécio: 39,39%

Atalaia – Dilma: 62,92% / Aécio: 37,08%

Barra de Santo Antônio – Dilma: 66,22% / Aécio: 33,78%

Barra de São Miguel – Dilma: 52,25% / Aécio: 47,75%

Batalha – Dilma: 75,90% / Aécio: 24,10%

Belém – Dilma: 67,98% / Aécio: 32,02%

Belo Monte – Dilma: 82,69% / Aécio: 17,31%

Boca da Mata – Dilma: 62,39% / Aécio: 37,61%

Branquinha – Dilma: 64,50% / Aécio: 35,50%

Cacimbinhas – Dilma: 75,67% / Aécio: 24,33%

Cajueiro – Dilma: 53,09% / Aécio: 46,91%

Campestre – Dilma: 66,14% / Aécio: 33,86%

Campo Alegre – Dilma: 64,83% / Aécio: 35,17%

Campo Grande – Dilma: 85,05% / Aécio: 14,95%

Canapi – Dilma: 88,61% / Aécio: 11,39%

Capela – Dilma: 61,52% / Aécio: 38,48%

Carneiros – Dilma: 83,64% / Aécio: 16,36%

Chã Preta – Dilma: 74,69% / Aécio: 25,31%

Coité do Noia – Dilma: 83,80% / Aécio: 16,20%

Colônia Leopoldina – Dilma: 48,63% / Aécio: 51,37%

Coqueiro Seco – Dilma: 65,40% / Aécio: 34,60%

Coruripe – Dilma: 45,47% / Aécio: 54,53%

Craíbas – Dilma: 83,71% / Aécio: 16,29%

Delmiro Gouveia – Dilma: 84,94% / Aécio: 15,06%

Dois Riachos – Dilma: 77,61% / Aécio: 22,39%

Estrela de Alagoas – Dilma: 83,54% / Aécio: 16,46%

Feira Grande – Dilma: 83,10% / Aécio: 16,90%

Feliz Deserto – Dilma: 61,12% / Aécio: 38,88%

Flexeiras – Dilma: 35,08% / Aécio: 64,92%

Girau do Ponciano – Dilma: 87,79% / Aécio: 12,21%

Ibateguara – Dilma: 50,96% / Aécio: 49,04%

Igaci – Dilma: 86,91% / Aécio: 13,09%

Igreja Nova – Dilma: 76,68% / Aécio: 23,32%

Inhapi – Dilma: 88,94% / Aécio: 11,06%

Jacaré dos Homens – Dilma: 81,50% / Aécio: 18,50%

Jacuípe – Dilma: 64,94% / Aécio: 35,06%

Japaratinga – Dilma: 37,28% / Aécio: 62,72%

Jaramataia – Dilma: 78,80% / Aécio: 21,20%

Jequiá da Praia – Dilma: 63,15% / Aécio: 36,85%

Joaquim Gomes – Dilma: 65,82% / Aécio: 34,16%

Jundiá – Dilma: 41,39% / Aécio: 58,61%

Junqueiro – Dilma: 68,45% / Aécio: 31,55%

Lagoa da Canoa – Dilma: 76,92% / Aécio: 23,08%

Limoeiro de Anadia – Dilma: 77,31% / Aécio: 22,69%

Maceió – Dilma: 51,09% / Aécio: 48,91%

Major Isidoro – Dilma: 71,76% / Aécio: 28,24%

Mar Vermelho – Dilma: 75,43 % / Aécio: 24,57%

Maragogi – Dilma: 37,50% / Aécio: 62,50%

Maravilha – Dilma: 73,20% / Aécio: 26,80%

Marechal Deodoro – Dilma: 50,48% / Aécio: 49,52%

Maribondo – Dilma: 64,51% / Aécio: 35,49%

Mata Grande – Dilma: 85,67% / Aécio: 14,33%

Matriz de Camaragibe – Dilma: 49,27% / Aécio: 50,73%

Messias – Dilma: 61,03% / Aécio: 38,97%

Minador do Negrão – Dilma: 78,67% / Aécio: 21,33%

Monteirópolis – Dilma: 80,24% / Aécio: 19,76%

Murici – Dilma: 55,72% / Aécio: 44,28%

Novo Lino – Dilma: 49,37% / Aécio: 50,63%

Olho D’Água das Flores – Dilma: 54,10% / Aécio: 45,90%

Olho D’Água do Casado – Dilma: 91,75% / Aécio: 8,25%

Olho D’Água Grande – Dilma: 87,98% / Aécio: 12,02%

Olivença – Dilma: 75,16% / Aécio: 24,84%

Advogado chama nordestinos de ‘macacos incultos’ após vitória de Dilma

O advogado alagoano, Normando Albuquerque, usou o seu perfil nas redes sociais para se manifestar logo após o resultado das eleições que reconduziram Dilma Rousseff para mais quatro anos de mandato. Como Dilma venceu em todos os estados do Nordeste o que a ajudou a superar seu adversário, isso motivou o advogado que apoiava Aécio Neves (PSDB) a desabafar na web e publicar o polêmico comentário, mas como a repercussão foi imediata, o operador de Direito logo excluiu de sua página a referida postagem.

 

Veja o que ele publicou:

 

 

advogado chama nordestinos de bláblá

 

 

Alguns seguidores comentaram a publicação do advogado em formas de criticas e outros de apoio ao seu manifesto.

 

 

