Em primeiro treino da seleção, alagoano Firmino mostra impulsão à la CR7

Jogador sobe na altura do travessão para evitar saída de bola pela linha de fundo e chama atenção de companheiros e jornalistas presentes ao treino da Seleção

Firmino mostra grande impulsão durante o treino  (Foto: Bruno Domingos/ Mowa Press)
Firmino mostra grande impulsão durante o treino (Foto: Bruno Domingos/ Mowa Press)

 

É comum, em jogos do Real Madrid, o torcedor se espantar com a impulsão de Cristiano Ronaldo. Sempre ganhando dos zagueiros nas disputas pelo alto. Nesta terça-feira, em Istambul, Roberto Firmino chamou a atenção ao recuperar uma bola que estava prestes a sair pela linha de fundo com um golpe de cabeça.

 

Na corrida, o jogador do Hoffenheim subiu na mesma altura do travessão para desviar a bola para a pequena área e um atacante completar para o gol. O lance foi observado de perto por Fernandinho, que ficou surpreso com a impulsão do companheiro, chamado pela primeira vez para a Seleção.

 

Nesta terça-feira, Firmino falou com os jornalistas sobre o momento especial que é vestir a camisa da seleção brasileira.

 

– Sou aguerrido, brigador, sempre objetivo, procurando finalizar os lances, dar passes. Dou o meu sangue. A sensação de estar na Seleção e vestir esse manto sagrado é a melhor do mundo – disse Firmino.

 

O confronto entre Brasil e Turquia, nesta quarta-feira, às 16h30 (de Brasília), será transmitido ao vivo pela TV Globo, Sportv e GloboEsporte.com. O site também acompanha a partida em Tempo Real.

Goleiro da seleção da África do Sul é morto a tiros

senzomeyiwa2010galoimagesgettyGoleiro e capitão da África do Sul nos últimos jogos da seleção, o goleiro Senzo Meyiwa foi morto a tiros neste domingo em Vosloourus. O arqueiro do Orlando Pirates, uma das principais equipes do campeonato local, foi levado ao hospital, mas acabou declarado morto na chegada ao local. A informação foi confirmada por sites sul-africanos, além do Facebook do atleta e a página da polícia local no Twitter.

 

 

Senzo Meywa, em ação em 2014 pela seleção da África do Sul

Foto: Gallo Images / Getty Images

Detalhes sobre a morte do goleiro são divulgados aos poucos, mas a confirmação da tragédia já causa choque na África do Sul. Meyiwa, 27 anos, participou na noite do último sábado normalmente da vitória do Orlando Pirates por 4 a 1 sobre o Ajax Cape Town. Nos últimos quatro jogos da África do Sul, o arqueiro foi titular e capitão na ausência do titular Itumeleng Khune.

 

A morte foi confirmada pelo Twitter da polícia sul-africana, que teve que quebrar protocolo para dar a chocante notícia ao país. De acordo com o serviço de segurança, havia sete pessoas dentro da casa. Dois suspeitos entraram e um permaneceu fora. Os três fugiram a pé após o tiroteio.

 

“Nós temos que quebrar protocolo. Nós podemos confirmar que o goleiro Senzo Meyiwa sofreu ataque a tiros e foi declarado morto na chegada ao hospital”, postou. A página segue compartilhando mais detalhes nos últimos minutos e pede calma aos sul-africanos.

 

“Nós temos que enfatizar a quebra do protocolo. Nós sabemos que existem pessoas tristes na casa onde aconteceu e no hospital. Calma, por favor”, escreveu. “Ninguém presente na casa se machucou. Nós podemos garantir a todos os sul-africanos que pegaremos o assassino de Meyiwa”, completou.

 

A página oficial do goleiro no Facebook também confirmou e lamentou o ocorrido. “É com o coração pesado que a Prosport International confirma a morte de Senzo Meyiwa aos 27 anos. Que a alma dele descanse em paz e que a família receba a privacidade apropriada para poder processar a tragédia e o luto”.

 

O goleiro de 27 anos estava no Orlando Pirates desde 2005. Pela seleção da África do Sul, o atleta tinha seis atuações.

Indicada a prêmio da Fifa, Marta elogia o futebol sueco: “Liga competitiva”

boladeouro_marta_reuA alagoana Marta tem 28 anos e um grande objetivo a cumprir na carreira. Eleita cinco vezes a melhor jogadora do mundo, a atacante espera ainda conquistar com a seleção brasileira a medalha de ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Nesta sexta-feira, ela foi indicada pela 12ª vez ao prêmio da Fifa e comemorou o reconhecimento.

 

– Jogo em uma liga considerada uma das melhores e muito competitiva, e jogar competições como a Champions League, isso tudo, ajuda para que você esteja buscando o seu melhor a cada dia. Fiquei muito feliz em ver meu nome novamente entre as 10 melhores. Agora é continuar trabalhando para que eu esteja entre as três.

 

Campeã sueca neste ano, com o Rosengard, Marta disse estar bem fisicamente e não escondeu que a meta mais importante está relacionada à seleção brasileira.

 

– Sonho em ganhar uma medalha de ouro nas Olimpíadas, e espero poder realizar esse sonho em meu país – comentou Marta, que foi bicampeã pan-americana no Rio e conquistou duas medalhas de prata nas Olimpíadas.

 

Indicada pela primeira vez ao prêmio de melhor do mundo em 2003, Marta colecionou bolas de ouro de 2006 a 2010. No ano passado, recebeu o troféu de bronze na Festa de Gala da Fifa.

