Repatriação do exterior: Canapi, Mata Grande e Inhapi receberão mais de R$ 1 milhão cada

Por | 4 de novembro de 2016 às 12:00

canaDe acordo com a planilha da Confederação Nacional de Municípios – CNM, divulgando os valores que deverão ser destinados para as prefeituras de todo o Brasil, originados da repatriação de recursos do exterior, os municípios de Canapi, Mata Grande e Inhapi, receberão mais de 1 milhão cada.

 

Canapi –  R$ 1.048.915,99 (um milhão e quarenta e oito mil reais).

Mata Grande – R$ 1.223.735,32 (um milhão e duzentos e vinte e três mil reais).

Inhapi – R$ 1.048.915,99 (um milhão e quarenta e oito mil reais).

 

Essa é uma projeção dos valores brutos, ou seja, sem o  desconto de 20% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)

 

Foram arrecadados pelo Governo Federal R$ 50,9 bilhões no processo de regularização de ativos mantidos por brasileiros no exterior, chamado de repatriação, referente a cobrança de impostos e multas sobre R$ 169,9 bilhões em bens mantidos em outros países. Incidiu sobre os valores alíquota de 15% de Imposto de Renda e outros 15% de multa.

 

As prefeituras estarão recendo esse valor, extra, somado a uma das parcelas do FPM de novembro desse ano.

 

Entenda

 

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) explica que o valor repatriado é diferente do valor arrecadado. O primeiro refere-se ao montante declarado pelo contribuinte ao governo federal, e portanto, trazido ao Brasil. Já o valor arrecadado é o valor obtido pelo governo com a aplicação das devidas multas.

 

Sobre o valor repatriado incide uma alíquota de 30%, dos quais metade são referentes à multa e a outra metade referente ao Imposto de Renda. Estados e Municípios têm direito a receber apenas o montante obtido com o IR. Ou seja, apenas R$ 24,580 bilhões são direcionados à partilha com os entes subnacionais. A multa fica inteiramente com a União.

 

A partilha dos valores do IR respeitam os percentuais do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e, por isso, os Municípios receberão 22,5% desse valor, o que equivale a R$ 5,726 bilhões. Um pequeno montante de R$ 332 milhões de repatriação já foi pago no último decêndio de outubro. A expectativa é de que os valores restantes sejam repassados às prefeituras até o segundo decêndio de novembro, juntamente aos valores normais repassados de FPM.

 

A entidade elaborou uma projeção dos valores brutos destinados aos Municípios. Ou seja, sem o desconto de 20% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

 

Leia Também: Para o MP, ‘dinheiro da repatriação’ deve servir para pagamento de dívidas pelas prefeituras

 

A capital Maceió é a cidade que mais receberá recursos em Alagoas. Serão mais de R$30 milhões.

Deixe aqui seu Comentário

Radar notícias © 2014 - 2024 Todos os direitos reservados.