Dilma Rousseff é reeleita Presidenta do Brasil e vai governar por mais 4 anos

Nordeste mais uma vez teve papel fundamental na reeleição

200px-Dilma_Rousseff_-_foto_oficial_2011-01-09Após quatro anos de um mandato com importantes avanços, Dilma Rousseff é reeleita Presidenta do Brasil. A candidata petista derrotou o tucano Aécio Neves do segundo turno das eleições, neste domingo (26) de acordo com os dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

 

Antes de sair vitoriosa das urnas, Dilma enfrentou uma das campanhas mais agressivas da história. Se, no primeiro turno, o debate de propostas já havia sido sobreposto por discussões eleitorais, no segundo, os ânimos ficaram mais acirrados.

 

Às 19:33hs Dilma já era dada como eleita. Dilma aparece com 51,62% dos votos válidos, enquanto o seu adversário obteve 48,38% dos votos. Chamou atenção o grande número de abstenções, mais de 30 milhões de brasileiros deixaram de votar no segundo turno.

 

O nordeste mais uma vez exerceu uma grande força para que a Presidenta Dilma Rousseff se sagrasse vencedora no pleito deste ano. Mais de 70% dos votos válidos na região nordeste foram dedicados a Presidenta reeleita, enquanto seu opositor não conseguiu chegar a 30%.

 

Esta eleição foi considerada pelos grandes analistas políticos a mais acirrada de todos os tempos.

Eleitores de Delmiro Gouveia dão 21.827 votos para Dilma Rousseff

35fe8b8fbdf0d8f5fbd4c9f233230442

Dilma Rousseff: 21.827 mil votos (84,94%) dos votos

 

Aécio Neves: 3.871 mil votos (15%) dos votos

 

 

Total de votos apurados: 26.746

 

Votos válidos: 25.698 (96,68%)

 

Votos em branco: 252 (0,94%)

 

Votos nulos: 796 (2,98%)

 

Votos anulados e apurados em separado: 0

 

Seções totalizadas: 131 (100,00%)

 

Comparecimento: 26.746 (79,49%)

 

Abstenção: 6.899 (20,51%)

Veja a movimentação dos eleitores delmirenses neste domingo

Tranquilidade é destaque no 2º Turno das Eleições

A população de Delmiro Gouveia comparece de forma tranquila para o segundo turno das Eleições Gerais de 2014. Em relação às regras e deveres aplicados no primeiro turno, as mesmas estão valendo no segundo.

 

No primeiro turno, 27.228 do total de 33.644 eleitores compareceram às urnas. O que corresponde a 80,93%. No segundo turno, os locais de votação são os mesmos. A quantidade de urnas também, uma urna por cada Seção Eleitoral.

 

Em Delmiro Gouveia, assim como em todo estado os eleitores votam apenas para Presidente, uma vez que não houve segundo turno para o cargo de Governador.

 

O presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, disse que o resultado parcial das eleições começará a ser conhecido somente às 20h, inclusive para os ministros da Justiça Eleitoral. “As telas para presidente da República serão abertas somente às 20h em respeito ao horário do estado do Acre e de alguns municípios do estado do Amazonas”, disse.

 

A partir das 17:00 você pode acompanhar a apuração pela Rádio Delmiro FM 89,9.

 

Dilma tem 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos, aponta Ibope

Levantamento com 3.010 eleitores foi feito nos dias 24 e 25 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

35fe8b8fbdf0d8f5fbd4c9f233230442Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

 

– Dilma Rousseff (PT): 53%

 

– Aécio Neves (PSDB): 47%

 

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

 

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

 

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 54% e Aécio, 46%.