Tardelli faz dois, e Brasil vence a Argentina no Super Clássico das Américas

Neymar e Messi viram coadjuvantes do atacante do Atlético-MG, que faz dois e garante título do Superclássico. Jefferson também brilha ao pegar pênalti do craque.

trofeu2_brasilxargentina_heulerandrey-mowaA China, de 1,3 bilhão de habitantes, viveu dias em função de saber quem brilharia mais no duelo estelar: Neymar ou Messi? Também se mobilizou pelo ídolo Kaká e entrou em polvorosa com os astros David Luiz, Di Maria, Higuaín… Depois do jogo, essa imensidão de gente aprendeu quem é Diego Tardelli. Rapaz sem cabelo invocado, sem contrato com potências europeias, mas com o nome cravado na história após decidir um Brasil x Argentina.

 

Foram dele os gols da vitória por 2 a 0. Em determinado momento, os adversários mostraram maior repertório, futebol mais moderno, jogadores versáteis. Pode empacotar tudo e despachar de volta pra casa. A mala brasileira voltará mais pesada, com o troféu de tricampeão do Superclássico das Américas.

 

Só Tardelli? Claro que não. Houve também a brilhante defesa de Jefferson. Não importa se foi bem ou mal batido, pegar um pênalti de Messi é sempre brilhante. Nesse caso, duplamente. Além de parar o extraterrestre, impediu que o árbitro chinês Fan Qi estragasse o jogo. Ele errou ao marcar falta de Danilo em Di Maria, na área.

 

Parece até que o ar de Pequim se abriu para que sua enorme população pudesse ver os craques. Após uma semana com índices de qualidade do ar beirando o trágico, e visibilidade que dava a total sensação de se transitar por um cenário de filmes de terror, uma frente fria aliviou o clima. Frente fria, jogo quente…

 

Nos primeiros 20 minutos, o meio-campo treinado por Tata Martino encurralou a Seleção. A bola ficava muito menos tempo nos pés dos jogadores argentinos, que trocavam passes e se movimentavam rapidamente. Pereyra e Di Maria comeram a bola. Isso só não se traduziu em gols porque Aguero perdeu um, dois, três… Péssimo desempenho nas finalizações.

 

Injusto? De jeito nenhum. Como atribuir à injustiça o brilhante aproveitamento de um atacante? Diego Tardelli estava no lugar certo, na hora certa, quando a zaga rival se atrapalhou. Um tapa sem deixar a bola cair no chão e seu primeiro gol pela Seleção.

 

Até então, frear as investidas de Messi do meio para a direita era uma missão inglória. E o que dizer de Di Maria? Ele caiu na área, o árbitro caiu na dele. Na cobrança do pênalti, Messi ouviu poucas e boas (ou ruins?) de David Luiz antes de chutar nas mãos de Jefferson. O goleiro se agigantou por toda a partida. Foi decisivo.

 

Daí para frente, o 10 de amarelo brilhou mais. Neymar, por pouco, não fez dois golaços. Concluiu mal, mas foi o desafogo ideal para o Brasil. Acumulou cartões nos argentinos, que não conseguiam pará-lo.

 

Na etapa final, em vantagem no placar, o Brasil foi muito mais inteligente do que a Argentina. Acertou a marcação, compactou a equipe, e aproximou seus jogadores de frente. Criou. Mereceu fazer o segundo na cabeçada de Tardelli, mais uma vez na hora certa, no lugar certo, após escorada de David Luiz e defesa de Romero.

 

Tata Martino tentou de tudo. Colocou Higuaín, Pastore… Mais salários milionários para serem coadjuvantes no Ninho do Pássaro. O Ninho do Tardelli, que saiu para a entrada de Kaká. Certamente, o jogador mais querido pelos chineses. Povo que sabe reconhecer a história.

 

Dunga segue invicto diante da Argentina: quatro vitórias e um empate pela seleção principal – perdeu a semifinal olímpica com jogadores sub-23. E, agora, segue mais firme na tentativa de levar a equipe brasileira a figurar, novamente, entre as principais do planeta.

Após susto, Brasil vence Coreia do Sul no tie-break e mantém invencibilidade

Seleção de vôlei perde suas duas primeiras parciais no Mundial da Polônia, mas garante o quarto triunfo em quatro jogos na primeira fase; próximo adversário será Cuba

O estilo diferente de jogo preocupava. Para não ter surpresas contra a Coreia do Sul, a receita a ser seguida incluía atenção no bloqueio e no saque, com uma boa dose de paciência, lucidez e comunicação.

 

Quando um dos ingredientes faltou, os “baixinhos” da equipe asiática se agigantaram e fizeram o que até então nenhum outro adversário havia conseguido no Mundial da Polônia: roubar uma parcial do Brasil. Uma só não. Duas. Neste sábado, na Spodek Arena, com seus reservas em ação, a seleção passou sufoco, mas venceu o confronto por 3 sets a 2, parciais de 21/25, 25/13, 25/21, 17/25 e 15/13.

 

Crédito: globoesporte.com
Crédito: globoesporte.com

 

– Eles sacaram bem e dificultaram o nosso passe. São jogadores baixos, mas chegam bem no bloqueio. É um time bem treinado, tem disposição para defender, e que foi bem difícil de enfrentar. Parece ser fácil jogar contra eles, mas não é. De repente, é muito mais difícil jogar contra uma equipe assim do que contra a Rússia. Eles impuseram dificuldade o tempo inteiro. Largaram o braço. Mas conseguimos reagir. Além disso, tivemos a chance de descansar alguns jogadores e isso é importante também – comentou Vissotto.