 

Votos totais

 

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

 

– Dilma Rousseff (PT): 49%

 

– Aécio Neves (PSDB): 43%

 

– Branco/nulo: 5%

 

– Não sabe/não respondeu: 3%

 

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01195/2014.

 

1º turno

 

No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).

Prefeito de Canindé do São Francisco – SE pode renunciar em razão de crise financeira

O prefeito de Canindé do São Francisco, Heleno Silva (PRB), desabafou, nesta terça-feira (21), à noite: “ou consigo arrumar a administração do município, ou renuncio ao mandato”.

23534f4472ac685385c6b9febe5e9968O prefeito de Canindé do São Francisco, Heleno Silva (PRB), desabafou, nesta terça-feira (21), à noite: “ou consigo arrumar a administração do município, ou renuncio ao mandato”.

 

Segundo o prefeito, Canindé passa por momentos financeiros difíceis, em razão da baixa da energia elétrica, que repercute diretamente na arrecadação de municípios que têm hidrelétricas.

 

Heleno Silva disse que na manhã desta quarta-feira (22) terá uma reunião com o Ministério Público para explicar toda a situação financeira de Canindé e pedir ajuda para solucionar os problemas que devem afetar a comunidade. Ainda nesta semana, Heleno vai ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) também para fazer relato do que vem ocorrendo com a questão da arrecadação e tentar, juntos, encontrar um caminho para que a “cidade não entre em parafuso”.

 

 

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Municípios que têm Hidrelétricas, Canindé do São Francisco será o mais prejudicado com a decisão de reduzir os preços de energia, por determinação do Governo Federal. Heleno disse que o Governo deu uma compensação à Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), mas não tratou de fazer o mesmo com o Estado.

 

 

– A redução do preço de energia dá prejuízo incalculável aos municípios que vivem da geração de energia, como é o caso de Canindé, Paulo Afonso e Piranhas, no Nordeste. O Governo faz festa com chapéu alheio, disse Heleno.

 

 

Pelas contas levantadas pelo prefeito Heleno Silva, a arrecadação de Canindé do São Francisco sofrerá uma queda de R$ 25 milhões este anos, mais R$ 12 milhões no próximo ano e em 2016 cai outra metade. Lembrou que em 2012 a arrecadação foi de R$ 980 milhões e em 2013 caiu para R$ 230 milhões: “não dá para administrar o município para atender bem ao povo”.

 

 

Segundo também cálculos seus, a folha de pagamento de janeiro será de 70% a mais “e não se tem de onde tirar”. Heleno Silva terá que aplicar o choque de gestão rigoroso, para o controle dos gastos, mas antes vai se reunir com a sociedade, incluindo sindicatos, associações e outras entidades, para explicar bem a situação e mostrar que o município dá sinais profundos de crise.

 

 

– Se a sociedade e as entidades representativas não quiserem compreender e ajudar, não posso ficar e só me resta renunciar à Prefeitura.

Dilma (46%) e Aécio (43%) estão na disputa pela Presidência

331Na reta final da disputa pela Presidência da República, os dois candidatos que estão no 2º turno continuam empatados, mas há uma mudança no cenário até então registrado pelos levantamentos realizados após o 1º turno. Com 46%, Dilma Rousseff (PT) aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB), que obtém 43%. Na semana passada, a petista tinha 43%, e o tucano, 45%. Há ainda 5% que declaram votar em branco ou nulo, e 6% que ainda não decidiram o voto (mesmo índice da pesquisa anterior).

 

Considerando somente os votos válidos, Dilma agora tem 52%, ante 48% de Aécio, o que também configura um empate técnico dentro da margem de erro da pesquisa. No levantamento anterior, os índices dos candidatos eram de 49% e 51%, respectivamente. Para o cálculo dos votos válidos são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. No 1º turno, Dilma teve 42% dos votos válidos, e Aécio, 34%.

 

A análise de alguns segmentos da amostra indica que Dilma avançou, principalmente, entre os homens, na fatia dos mais jovens, entre os eleitores com renda média, no grupo com escolaridade média, e nas regiões onde seu adversário obtinha mais vantagem (Sudeste e Centro-Oeste).

 

Na parcela do eleitorado com idade entre 16 a 24 anos, a petista tem hoje 43%, e o tucano, 46% (no levantamento anterior esses índices eram de 38% e 47%, respectivamente). Entre os homens, Dilma tem 46%, e Aécio, 45% (ante 42% a 48% na semana passada). Na fatia que estudou até o ensino médio, Aécio passou de 47% para 44%, enquanto Dilma foi de 40% para 44%. Entre aqueles com renda familiar de 2 a 5 salários mínimos, o senador mineiro tem 46%, ante 43% da presidente (no levantamento anterior, os índices eram de 50% e 39%, respectivamente).

 

o Sudeste, o tucano tem vantagem (49% a 40%), mas ela é menor do que na semana passada (50% a 35%). Situação similar ocorre no Centro-Oeste, onde o tucano aparece com 48%, e a petista fica com 39% (no levantamento anterior, 57% a 33%).

 

Nesse levantamento, realizado no dia 20 de outubro, o Datafolha entrevistou 4.389 eleitores em 257 cidades em todas as regiões do Brasil. A margem de erro máxima é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, para o total da amostra.

 

Entre os eleitores que declaram intenção de votar, 87% sabem o número de seu candidato à Presidência. Entre os que votam em Dilma, 89% conhecem seu número. Na fatia dos que votam em Aécio, o índice é igual: 89%. Há ainda 2% que citam um número errado, 9% que declaram não saber o número, e 2% que pretendem anular mas não sabem que número irão digitar na urna.

 

O Datafolha também consultou a inclinação dos indecisos pelas candidaturas que disputam a eleição. Se o 2º turno fosse hoje, Dilma teria mais chance de receber o voto de 31%, e Aécio, de 24%. Devido à base menor de entrevistados, a margem de erro para esses resultados é maior do que a do total da amostra, o que coloca os percentuais da petista e do tucano em um patamar similar. Há ainda 40% neste grupo que reafirmam não ter uma opção de voto, e 5% indicam que não votariam em nenhum deles.

 

Os dois candidatos enfrentam taxas de rejeição próximas neste momento da campanha: 39% não votariam de jeito nenhum em Dilma, e 40% não votariam em Aécio. Essas taxas convergiram ao longo do 2º turno, com tendência menos favorável ao tucano: em pesquisa realizada entre 08 e 09 de outubro, 34% declaravam não votar de jeito nenhum em Aécio, e 43%, em Dilma. Na semana seguinte, entre 14 e 15 de outubro, a taxa de rejeição do candidato subiu para 38%, e a da petista oscilou para 42%, e no atual levantamento ficaram no mesmo patamar.

 

A fatia dos que votariam com certeza em Dilma abrange 45% dos eleitores, e há 15% que talvez votassem na presidente. Em Aécio, 41% votariam com certeza, e 18% talvez votassem. Entre os que avaliam o governo Dilma como regular (38% do eleitorado), 26% votariam com certeza na petista, e 24% poderiam votar. Há uma inclinação maior neste grupo em direção a Aécio: 53% votariam com certeza no peessedebista, e 19% poderiam votar. Na fatia de 38% dos que assistiram ou ouviram o debate transmitido na última quinta-feira (16) por SBT, Jovem Pan e UOL, 38% não votariam de jeito nenhum em Aécio, e 44%, em Dilma. Entre os que assistiram ao debate na Record (29% do eleitorado), no último domingo (19), 43% não votariam em Dilma, e 40%, em Aécio.

 

Defesa de ricos e pobres é o que mais diferencia candidatos

 

A candidata do PT, Dilma Rousseff, é vista pela maioria como quem mais cuidará dos pobres, caso reeleita, enquanto o nome do PSDB, Aécio Neves, é apontado como quem mais defenderá os ricos se vencer a eleição. Essa é a diferença mais marcante entre eles, segundo os eleitores brasileiros. Para outros aspectos, como preparo para cuida da educação, saúde e segurança, as opiniões se dividem.

 

Para 56% dos eleitores, Aécio é quem mais defenderá os ricos, caso se torne presidente. Uma fatia de 17% aponta Dilma como defensora dos ricos, 7% dizem que os dois defenderão esse segmento, e 7%, que nenhum deles defenderá. Há ainda 12% que não opinaram. Na fatia dos que votam em Dilma, 72% veem o tucano como aquele que mais defenderá os ricos. Entre os que preferem Aécio, esse índice fica em 43%.

 

A parcela que vê Dilma como a candidata que mais defenderá os pobres abrange 57% dos eleitores. Os demais se dividem entre os que apontam Aécio como defensor dos mais pobres (26%), os dois (3%) e nenhum deles (8%). Uma fatia de 6% não opinou sobre o assunto. Entre os que declaram voto na atual presidente, 93% a indicam como candidata que mais defenderá os pobres, e somente 2% citam Aécio. No grupo de eleitores que preferem Aécio Neves, 56% o indicam como quem mais defenderá os pobres, e 22% apontam a candidata do PT.

 

O candidato do PSDB é visto por 41% como o mais preparado para combater a violência, enquanto Dilma é apontada por 36%. Para 13%, nenhum deles está preparado para lidar com o tema, e 2% avaliam que ambos estão preparados. Há ainda 8% que não opinaram. Os eleitores de Aécio são mais convictos sobre o assunto: 82% deles indicam seu candidato como o mais preparado para combater a violência. Entre os que preferem Dilma, 72% a colocam como a mais preparada para combater a violência.

 

Na educação, 44% veem Dilma como a mais preparada, 40% indicam Aécio, 3% valiam que ambos, e 7%, nenhum deles. Não opinaram 6%.

 

Para manter a estabilidade econômica, 44% avaliam que Dilma é a mais preparada, e 40% acreditam que o mais preparado é Aécio. Uma fatia de 7% indica que nenhum deles está preparado para lidar com o tema, 2% avaliam que ambos estão preparados, e 7% não opinaram.

 

Em relação à saúde, 40% avaliam que Dilma é a mais preparada para cuidar dessa área, índice próximo ao dos que apontam Aécio (41%). Os demais se dividem entre os que acreditam que ambos são preparados (3%), que nenhum deles está preparado (9%) e aqueles que não opinaram (7%).

 

Para eleitores, Aécio se saiu melhor do que Dilma no debate com maior audiência

 

O debate transmitido na última quinta-feira (16) por SBT, Jovem Pan e UOL, foi visto ou ouvido por 41% dos eleitores brasileiros. Destes, 25% assistiram o programa em parte, e 16%, na íntegra. Entre os eleitores de Dilma Rousseff, 40% tiveram acesso ao conteúdo do debate, índice que sobe para 47% entre aqueles que preferem Aécio.

 

Nesse encontro, segundo os eleitores, o tucano levou vantagem. Pelo que souberam ou ouviram falar, 38% avaliam que foi ele quem se saiu melhor no debate, enquanto 20% apontam que foi a candidata do PT. Para 5%, nenhum deles se saiu bem no debate, e 4% acreditam que ambos se saíram bem. Há ainda 34% que não opinaram sobre o programa. Entre os eleitores de Dilma, 39% acreditam que ela se saiu melhor no debate, e 16% apontam Aécio. Na fatia dos que preferem o tucano, 65% o indicam como vencedor do encontro, e somente 2% citam Dilma.

 

O debate na TV Record, realizado na noite do último domingo (19), foi visto por 29%, sendo que 12% assistiram ao programa inteiro, e 17%, em parte. Entre os eleitores de Dilma, 28% viram o programa. Na fatia dos que votam em Aécio, o índice fica em 32%.

 

Pelo que souberam ou ouviram falar, 22% se saiu melhor no debate, e 16% apontam a candidata do PT. Para 3%, os dois se saíram bem, e 3% que nenhum deles se destacou. A maioria (56%), porém, não soube avaliar o debate. Entre os eleitores do peessedebista, 42% acreditam que ele se saiu melhor no debate. No eleitorado da candidata do PT, 32% a indicam como vencedora do debate.

 

governo Dilma é aprovado por 42%, índice mais alto desde junho de 2013

 

O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) é aprovado, atualmente, por 42% dos eleitores, índice numericamente mais alto de avaliação desde junho de 2013 (quando também atingia 57%). O resultado também mostra oscilação positiva quando comparada com o registrado na semana passada, quando 40% consideram o governo da petista ótimo ou bom. Os demais eleitores de dividem entre os que reprovam a gestão atual (20%) e aqueles que a consideram regular (37%). No levantamento anterior, esses índices eram de 38% e 21%, respectivamente. Uma fatia de 1% não opinou.

 

De 0 a 10, a nota média atribuída atualmente ao governo Dilma Rousseff é 6,3, ante 6,2 na semana passada.

 

Regionalmente, a presidente tem seu índice de avaliação mais alto no Nordeste (55%), e os piores no Sudeste (35%) e Sul (36%). Entre os que estudaram até o ensino fundamental, 51% aprovam o governo Dilma, ante 30% entre os mais escolarizados.

 

Entre os eleitores de Dilma neste momento do 2º turno, 75% consideram seu governo ótimo ou bom, 23%, regular, e 1%, ruim ou péssimo.